DIMENSIONAMENTO E ESCALAS DE PESSOAL DE ENFERMAGEM: COMPETÊNCIAS DOS ENFERMEIROS

Manuela Santos de Souza, Jamila Geri Tomaschewski Barlem, Carolina Domingues Hirsch, Laurelize Pereira Rocha, Bruna Ruoso da Silva Neutzling, Aline Marcelino Ramos

Resumo


Objetivo: analisar as competências necessárias para realização de dimensionamento e escalas de pessoal de enfermagem por enfermeiros. Metodologia: estudo quantitativo, do tipo exploratório-descritivo, realizado com 54 enfermeiros de um hospital universitário do sul do Brasil. A coleta de dados foi realizada através de um questionário estruturado autoaplicável, validado mediante validade de face, conteúdo e constructo. Para a análise de dados, utilizou-se a estatística descritiva e inferencial. Resultados: as atitudes foram identificadas como as competências mais importantes para a realização de dimensionamento e escalas de pessoal de enfermagem. Entre as habilidades, foi atribuída maior importância para a resolução de conflitos entre a equipe. Os enfermeiros se mostraram indiferentes quanto ao conhecimento dos custos gerados pelo cuidado. Conclusão: a análise das competências que fundamentam a realização do dimensionamento e de escalas de pessoal de enfermagem oportunizou o reconhecimento de importantes subsídios para qualificar a formação profissional e o trabalho da enfermagem.

DESCRITORES: Enfermagem, Recursos Humanos de Enfermagem, Administração de Recursos Humanos em Saúde.

SIZING AND NURSES SCALES: SKILLS OF NURSES

Objective: to analyze the skills required to perform nursing staff scales and scales. Methodology: a quantitative, exploratory-descriptive study with 54 nurses from a university hospital in the south of Brazil. Data collection was performed through a self-administered structured questionnaire, validated by face, content and construct validity. For data analysis, descriptive and inferential statistics were used. Results: the attitudes were identified as the most important skills for the accomplishment of scaling and scales of nursing personnel. Among the skills, greater importance was assigned to conflict resolution among the team. The nurses were indifferent about the knowledge of the costs generated by the care. Conclusion: the analysis of the competences that base the accomplishment of the dimensioning and nursing personnel scales allowed the recognition of important subsidies to qualify the professional training of nurses and nursing work.

Descriptors: Nursing, Nursing Staff, Health Personnel Management.

DIMENSIONAMIENTO Y ESCALAS DE LAS ENFERMERAS: COMPETENCIAS DE LAS ENFERMEIRAS

Objetivo: analizar las competencias necesarias para realizar el dimensionamiento y escalas para las enfermeras. Metodología: estudio cuantitativo de carácter exploratorio y descriptivo, realizado con 54 enfermeros de un hospital universitario en el sur de Brasil. La recolección de datos se llevó a cabo a través de un cuestionario administrado auto-estructurado, validado por la validez aparente, el contenido y la construcción. Para el análisis de datos se utilizó la estadística descriptiva e inferencial. Resultados: las actitudes han sido identificadas como las competencias más importantes para la realización de las escalas de diseño y enfermeras. Entre las habilidades, se le asigna mayor importancia a la resolución de conflictos entre el personal. Las enfermeras han demostrado ser indiferente al conocimiento de los costes derivados de atención. Conclusión: el análisis de las competencias que subyacen en la realización de las escalas de diseño y personal de enfermería proporcionados una oportunidad para reconocer las contribuciones importantes para calificar la formación de las enfermeras y el trabajo de enfermería.

Descriptores: Enfermería, Personal de Enfermería, Administración del Personal en Salud.


Texto completo:

PDF

Referências


Brasil. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES 3/2001. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Enfermagem. Diário Oficial da União, Brasília, 7 de Nov de 2001. Seção 1, p. 37.

Ruthes RM, Cunha ICKO. Competências do enfermeiro na gestão do conhecimento e capital intelectual. Rev Bras Enferm. 2009; 62(6):901-5.

Lourenção DCA, Benito GAV. Competências gerenciais na formação do enfermeiro. Rev Bras Enferm. 2010; 63(1):91-7.

Maya CM, Simões ALA. Implicações do dimensionamento do pessoal de enfermagem no desempenho das competências do profissional enfermeiro. Rev Bras Enferm. 2011; 64(5):508-14.

Oliveira RM, Leitao IMTA, Aguiar LL, Oliveira ACS, Gazos DM, Silva LMS, et al. Avaliando os fatores intervenientes na segurança do paciente: enfoque na equipe de enfermagem hospitalar. Rev Esc Enferm USP. 2015; 49(1):104-13.

Fugulin FMT, Gaidzinski RR, Castilho V. Dimensionamento de pessoal de enfermagem em instituições de saúde. In: Paulina Kurcgant. Gerenciamento em enfermagem. São Paulo: Guanabara Koogan; 2014.

Conselho Federal de Enfermagem (COFEN). Resolução nº 0527, de 03 de novembro de 2016. Atualiza e estabelece parâmetros para o dimensionamento do quadro de profissionais de Enfermagem nos serviços/locais em que são realizadas atividades de enfermagem. Rio de Janeiro: COFEN; 2016.

Urbanetto JS, Marco R, Carvalho SM, Creutzberg M, Oliveira KF, Magnago TBS. Grau de dependência de idosos hospitalizados conforme o sistema de classificação de pacientes. Rev Bras Enferm. 2012; 65(6):950-4

Juliani CMCM, Kurcgant P. Tecnologia educacional: avaliação de um website sobre escala de pessoal de enfermagem. Rev Esc Enferm USP. 2009; 43(3):512-9.

Ferreira FGKY, Martins CRM. Percepção de auxiliares e técnicos de enfermagem sobre a liderança organizacional de enfermeiros de um hospital do interior do Paraná. Publicatio UEPG. 2011; 19(2): 191-205.

Costa RA, Shimizu HE. Atividades desenvolvidas pelos enfermeiros nas unidades de internação de um hospital-escola. Rev Latino-am Enferm. 2005; 13(5):654-62.

Salvador PTCO, Oliveira RKM, Costa TD, Santos VEP, Tourinho FSV. Tecnologia e inovação para o cuidado em enfermagem. Rev Enferm UERJ. 2012; 20(1):111-7.

Inoue KC, Matsuda LM. Dimensionamento da equipe de enfermagem da UTI-adulto de um hospital ensino. Rev Eletrônica Enferm. 2009; 11(1):55-63.

Castilho V, Lima AFC, Fugulin FMT, Peres HHC, Gaidzinski RR. Custo total com pessoal para implementação de um sistema de apoio à decisão em enfermagem. Rev Latino-Am Enferm. 2014; 22(1):158-64.

Magalhães AMM , Riboldi CO, Guzinski C, Silva RC , Moura GMSS. Grau de dependência de pacientes em unidade de internação cirúrgica. Rev Bras Enferm. 2015; 68(5):542-7

Magalhães AMM, Dall’Agnol CM, Marck PB. Carga de trabalho da equipe de enfermagem e segurança do paciente - estudo com método misto na abordagem ecológica restaurativa. Rev Latino-Am Enferm. 2013; 21(esp):146-54.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2018.v9.n2.1072

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.