A HOSPITALIZAÇÃO DO ADOLESCENTE NA ÓTICA DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM

Nathália da Silva Pimentel Reis, Maria Fabiane Galdino dos Santos, Inez Silva de Almeida, Helena Ferraz Gomes, Dayana Carvalho Leite, Ellen Márcia Peres

Resumo


Objetivo: Compreender a ótica dos profissionais de enfermagem sobre a hospitalização de adolescentes. Metodologia: Pesquisa qualitativa, descritiva, utilizando entrevista com perguntas semi-estruturadas, realizada em uma enfermaria especializada em saúde do adolescente no Rio de Janeiro, no período de fevereiro a abril de 2016, com 15 profissionais de enfermagem. Resultados: A partir da análise de conteúdo de Bardin, definiram-se três categorias: a inexperiência no cuidado de enfermagem ao adolescente como um desafio, especificidades da adolescência, e sentimentos gerados pela hospitalização do adolescente no profissional de enfermagem. Conclusão: Conclui-se que os profissionais de enfermagem se colocaram inexperientes em cuidar desse público e declararam que o cuidado a essa população é um desafio para a equipe.

Descritores: Adolescente, Enfermagem, Hospitalização.

THE ADOLESCENT’S HOSPITALIZATION IN THE OPTICS OF NURSING PROFESSIONALS

Objective: Analyze the contents of nursing notes in patients’ records in an intensive care unit (ICU) of a public tertiary hospital in Fortaleza, CE. It is a descriptive study with quantitative approach that analyzed 151 medical records of patients admitted to an ICU, from September 2014 to February 2015, whose 48 hour and discharge notes were evaluated. Data revealed notes with poor content, which did not express the patients’ situation, nor the nursing care provided. Data concerning date, time, and patient identification were adequate. However, the COREN number and the professional’s signature raised concern given the high percentage of non-compliance regarding ethical and legal aspects. Nursing notes did not reflect the severity of patients, nor the dynamics in the ICU

Descriptors: Adolescent, Nursing, Hospitalization

ADOLESCENTE EN PERSPECTIVA DE LOS PROFESIONALES DE ENFERMERÍA

Comprender la óptico del profesional de enfermería de hospitalización de los adolescentes. Metodología: cualitativos, investigación descriptiva, utilizando entrevistas con preguntas semi-estructuradas en una sala especializada para la salud de los adolescentes en Río de Janeiro, en el período de febrero a abril 2016 con 15 profesionales de enfermería. Resultados: A partir del análisis de contenido de Bardin, definido tres categorías: la falta de experiencia en la atención de enfermería a la adolescente como un desafío, características de los adolescentes y los sentimientos generados por la hospitalización de los adolescentes en profesionales de enfermería. Conclusión: Se concluye que los profesionales de enfermería se colocaron inexpertos en cuidar de ese público y declararon que el cuidado a esa población es un desafío para el equipo.

Descriptores: Adolescente, Enfermería, Hospitalización


Texto completo:

PDF

Referências


Almeida IS, Ribeiro IB, Rodrigues BMRD, Simões SMF. Hospitalização do adolescente e a participação familiar. IN: Aben. Programa de Atualização em Enfermagem Saúde da Criança e do Adolescente (PROENF). Porto Alegre: Artmed; 2008.

Lins RNP, Collet N, Vaz EMC, Reichert APS. Percepção da Equipe de Enfermagem acerca da Humanização do Cuidado na UTI Neonatal. Revista Brasileira de Ciências da Saúde [Internet]. 2013 [cited 2017 Ago 06]; 17 (3): 225-232. Available from: http://periodicos.ufpb.br/ index.php/rbcs/article/view/14021.

Santos PM, Silva LF, Depiantill JRB, Cursinoll EG, Ribeiro IICA. Os cuidados de enfermagem na percepção da criança hospitalizada. Rev Bras Enferm [Internet]. 2016 [cited 2017 Dez 15];69(4):646-53.647. Available from: http://www.scielo.br/pdf/reben/v69n4/0034-7167- reben-69-04-0646.pdf

Gomes ILV, Queiroz MVO, Bezerra LLAL, Souza NPG. A hospitalização no olhar de crianças e adolescentes: sentimentos e experiências vivenciadas. Cogitare Enferm [Internet]. 2012 [cited 2017 Ago 6]; 17(4):703-9. Available from: http://revistas.ufpr.br/cogitare/article/ viewFile/30378/19654

Conselho Nacional de Saúde (Brasil). Resolução n° 466, de 12 de dezembro de 2012. Diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União 13 jun 2013 [cited 2017 Ago 6]; Seção 1. Available from: http://conselho.saude. gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf.

