A enfermagem estimulando o autocuidado de adolescentes a partir das representações sociais desses sobre as bebidas alcoólicas*

Silvio Eder Dias da Silva, Maria Itayra Coelho de Souza Padilha, Lucialba Maria Silva dos Santos

Resumo


Objetivou-se identificar as representações sociais de adolescentes sobre as bebidas alcoólicas a fim de promover o estímulo desses ao autocuidado. Trata-se de uma pesquisa descritiva qualitativa, adotando a Teoria das Representações Sociais na perspectiva de Moscovici. Fizeram parte deste estudo 40 adolescentes com idade entre 12 e 20 anos do Projeto Tribos Urbanas do município de Belém, Pará. Notou-se que o consumo de álcool gerou um déficit no autocuidado dos adolescentes, que contribuiu para a exposição desses a situação de risco. Assim, há necessidade de ações educativas em saúde que despertem atitudes de autocuidado nos adolescentes a fim de mantê-los longe das drogas.

Descritores: Enfermagem, Adolescente, Bebidas Alcoólicas.

Nursing encouraging self-care for the teens from social representations of these on alcoholic beverages

The objective of this study was to identify the social representations of teenagers on alcohol in order to promote the stimulation of self-care. That is a descriptive qualitative research, adopting the theory of social representations in Moscovici perspective. Forty adolescents aged between 12 and 20 years participated this study, Project Urban Tribes of Belém city, Pará. It was noted that alcohol consumption led these adolescents to a deficit of self-care, which contributed to the exposure of them in risk situations. Thus, there is need for health education actions that arouse self-care attitudes among adolescents. in order to keep them away from drugs.

Descriptors: Nursing, Adolescent, Alcoholic Beverages.

La enfermería promoviendo el cuidado de los adolescentes de la representación social de ellos acerca de las bebidas alcohólicas

El objetivo de este estudio fue identificar las representaciones sociales de los adolescentes sobre el alcohol para fomentar el auto-cuidado. Se trata de una investigación cualitativa y descriptiva, que adopta la teoría de las representaciones sociales por la perspectiva de Moscovici. Cuarenta jóvenes entre 12 y 20 años participaron en el estudio, del Proyecto tribus urbanas de la ciudad de Belém, Pará. Se observó que el consumo de alcohol condujo a un déficit en el autocuidado de los adolescentes, lo que contribuyó para la exposición en estas situaciones de riesgo. Por lo tanto, hay necesidad de acciones de educación en salud que despierten actitudes de auto-cuidado en los adolescentes a fin de mantenerlos lejos de las drogas.

Descriptores: Enfermería, Adolescentes, Las Bebidas Alcohólicas.

Texto completo:

PDF

Referências


Ferreira MA, Alvim NAT, Teixeira MLO, Veloso RC. Saberes de adolescentes: estilo de vida e cuidado à saúde (Internet). (citado em 2010 Jun 22). Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072007000200002.

Galduróz JCF, Caetano R. Epidemiologia do uso de álcool no Brasil. Rev Bras Psiq. 2004;26(1):3-6.

Pechansky F, Szobot CMl, Scivoletto S. Uso de álcool entre adolescentes: conceitos, características epidemiológicas e fatores etiopatogênicos. Rev Bras Psiquiatr. 2004;26(1):14-7.

Moscovici S. Representações sociais: investigações em psicologia social. 5ª ed. Petrópolis: Vozes; 2007.

Smeltzer SC, Bare BG. Histórico e tratamento de pacientes com diabetes mellitus. In: Smeltzer SC, Bare BG, organizadores. Tratado de enfermagem médico-cirúrgico. 10ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2005. p. 1.217-2.

Moscovici S. Representação social da psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar; 1978.

Funpapa. Fundação Papa João XXIII. Prefeitura de Belém. Projeto tribos urbanas (Internet). (citado em 2010 Jun 15). Disponível em: http://www.belem.pa.gov.br/portal/new/index2.php?option=com_events&task=view_detail&agid=506&year=&month=&day=&Itemid=280&pop=1 >.

Almeida Filho AJ. O adolescente e as drogas: consequências para a saúde. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2007;11(4):605-10.

Marques ACPR, Ribeiro M. Abuso e dependência de álcool – projeto diretrizes (Internet). (citado em 2010 Jun 16). Disponível em: http://www.projetodiretrizes.org.br/projeto_diretrizes/002.pdf.

Moscovici S. Representações sociais: investigações em psicologia social. 2ª ed. Petrópolis: Vozes; 2003.

Schenker M, Minayo MCS. Fatores de risco e de proteção para o uso de drogas na adolescência. Cienc Saúde Coletiva. 2005;10(3):707-17.

Orem DE. Nursing: concepts of practice. 6ª ed. St Louis: Mosby Book Inc; 2001.

Silva AP, Barros CB, Nogueira MLM, Barros VA. “Conte-me sua história”: reflexões sobre o método de história de vida. Mosaico Estud Psicol. 2007;1(1):25-35.

Gelbcke FL, Padilha MICS. O fenômeno das drogas no contexto da promoção da saúde. Texto Contexto Enferm. 2004;13(2):198-205.

Silva SED, Souza MJ. Alcoolismo: representações sociais de alcoolistas abstêmios. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2004;8(3):420-7.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2011.v2.n3.125

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.