RESULTADOS MATERNOS E NEONATAIS EM CENTRO DE PARTO NORMAL INTRA-HOSPITALAR

Camila Soares Teixeira, Valdelize Elvas Pinheiro, Iracema da Silva Nogueira

Resumo


Objetivo: descrever os resultados maternos e neonatais da assistência no Centro de Parto Normal Intra-hospitalar da Maternidade Balbina Mestrinho em Manaus. Método: pesquisa exploratório-descritiva, com abordagem quantitativa, onde realizou-se a análise de 378 (74,85%) prontuários de partos assistidos entre setembro de 2014 a 2016. Resultados: A maioria das parturientes (50,79%) era jovem, entre 18 e 25 anos e multíparas (74,86%), permaneceram em média 03 horas e 14 minutos em trabalho de parto e acompanhadas (97,35%). Obteve-se uma taxa de episiotomia de 8,46% e laceração perineal de 52,37% predominando as de primeiro grau (38,62%). A maioria dos recém-nascidos permaneceu em contato pele a pele (86,60%) e foi realizado o clampeamento tardio do cordão umbilical (77,78%). A média do Apgar no primeiro minuto fora de 8,72 e no quinto minuto 9,76. Conclusões: Os resultados condizem com o que preconiza o Ministério da Saúde e a Organização Mundial de Saúde.

Descritores: enfermagem obstétrica; parto humanizado; políticas públicas de saúde

MATERNAL AND NEONATAL OUTCOMES AT THE IN-HOSPITAL BIRTH CENTER

Objective: to describe the maternal and neonatal outcomes of the care provided at the In-hospital birth center. Method: an exploratory, descriptive study with quantitative approach where the analysis of 378 (74,85%) birth assisted medical records was performed from September 2014 to September 2016. Results: the majority of parturients (50,79%) was young, between 18 and 25 years old and multiparas (74,86%). The result obtained was an episiotomy rate of 8,46% and 52,37% of perineal laceration, predominating the first degree lacerations. The majority of newborns remains in skin-to-kin (86,60%) and was made the late clamping umbilical cord (77,78%). The average of Apgar’s rate was 8,72 in the first minute and 9,76 in the fifth. Conclusion: The results meet the guidelines adopted by the Ministry of Health and the World Health Organization.

Descriptors: obstetric nursing; humanizing delivery; public health policies

RESULTADOS MATERNOS Y NEONATALES EN CENTRO DE PARTO NORMAL INTRAHOSPITALARIO

Objetivo: describir los resultados maternos y neonatales de cuidados en el Centro de Parto Normal Intrahospitalario de la Maternidad Balbina Mestrinho en Manaus. Método: estudio exploratorio descriptivo con un enfoque cuantitativo, que llevó a cabo el análisis de 378 (74.85%) de los nacimientos asistidos, registros a partir de septiembre de 2014 y 2016. Resultados: La mayoría de las madres (50,79%) eran joven entre 18 y 25 años de edad y multíparas (74,86%) eran, en promedio, 03 horas y 14 minutos y seguido de trabajo de parto acompañadas (97,35%). Obtenido como una tasa de episiotomías de 8,46% y 52,37% laceración perineal el predominio de primer grado (38,62%). La mayoría de los recién nacidos se mantuvieron en contacto con la piel (86,60%) y se llevó a cabo a finales de sujeción del cordón umbilical (77,78%). El promedio de Apgar en el primer minuto fuera de 8,72 y 9,76 en el quinto minuto. Conclusiones: Los resultados son consistentes con la recomendada por el Ministerio de Salud y la Organización Mundial de la Salud.

Descriptores: enfermeria obstetricia; parto humanizado; las políticas de salud pública


Texto completo:

PDF

Referências


Brasil. Ministério da Saúde. Portaria n°.11 de 7 de Janeiro de 2015. Cria o Centro de Parto Normal-CPN, no âmbito do Sistema Único de Saúde. Brasília-DF; 1999.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria n°.11 de 7 de Janeiro de 2015. Redefine as diretrizes para implantação e habilitação de Centro de Parto Normal (CPN), no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), para o atendimento à mulher e ao recém-nascido no momento do parto e do nascimento, em conformidade com o Componente Parto e Nascimento da Rede Cegonha, e dispõe sobre os respectivos incentivos financeiros de investimento, custeio e custeio mensal. Brasília; 2015.