Bardin L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70; 2011.

Torres TRF, Nascimento EGC, Alchieri JC. O cuidado de enfermagem na saúde sexual e reprodutiva dos adolescentes. Rev Adolescência e Saúde [Internet]. 2013 [cited 2017 Ago 10] ; 10 (l): 16-26. Available from: http://www.adolescenciaesaude.com/detalhe_artigo.asp?id=391.

Taquette SR. Conduta Ética no atendimento à saúde de Adolescentes. Rev Adolescência e Saúde [Internet]. 2010 [cited 2017 Ago 10]; 7(1): 6-11. Available from: http://www.adolescenciaesaude.com/detalhe_ artigo.asp?id=174.

Santos CC, Ressel LB. O adolescente no serviço de saúde. Rev Adolescência e Saúde [Internet]. 2013 [cited 2017 Ago 12]; 10 (1): 53-5. Available from: http://www.adolescenciaesaude.com/detalhe_artigo. asp?id=355.

Guzman CR, Cano MAT. O adolescente e a hospitalização. Rev Eletr Enf [Internet]. [Internet] 2000[cited 2017 Ago 12];2(2). Available from: http://www.fen.ufg.br/revista/revista2_2/ado_hosp.html.

Jorge KJ, Rodrigues RM, Toso BRGO, Viera CS. Integralidade e formação do enfermeiro para o cuidado a criança e adolescente. Revista Varia Scientia – Ciências da Saúde [Internet]. 2016 [cited 2017 Ago 20];2(2): 127-37. Available from: http://e-revista.unioeste.br/index. php/variasaude/article/view/15478/10779.

Abreu M, Azevedo AIM. O adolescente hospitalizado numa Unidade de Adolescentes: como facilitar a transição?. Rev Adolescência e Saude [Internet]. 2012 [cited 2017 Ago 2-]; 9(3): 21-8. Available from: http://www.adolescenciaesaude.com/detalhe_artigo.asp?id=327.

Rodrigues ARS, Barros WM, PDFL. Reincidência da gravidez na adolescência: percepções das adolescentes. Enferm Foco [Internet]. 2016 [cited 2017 Dez 15]; 7 (3/4): 66-70. Available from: http://revista. portalcofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/945/355

Brasil. Estatuto da criança e do adolescente: lei n. 8.069, de 13 de julho de 1990, e legislação correlata. 8ª Edição – Brasília: Câmara dos Deputados. Edições Câmara; 2011. 171p. (Série legislação; n. 65) [Atualizada em 13/10/2011 ISBN 978-85-736-5817-0]

Secretaria de Saúde (SP), Coordenação de Desenvolvimento de Programas e Políticas de Saúde - CODEPPS. Manual de atenção à saúde do adolescente. São Paulo: SMS; 2006. 328p.

Figueiredo ÂMS, Almeida CMS, Santos MMO, Carneiro CF. Vivências dos adolescentes durante a hospitalização num serviço de pediatria. Rev Enf Ref [Internet]. 2015 [cited 2017 Dez 13];serIV(6):105-114. Available from: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_ arttext&pid=S0874-02832015000600012&lng=pt. http://dx.doi. org/10.12707/RIV14041.

OMS (Organização Mundial da Saúde). Health for the World’s Adolescents: A second chance in the second decade. Geneva: oms; 2014

Ministério da Saúde (BR), Secretaria Executiva, Coordenação da Saúde da Criança e do Adolescente. Programa Saúde do Adolescente (PROSAD): Bases Programáticas. 2 ed. Brasília: Ministério da Saúde; 1996. 32p.

Lino IMBS, Pissarra PCVL. O Adolescente e a Vivência da Hospitalização [dissertação de mestrado]. Guarda: 2013 [cited 2017 Ago 8];. Available from: .

Costa CCP, Vieira MLC, Almeida IS, Ribeiro IB, Simões SMF. A hospitalização do adolescente: vivências do acompanhante familiar à luz da hermenêutica heideggeriana. Rev pesq: cuid fundam online [Internet]. 2010; 2(Ed. Supl.):545-9. Available from: http://www.seer. unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/994.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2018.v9.n2.1057

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.