AVALIAÇÃO DA ADESÃO AO TRATAMENTO MEDICAMENTOSO DE PACIENTES COM DISTÚRBIOS PSIQUIÁTRICOS NO SERVIÇO DE EMERGÊNCIA

Maria Carolina Barbosa Teixeira Lopes, Gabriela Parizzi Bianche, Andréa Fachini da Costa, Meiry Fernanda Pinto Okuno, Ruth Ester Assayag Batista, Cássia Regina Vancini Campanharo

Resumo


Objetivo: Identificar o perfil sociodemográfico e clínico e avaliar a adesão ao tratamento medicamentoso domiciliar e, os fatores associados, de pacientes com distúrbios psiquiátricos atendidos no Serviço de Emergência. Metodologia: Estudo transversal e analítico, realizado no Serviço de Emergência do Hospital São Paulo (HSP), de maio a dezembro de 2015. Foram incluídos 98 adultos com transtorno psiquiátrico agudo ou crônico agudizado. A adesão medicamentosa foi avaliada pelo Teste de Morisky-Green. Para verificar os fatores associados à adesão, utilizou-se o teste Qui-Quadrado (p< 0,05). Resultados: Houve predomínio de homens, adultos, que procuraram o serviço para contenção de comportamento por psicose não orgânica não especificada. Os pacientes com abstinência alcoólica e que não eram usuários de drogas apresentaram maior percentual de alta adesão ao tratamento medicamentoso. Conclusões: A adesão foi baixa e associada ao uso de psicotrópicos e drogas ilícitas.

Descritores: Adesão à Medicação; Pacientes; Transtornos Mentais; Serviços Médicos de Emergência; Enfermagem.

EVALUATION OF ACCESSION TO THE MEDICINAL TREATMENT OF PATIENTS WITH PSYCHIATRIC DISORDERS IN THE EMERGENCY SERVICE

Objective: To identify the socio-demographic and clinical profile and to evaluate the adherence to home drug treatment and, the associated factors, of patients with psychiatric disorders attended at the Emergency Department. Methodology: A cross-sectional and analytical study carried out at the Emergency Service of the São Paulo Hospital (HSP), from May to December, 2015. 98 adults with acute or chronic psychiatric disorders were included. Drug adherence was assessed by the Morisky-Green Test. The chi-square test was used to verify the factors associated with adherence (p <0.05). Results: There was a predominance of men, adults, attending the service to contain behavior by unspecified nonorganic psychosis. Patients with alcohol withdrawal and who were not drug users had a higher percentage of high adherence to drug treatment. Conclusions: Adherence was low and associated with the use of psychotropic drugs and illicit drugs.

Descriptors: Medication Adherence; Patients; Mental Disorders; Emergency Medical Services; Nursing.

EVALUACIÓN DE LA ADHESIÓN AL TRATAMIENTO MEDICAMENTOSO DE PACIENTES CON DISTURBIOS PSIQUIÁTRICOS EN EL SERVICIO DE EMERGENCIA

Objetivo: Identificar el perfil sociodemográfico y clínico y evaluar la adhesión al tratamiento medicamentoso domiciliar y, los factores asociados, de pacientes con disturbios psiquiátricos atendidos en el Servicio de Emergencia. Metodología: Estudio transversal y analítico, realizado en el Servicio de Emergencia del Hospital São Paulo (HSP), de mayo a diciembre de 2015. Se incluyeron 98 adultos con trastorno psiquiátrico agudo o crónico agudizado. La adhesión medicamentosa fue evaluada por la prueba de Morisky-Green. Para verificar los factores asociados a la adhesión se utilizó la prueba Qui-Cuadrado (p <0,05). Resultados: Hubo predominio de hombres, adultos, que buscaban el servicio para contención de comportamiento por psicosis no orgánica no especificada. Los pacientes con abstinencia alcohólica y que no eran usuarios de drogas presentaron mayor porcentaje de alta adhesión al tratamiento medicamentoso. Conclusiones: La adhesión fue baja y asociada al uso de psicotrópicos y drogas ilícitas.

Descriptores: Cumplimiento de la Medicación; Pacientes, Trastornos Mentales; Servicios Médicos de Urgencia; Enfermería.


