COORDENAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM À LUZ DAS TENDÊNCIAS DE MÉTODOS DE CENÁRIOS

Valnice de Oliveira Nogueira, Isabel Cristina Kowal Olm Cunha

Resumo


Objetivo: analisar o papel da coordenação de cursos de enfermagem à luz das tendências de métodos de cenários. Método: trata-se de um artigo de reflexão que interpreta as tendências de métodos de cenários mediante aos pressupostos teóricos de Jouvenel. Resultados: foram apresentadas 08 escolhas estratégicas a partir da exploração de futuros possíveis. A incorporação de novas tecnologias educacionais, a participação politica e a criação ou adequação da matriz curricular com o perfil do aluno do século XXI são exemplos. Conclusão: os cenários podem proporcionar alternativas que sejam factíveis na educação em enfermagem. Para tal, gestores, alunos e instituições devem estar comprometidos com as transformações oriundas da globalização bem como reconhecer o novo perfil dos ingressantes.

Descritores: Enfermagem; Estudos do Futuro; Cenários; Bacharelado em Enfermagem; Educação em Enfermagem

COORDINATION OF NURSING COURSES IN THE LIGHT OF THE TRENDS OF SCENARIOS METHODS

Objective: analyze about the role of the coordination of nursing courses in the light of the trends of scenarios methods. Method: this is a reflecting article that interprets trends scenarios methods by the Jouvenel’s theory. Results: there were presented 08 strategic choices from the exploration of possible futures. The incorporation of new educational technologies, political participation and creation or adaptation of the curriculum with the profile of the student of the 21st century are examples. Conclusion: the scenarios can provide alternatives that are feasible in nursing education. For such, managers, students and institutions must be committed to the changes arising from globalization as well as recognizing the new profile of the newcomers.

Descriptors: Nursing; Future Studies; Scenarios; Bachelor’s Degree in Nursing; Nursing Education.

COORDINACIÓN DE CURSOS DE ENFERMERÍA A LA LUZ DE LAS TENDENCIAS DE LOS MÉTODOS DE ESCENARIOS

Objetivo: Análisis acerca del papel de la coordinación de cursos de enfermería a la luz de las tendencias de los métodos de escenarios. Método: es un artículo de reflexión que interpreta las tendencias de métodos de escenarios por los supuestos teóricos de Jouvenel. Resultados: se presentaron 08 opciones estratégicas de la exploración de futuros posibles. La incorporación de nuevas tecnologías educativas, participación política y creación o adecuación el plan de estudios con el perfil del alumno del siglo XXI son ejemplos. Conclusión: los escenarios pueden proporcionar alternativas que sean viables en la educación de enfermería. Para este tipo de gestores, estudiantes e instituciones deben estar comprometidos con los cambios derivados de la globalización, bien como reconocer el nuevo perfil de los novatos.

Descriptores: Enfermería; Estudios de Futuro; Escenarios; Bachillerato en Enfermería, Educación en Enfermería.


Texto completo:

PDF

Referências


Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior (BR). Mapa do Ensino Superior no Brasil 2016. [cited 2017 set 05]. Available from: /http:/http://convergenciacom.net/pdf/mapa_ensino_ superior_2016.pdf

Ministério da Educação (BR). Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES n. 3, de 7 de setembro de 2001. Institui diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em enfermagem. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília (DF); 2001.

Ministério da Educação (BR). Lei nº 10.861 de 14 de abril de 2004. Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – SINAES. Brasília (DF); 2004.

Van Der Heijden K. . Planejamento por cenários: a arte da conversação estratégica. 2ed. Porto Alegre: Bookman, 2009.

Carvalho DE, Sutter MB, Polo EF. Construção de cenários: apreciação de métodos mais utilizados na administração estratégica. XXXV Encontro do ANPAD. 2011.

Faller LP,Almeida MIR. Planejamento por cenários: preparando pequenas empresas do varejo de móveis planejados para um futuro competitivo. R.Adm., 2014; 49(1).171-187.

Jouvenel H. A brief methodological guide to scenario building. Technological Forecasting and Social Change, 2000:65(1):37-48.

Conselho Federal de Enfermagem (BR) . Enfermagem em Números. [Internet]. 2017 [cited 2017 mai 15]. Available from: /http://www. cofen.gov.br/enfermagem-em-numeros.

Schmoeller R et al. Mercosul educativo na carreira de enfermagem. Rev. Bras Enferm, 2012; 65(5) 857-61.

Alves ED. Perspectivas históricas e políticas da participação da enfermagem no mercosul. Rev. Eletr. Enf. [Internet] 2008[cited 2017 maio 15];10(1). Available from: http://www.fen.ufg.br/revista/v10/n3/ v10n3aXX.htm

Rodrigues AMM, Freitas CHA, Jorge MSB, Guerreiro MGS, Santos DCM. Projetos políticos pedagógicos e sua interface com as diretrizes curriculares nacionais de enfermagem. Rev Eletr Enf. 2013;15(1):182-90.

Martini JG, Massaroli A, Lazzari DD. Currículos de cursos de graduação em enfermagem: revisão integrativa de literatura. Rev Fund Care Online. 2017; 9(1):265-272.

Marçal M, Marconsin M, Xavier J, Silveira L, Alves VH, Lemos A. Análise dos projetos pedagógicos de cursos de graduação em enfermagem. Revista Baiana de Enfermagem. 2014;28 (2):117-125.

Barbera MC, Cecagno D, Seva AM, Siqueira HCH, López MJ, Maciá L. Formação acadêmica do profissional de enfermagem e sua adequação às atividades de trabalho. Rev Latino-Am. Enfermagem. 2015;23(3):404-10.

Pires AS, Souza NVDO, Penna LHG, Tavares KFA, D’oliveira CAFB, Almeida CM. A formação de enfermagem na graduação: uma revisão integrativa da literatura. Rev enferm UERJ. 2014; 22(5):705-11.

Meira MDD, Kurcgant P. Educação em enfermagem: avaliação da formação por egressos, empregadores e docentes. Rev Bras Enferm. 2016;69(1):10-5.

Nogueira, VO. Competências do Enfermeiro Coordenador de Cursos de Graduação em Enfermagem: um estudo paulista. São Paulo. Tese [Doutorado em Ciências] – Escola Paulista de Enfermagem- Universidade Federal de São Paulo; 2015.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2018.v9.n4.1171

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.