A política nacional de saúde do homem: uma reflexão sobre a questão de gênero

Luanna de Castro e Silva Vieira, Maria do Livramento Fortes Figueiredo, Railina Laura Uyara Brandão Sales, Walquírya Maria Pimentel do Santos Lopes, Fernanda Valéria Dantas Avelino

Resumo


Trata-se de um estudo teórico-reflexivo e tem o objetivo de refletir a Política Nacional de Saúde do Homem com enfoque na questão de gênero. Essa política foi criada no Brasil em março de 2008. Aspectos fundamentais da população masculina são levados em conta, como maior padecimento de saúde em relação às mulheres e forma de vida. Não se pretende vitimizar o homem, pois ele é ser influenciador das suas próprias práticas. Conclui-se que consolidar essa política não é prática machista, pois a visão atual do homem de ser bio-psico-social exige estudos voltados à população masculina e suas especificidades.

Descritores: Saúde do Homem, Masculinidade, Política de Saúde.

National health policy of the man: a reflection about gender issues

It is a theoretical-reflective study and aims to reflect the National Health Policy of the Man with a focus on gender issues. This policy was created in Brazil in March 2008. Fundamental aspects of the male population are taken into account, as increased health suffering in comparison to women and way of life. There is no intention to victimize the man, for he influences his own practices. It is concluded that consolidating this policy is not practical sexist, because the current view of man to be bio-psycho-social demands studies focused on males and their specificities.

Descriptors: Human Health, Masculinity, Health Policy.

Política nacional de salud de los hombres: um reflexión sobre las cuestiones de género

Se trata de un curso teórico-reflexivo y tiene como objetivo reflejar la Política Nacional de Salud del Hombre con un enfoque en las cuestiones de género. Esta política fue creada en Brasil en marzo de 2008. Aspectos fundamentales de la población masculina se tienen en cuenta, como el gran número de enfermedades de los hombres que las mujeres y la forma de vida. No hay intención de victimizar al hombre, porque él se va a influir en sus propias prácticas. Se concluye que la consolidación de esta política no es práctica sexista, porque la visión actual del hombre para ser bio-psicosocial requiere estudios dirigidos a la población masculina y sus especificidades.

Descriptores: Salud Humana, La Masculinidad, La Política de Salud.

Texto completo:

PDF

Referências


Gomes R, Nascimento EF. A produção do conhecimento de saúde pública sobre a relação homem-saúde: uma revisão bibliográfica. Cad Saúde Pública. 2006;22(5):901-11.

Carrara S, Russo JA, Faro L. A política de atenção à saúde do homem no Brasil: os paradoxos da medicalização do corpo masculino. Physis (Rio J.). 2009;19(3):659-78.

Ministério da Saúde (BR). Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem: princípios e diretrizes. Brasília: Ministério da Saúde; 2008.

Schraiber LB, Gomes R, Couto MT. Homens e saúde na pauta da Saúde Coletiva. Ciênc Saúde Coletiva. 2005;10(1):7-17.

Gomes R. Sexualidade masculina e saúde do homem: proposta para uma discussão. Ciênc Saúde Coletiva. 2003;8(3):825-9.

Schraiber LB, Figueiredo WS, Gomes R, Couto MT, Pinheiro TF, Machin R, et al. Necessidades de saúde e masculinidades: atenção primária no cuidado aos homens. Cad Saúde Pública. 2010;26(5):961-70.

Laurenti R, Jorge MHPM, Gotlieb SLD. Perfil epidemiológico da morbi-mortalidade masculina. Ciênc Saúde Coletiva. 2005;10(1):35-46.

Gianini MMS. Câncer e gênero: enfrentamento da doença [Internet]. [citado em 2011 Mar 2015]. Disponível em: http://www.psicologia.com.pt.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2011.v2.n4.186

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.