Qualidade de vida de idosos dos centros-dia do Regado e São Tomé – Portugal

Pâmela Araujo Cimirro, Renata Rigon, Margarida Maria da Silva Vieira, Helena Maria Carvalhinha Teles de Castro, Marion Creutzberg

Resumo


Este estudo objetivou avaliar a qualidade de vida de idosos frequentadores dos centros-dia do Regado e São Tomé de Portugal, através da aplicação dos instrumentos Whoqol-Bref e Whoqol-Old numa abordagem quantitativa. A amostra foi constituída de 30 idosos. A média de idade foi de 78,23 anos. Os escores médios dos domínios Social, Funcionamento do Sensório e Autonomia foram os mais elevados. Estar na companhia de idosos em centros-dia parece ter influência positiva nas relações sociais. A perda sensorial não impacta negativamente, o que expressa avanços na inclusão e no acesso às tecnologias assistivas.

Descritores: Idoso, Qualidade de Vida, Centros de Convivência e Lazer, Envelhecimento.

Quality of life of elderly people from Regado and Sao Tome – Portugal Day-Centres

The aim of this study was to evaluate the quality of life of elderly members from the Sao Tome and Regado Centers-Day from Portugal, by means of application of the Whoqol-Bref and Whoqol-Old in a quantitative approach. The average age was 78,23 years. The mean scores of Social Relationships domain, Sensory Abilities domain and Autonomy were the highest. The possibility of being in the company of elderly at the Centers-Day seems to have positive influence on social relations. The loss of sensory function does not impact negatively, which reflects advances in inclusion and access to assistive technologies.

Descriptors: Aged people, Quality of Life, Centers of Connivance and Leisure, Aging.

Calidad de vida de los ancianos en Centros-Dia del Regado y São Tomé – Portugal

Este estudio tuvo como objetivo evaluar la calidad de vida de los ancianos de los Centros-Día de Regado y de Sán Tomé – Portugal, por la aplicación del Whoqol-Bref y Whoqol-Old con un enfoque cuantitativo. La muestra consistió de 30 ancianos. La edad promedia fue de 78,23 años. Las puntuaciones medias de los dominios Social, Funcionamiento del Sensorial y la Autonomía eran los más altos. Estar en la compañía de los ancianos en Centros-Día, parece tener influencia positiva sobre las relaciones sociales. La pérdida sensorial no afecta negativamente, lo que refleja los avances en la inclusión y el acceso a tecnologías de asistencia.

Descriptores: Anciano, Calidad de Vida, Centros de Ocio y Convivencia, Envejecimiento.

Texto completo:

PDF

Referências


Instituto Nacional de Estatística (PT). População residente. Lisboa: INE; 2009.

Belasco AGS, Sesso RCC. Qualidade de vida: princípios, focos de estudo e intervenções. In: Diniz DP, Schor N. Qualidade de vida. São Paulo: Manole; 2006. p.1–10.

Trentini CM, Chachamovich E, Figueiredo M, Hirakata VN, Fleck MPA. A percepção de qualidade de vida do idoso avaliada por si próprio e pelo cuidador. Rev Estud Psicol. 2006;11(2):191-7.

Gonçalves LHT, Alvarez AM. O cuidado na enfermagem gerontogeriátrica: conceito e prática. In: Freitas EV, Py L, Neri AL. Tratado de geriatria e gerontologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2002. p. 756-61.

Diniz DP, Schor N. Guia de qualidade de vida. São Paulo: Manole; 2006.

Medronho RA. Epidemiologia. São Paulo: Atheneu; 2003.

Bernardino C. Obra Diocesana de Promoção Social – 40 anos. Porto: Claret; 2007.

Fleck MPA, Louzada S, Xavier M, Chachamovich E, Vieira G, Santos L, et al. Aplicação da versão em português do instrumento abreviado de avaliação da qualidade de vida Whoqol-Bref. Rev Saúde Pública. 2000;34(2):178-83.

Fleck M P, Chachamovich E, Trentini. Development and validation of the Portuguese version of the Wholqol-Old module. Rev Saúde Pública. 2006;40(5):785-91.

Duarte OS, Ciconelli RM. Instrumentos para a avaliação da qualidade de vida: genéricos e específicos. In: Diniz DP, Schor N. Qualidade de vida. São Paulo: Manole; 2006. p.11–8.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa mensal de emprego. O mercado de trabalho segundo cor e raça [Internet]. Disponível em http://www.ibge.gov.br.

Paskulin LM, Molzahn A. Quality of life of older adults in Canada and Brazil [Internet]. Disponível em http://wjn.sagepub.com/cgi/content/abstract/29/1/10.

Creutzberg M, Santos BRL, Lovera JR. Autocuidado, nível de dependência e qualidade de vida de idosos do distrito leste de Porto Alegre [relatório de pesquisa]. Porto Alegre: PUCRS, Faenfi; 2009.

Knorst MR. A influência da intervenção fisioterapêutica sobre a qualidade de vida em pacientes com incontinência urinaria [tese]. Porto Alegre: PUCRS, IGG; 2009.

Figueira HA, Giani TS, Beresford H, Ferreira MA, Mello D, Figueira AA, et al. Quality of life (QOL) axiological profile of the elderly population served by the Family Health Program (FHP) in Brazil. Arch Gerontol Geriatr. 2008;49(2009):368–72.

Celich K, Creutzberg LHT, Gomes I, Goldim JR. Capacidade para a tomada de decisão em idosos participantes de grupos de convivência para a terceira idade no município de Erechim/RS [tese]. Porto Alegre: PUCRS, IGG; 2009.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2011.v2.n3.134

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.