Texto completo:

PDF

Referências


Oliveira LC, Silva RAR, Medeiros MN, Queiroz JC, Guimarães J. Cuidar humanizado: descobrindo as possibilidades na prática da enfermagem em saúde mental. J. res.: fundam. care. online [periódico online]. 2015; 7(1):1774-82. Disponível em: http://saudepublica.bvs.br/pesquisa/resource/ pt/bde-26691.

Lima ICS, Guimarães AB. Perfil das emergências psiquiátricas atendidas em serviços de urgência e emergência hospitalar. R. Interd. [periódico online]. 2015; 8; (2): 181-90. Disponível em: http://revistainterdisciplinar. uninovafapi.edu.br/index.php/revinter/article/view/61.

Ministério da Saúde (BR). Portaria 2.048/GM, de 05 de novembro de 2002. Dispõe sobre o funcionamento dos Serviços de Urgência e Emergência. Brasília: Ministério da Saúde; 2002.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. DAPE. Coordenação Geral de Saúde Mental. Reforma dos Psiquiátricos e Política de Saúde Mental no Brasil. Brasília, nov. 2005.

Del-Ben CM, Teng CT. Psychiatric emergency: challenges and vicissitudes. Rev bras psiquiatr [periódico online]. 2010; 32 (supl. II): 68-9. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbp/v32s2/en_v32s 2a01.pdf

Bonfada D, Guimaraes J, Miranda FANA, Brito AAC de. Reforma psiquiátrica brasileira: conhecimentos dos profissionais de saúde do serviço de atendimento móvel de urgência. Esc. Anna Nery [periódico online]. 2013; 17(2): 227-33. Disponível em: http://www. scielo.br/scielo.php?pid=S1414-81452013000200004&script=sci_ abstract&tlng=pt

Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2011, 279 p.

Ministério da Saúde (Brasil). Conselho Nacional de Saúde. Resolução 466 de 23 de dezembro de 2013. Aprova as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. Brasília (DF); 466. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/466/ res466 _23_12_2013.html

Conselho Federal de Enfermagem (COFEN). Resolução Nº 311 de 08 de janeiro de 2007. Revoga a resolução COFEN Nº 240/2000 e aprova a reformulação do código de ética dos profissionais de enfermagem. Rio de Janeiro: COFEN; 2007.

Silva DS, Azevedo DM. A Reforma Psiquiátrica na visão de quem cuida: Percepções de profissionais do serviço residencial terapêutico. Esc Anna Nery Rev Enferm [periódico online]. 2011;15(3):587-94. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v15n3/a21v15 n3.pdf

Lofchy J, Boyles P, Delwo J. Emergency Psychiatry: Clinical and Training Approaches. The Canadian Journal of Psychiatry [periódico online]. 2015; 60 (6): 1-7. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/ pmc/articles/PMC4500189/pdf/cjp-2015-vol60-june-positionpaperonline- eng.pdf.

Minóia NP, Minozzo F. Acolhimento em Saúde Mental: Operando Mudanças na Atenção Primária à Saúde. PSICOLOGIA: CIÊNCIA E PROFISSÃO [periódico online]. 2015; 35(4), 1340-49. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pcp/v35n4/1982-3703-pcp-35-4-1340.pdf

Gwaikolo WS, Kohrt BA, Cooper JL. Health system preparedness for integration of mental health services in rural Liberia. BMC Health Services Research. [periódico online]; 2017; 17:508-517. Disponível em: https:// www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5531097/pdf/12913_2017_ Article_2447.pdf

Santos MS, Coimbra VCC, Ribeiro JP. O atendimento de urgência psiquiátrica realizado pelo enfermeiro do serviço de atendimento móvel de urgência. J Nurs UFPE on line [periódico online]. 2011; 5(9):2,197-205. Disponível em: http://www.revista.ufpe.br/revistaenfermagem/index. php/revista/article/view/1890/pdf_689 DOI: 10.5205/reuol.1262-12560- 1-LE.0509201117

Silva G, Iglesias A, Dalbello-Araujo M, Badaró-Moreira M. (2017) Práticas de Cuidado Integral às Pessoas em Sofrimento Mental na Atenção Básica. Psicologia: Ciência e Profissão [periódico online]. 2017; 37 (2), 404-17. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1982-3703001452015




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2018.v9.n4.1271

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.