VIVÊNCIAS DO ACADÊMICO DE ENFERMAGEM DURANTE O ESTÁGIO COM SUPERVISÃO INDIRETA

Marcia Terezinha da Rocha Restelatto, Fabiana Meneghetti Dallacosta

Resumo


Objetivo: analisar os sentimentos vivenciados pelos acadêmicos no último semestre da graduação em Enfermagem, durante o estágio com supervisão indireta. Metodologia: estudo qualitativo, realizado com 27 alunos, que responderam a uma entrevista semiestruturada. Resultados: os alunos vivenciam dificuldades diversas durante o estágio, que geram sofrimento e desgaste, relatando hostilidade de profissionais e supervisores, e muitas vezes essas situações não são relatadas aos professores e coordenação. O conhecimento adquirido durante o estágio indireto é imensurável, e inclusive as situações negativas são vistas como fonte de aprendizado. Conclusão: é necessário fortalecer o vínculo entre Universidade e campos de estágio, investindo em ações que melhorem a relação entre professores, alunos e trabalhadores de saúde.

Descritores: Educação em Enfermagem, Estágio, Estudantes de Enfermagem.

Objective: to analyze the feelings experienced by the students during the last semester of Nursing graduation during the internship with indirect supervision. Methodology: qualitative study conducted with 27 students through a semi-structured interview. Results: students experience several difficulties during the internship, which generate suffering and attrition, reporting hostility of professionals and supervisors, and often these situations are not reported to teachers and coordination. The knowledge acquired during the indirect internship is immeasurable, and even negative situations are seen as a source of learning. Conclusion: it is necessary to strengthen the link between the University and internship fields, investing in actions that improve the relationship between teachers, students and health workers.

Descriptors: Nursing Education, Internships, Nursing Students.

Objetivo: analizar los sentimientos vivenciados por los académicos en el último semestre de la graduación en Enfermería, durante la etapa con supervisión indirecta. Metodologia: estudio cualitativo, realizado con 27 alumnos, que respondieron a una entrevista semiestructurada. Resultados: los alumnos vivían dificultades diversas durante la etapa, que generan sufrimiento y desgaste, relatando hostilidad de profesionales y supervisores, y muchas veces esas situaciones no son relatadas a los profesores y coordinación. El conocimiento adquirido durante la etapa indirecta es inmensurable, e incluso las situaciones negativas son vistas como fuente de aprendizaje. Conclusión: es necesario fortalecer el vínculo entre Universidad y campos de práctica, invirtiendo en acciones que mejoren la relación entre profesores, alumnos y trabajadores de salud.

Descriptores: Educación en Enfermería, Pasantías, Estudiantes de Enfermería.


Texto completo:

PDF

Referências


Ministério da Educação (Brasil). Resolução CNE/CES nº 3, de 7 de novembro de 2001 [internet]. 2001 [cited 2017 fev 14]. Available from: http://portal.mec.gov.br/ cne/arquivos/pdf/CES03.pdf

Souza RV, Alves LC, Barra LLLB, Fernandes LM, Salgado PO, Viegas SMF. Imagem do enfermeiro sob a ótica do acadêmico de enfermagem. Enferm Foco [internet]. 2017 [cited 2017 Mai 20]; 8(1): 47-51. Available from: http://revista.cofen.gov.br/index. php/enfermagem/article/view/763

Martins KRM, Oliveira T, Bezerra ALD, Gouveia Filho OS, Almeida EPO, Sousa MNA. Perspectiva de acadêmicos de enfermagem diante dos estágios supervisionados. C&D Rev Eletr Fainor [internet]. 2016 [cited 2017 Mai 20]; 9 (1): 56-73. Available from: http://srv02.fainor.com.br/revista/index.php/memorias/article/ view/522

Santos JA, Fonseca LJ, Pereira GS, Ribeiro JC, Silva EAL. Estágio curricular em enfermagem na unidade de saúde da família baiana: relato de experiência. Rev enferm UFPE on line [internet]. 2016 [cited 2017 Mai 19]; 10(5):1877-83. Available from: http://dx.doi.org/10.5216/ree.v16i3.25691.