Lobo SF, de Oliveira SMJV, Schneck CA, da Silva FMB, Bonadio IC, Riesco MLG. Resultados maternos e neonatais em Centro de Parto Normal peri-hospitalar na cidade de São Paulo, Brasil. Rev Esc Enferm USP 2010;44(3):812–8.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria no 1.459 de 24 de Junho de 2011. Institui, no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS - a Rede Cegonha. Brasília; 2011.

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 466 de 12 de dezembro de 2012. Brasília; 2012.

Pereira ALDF, Lima TRL De, Schroeter MS, Gouveia MDSF, Nascimento SD Do. Resultados maternos e neonatais da assistência em casa de parto no município do Rio de Janeiro. Esc Anna Nery Rev Enferm. [Internet]. 2013 [cited 2017 Abr 10];17(1):17–23. Avaliable from: http://www.scielo.br/pdf/ean/v17n1/03.pdf

Pereira ALF, Nicácio MC. A escolha pelo atendimento em casa de parto e avaliação do cuidado pré-natal. Revista de Enfermagem da UFSM [Internet]. 2014 [cited 2017 Abr 10]; 4(3): 546-55. Available from: https://periodicos.ufsm.br/index.php/reufsm/ article/view/13268/pdf.

Schneck CA, Riesco MLG, Bonadio IC, Diniz CSG, De Oliveira SMJV. Resultados maternos e neonatais em centro de parto normal peri-hospitalar e hospital. Rev Saúde Pública. 2012;46(1):77–86.

Silva FMB da, Paixão TCR da, Oliveira SMJV de, Leite JS, Riesco MLG, Osava RH. Assistência em um centro de parto segundo as recomendações da Organização Mundial da Saúde. Rev Esc Enferm USP 2013;47(5):1031–8.

Brasil. Ministério Da Saúde. Atenção ao pré-natal de baixo risco. Brasília: Ministério da Saúde, 2012.

Brasil. Lei n 11.108, de 7 de abril de 2005. Altera a Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990, para garantir às parturientes o direito à presença de acompanhante durante o trabalho de parto, parto e pós-parto imediato, no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS. Diário Oficial da União. Brasilia; 2005.

Domingues RMSM, Leal M do C. Incidência de sífilis congênita e fatores associados à transmissão vertical da sífilis: dados do estudo Nascer no Brasil. Cad Saude Publica. 2016;32(6):1–12.

Brasil. Ministério da Saúde. Diretriz Nacional de Assistência ao Parto Normal.Brasília: Ministério da Saúde; 2016.

Mafetoni RR, Shimo AKK. Métodos não farmacológicos para alívio da dor no trabalho de parto: revisão integrativa [Internet]. 2014 [cited 2017 Abr 10];18(2):505–12. Avaliable from: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/942.

Schettini NJC, Griboski RA, Faustino AM. Partos normais assistidos por enfermeiras obstétricas: posição materna e a relação com lacerações perineais espontâneas. Rev Enferm UFPE on-line [Internet]. 2017 [cited 2017 Abr 10]; 11 (Supl.2): 932-40. Available from: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem.

Riesco MLG, Costa ASC, Almeida SFS, Basile ALO, Oliveira SMJV. Episiotmia, Laceração e Integridade perineal em partos normais: análise de fatores associados. Rev Enferm UERJ [Internet]. 2011 [cited 2017 Abr 10]; 19(1):77–83. Avaliable from: http:// www.facenf.uerj.br/v19n1/v19n1a13.pdf.

Vain NE. Em tempo: como e quando deve ser feito o clampeamento do cordão umbilical: será que realmente importa? Rev Paul Pediatr. Associação de Pediatria de São Paulo; 2015;33(3):258–9.

Chaparro CM. Timing of umbilical cord clamping: Effect on iron endowment of the newborn and later iron status. Nutr Rev. [Internet]. 2011 [cited 2017 Abr 10]; 69(Suppl. 1):31-36. DOI: 10.1111/j.1753-4887.2011.00430.x

Brasil. Lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986. Dispõe sobre a regulamentação do exercício da Enfermagem e dá outras providências. Brasília-DF; 1986.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria no 4.279, de 30 de dezembro de 2010. Estabelece diretrizes para a organização da Rede de Atenção à Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Diário Oficial da União. Brasília-DF; 2010.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2018.v9.n1.1101

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.