Ferreira RKR, Silva VG, Lemos PFS, Guilherme FJA, Santos LM. Relato de experiência do desenvolvimento de um planejamento pedagógico para o estágio curricular supervisionado da UNISUAM. Rev Rede Cuidados Saúde [internet]. 2016 [cited 2017 Mai 19]; 10(2). Available from: http://publicacoes.unigranrio.edu.br/index.php/ rcs/article/view/3245/2015

Ribeiro BMSS, Teston EF. Experiências de uma acadêmica de Enfermagem a partir do estágio Supervisionado. Rev Uningá [internet]. 2017 [cited 2017 Mai 19]; 29 (3):65-69. Avaiable from: http://revista.uninga.br/index.php/uningareviews/article/ view/1995

Dias DVB, Silva GM, Silva WM, Silva FR. Percepções de alunos de um curso de graduação em enfermagem frente ao estágio curricular. Cuid Enferm [internet]. 2016 [cited 2018 Jun 07]; 10(1): 29-35. Available from: http://fundacaopadrealbino. org.br/facfipa/ner/pdf/CuidarteEnfermagemvolume10Jan-Jun2016.pdf

Marran AL, Lima PG, Bagnato MHS. As políticas educacionais e o estágio curricular supervisionado no curso de graduação em enfermagem. Trab Educ Saúde [internet]. 2015 [cited 2018 Out 10]; 13(1): 89-108. Available from: http://www.scielo. br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1981-77462015000100089

Evangelista DL, Ivo OP. Contribuições do estágio supervisionado para a formação do profissional de enfermagem Rev Enf Contemporânea [internet]. 2014 [cited 2018 Out 10]; 3(2):123-130. Available from: https://www5.bahiana.edu.br/index.php/ enfermagem/article/view/391/340

Ferreira FC, Dantas FC, Valente GSC. Saberes e competências do enfermeiro para preceptoria em unidade básica de saúde. Rev Bras Enferm [Internet]. 2018 [cited 2018 Out 10]; 71(suppl 4):1657-65. Available from: http://www.scielo.br/pdf/ reben/v71s4/pt_0034-7167-reben-71-s4-1564.pdf

Oliveira BMF, Daher DV. A prática educativa do enfermeiro preceptor no processo de formação: o ensinar e o cuidar com os participantes do mesmo processo. Rev Docência Ens Sup [internet]. 2016 [cited 2018 Out 10]; 6(1): 113-138. Available from: https://seer.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/1336

Tavares PEN, Santos SAM, Comassetto I, Santos RM, Santana VVRS. A vivência do ser enfermeiro e preceptor em um hospital escola: olhar fenomenológico. Rev Rene [internet]. 2011 [cited 2018 Out 10]; 12(4):798-807.12. Available from: http:// periodicos.ufc.br/rene/article/view/4344

Rigobello JL, Bernardes A, Moura AA, Zanetti ACB, Spiri WC, Gabriel CS. Estágio Curricular Supervisionado e o desenvolvimento das competências gerenciais: a visão de egressos, graduandos e docentes. Rev Esc Anna Nery [internet]. 2018 [cited 2018 Jun 07]; 22(2): e20170298. Available from: http://www.scielo.br/pdf/ean/ v22n2/pt_1414-8145-ean-2177-9465-EAN-2017-0298.pdf

Sade PMC, Peres AM. Desenvolvimento de competências gerenciais do enfermeiro: diretriz para serviços de educação permanente. Rev Esc Enferm USP [internet]. 2015 [cited 2018 Jun 07]; 49(6):991-998. Available from: http://www.scielo.br/ pdf/reeusp/v49n6/pt_0080-6234-reeusp-49-06-0991.pdf

Benito GAV, Finatto PC. Competências gerenciais na formação do enfermeiro: análise documental de um projeto pedagógico de curso. Rev Eletr Enf [Internet]. 2010 [cited 2017 Mai 20];12(1):140-9. Available from: http://www.fen.ufg.br/revista/ v12/n1/v12n1a17.htm.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2018.v9.n4.1156

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.