Percepções de pacientes adultos sobre a unidade de terapia intensiva

Danielle Oliveira Maciel, Karina De Oliveira Freitas, Bruna Roberta Paixão dos Santos, Rafael Santana Costa Torres, Danielle Saraiva Tuma dos Reis, Esleane Vilela Vasconcelos

Resumo


Objetivo: Analisar e descrever as percepções sobre a unidade de terapia intensiva de pacientes adultos que estiveram internados na UTI de um Hospital Universitário de Belém do Pará. Metodologia: Estudo descritivo, exploratório de abordagem qualitativa, realizada com 10 pacientes que estiveram internados na UTI, no período de agosto a dezembro de 2017, através de entrevista semiestruturada e analisada pela técnica de análise de conteúdo. Resultados: Os depoimentos foram sintetizados em quatro unidades: “Percepção prévia e posterior da UTI: Risco de morte versus recuperação” "Alterações ambientais e de hábitos em UTI: agentes estressores"; “Percepção dos cuidados: aspectos favoráveis e desfavoráveis à humanização”; e “Memórias marcantes”. Conclusão: Com este estudo foi possível observar as percepções prévias e posteriores a internação em unidade de terapia intensiva, assim como as percepções voltadas ao cuidado em saúde recebido e as principais memórias que marcaram a vida dos pacientes após a internação na UTI.


Texto completo:

PDF

Referências


Nascimento KC, Erdmann AL, Nascimento ERP, Santos JLG. Representações do cuidado no limiar da vida por profissionais de uma Unidade de Terapia Intensiva móvel. Enferm Foco [Internet]. 2016 [cited 2018 nov 07];7(1):71-5. Available from: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/671/289

Puggina ACG, Ienne A, Carbonari KFBSF, Parejo LS, Sapatini TF, Silva MJP. Perception of communication, satisfaction and importance of family needs in the Intensive Care Unit. Esc Anna Nery [Internet]. 2014 [cited 2018 nov 07];18(1):277-83. Available from: http://www.scielo.br/pdf/ean/v18n2/1414-8145-ean-18-02-0277.pdf

Rolim KMC, Santiago NR, Vieira TL, Sancho MC, Frota MA, Boulard H, et al. Imaginário de mães acerca da hospitalização do filho na unidade de terapia intensiva neonatal. Enferm Foco [Internet]. 2016 [cited 2018 nov 07];7(1):42-46. Available from: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/664

Mendes VJ, Paraíso MKA, Andrade-Barbosa TL, Mourão XGL. Sentimentos vivenciados por familiares de pacientes internados no centro de terapia intensiva adulto. Rev Cuba Enferm [Internet]. 2013 [cited 2018 nov 07];29(1):18-28. Available from: scielo.sld.cu/pdf/enf/v29n1/enf04113.pdf

Dalgalarrondo P. Psicopatologia e semiologia dos transtornos mentais. 2ª ed. Porto Alegre: Artmed; 2008.

Knobel E. Condutas no paciente grave. São Paulo: Atheneu; 2007.

Braun V, Clarck V. Using thematic analysis in psychology. Qualitative Research in Psychology [Internet]. 2006 [cited 2018 nov 09];3(2):77-101. Available from: http://eprints.uwe.ac.uk/11735/2/thematic_analysis_revised...

Proença MO, Dell Agnolo CM. Internação em Unidade de Terapia Intensiva: percepção de pacientes. Rev Gaúcha Enferm Online [Internet]. 2011 [cited 2018 nov 09];32(2):279-86. Available from: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v32n2/a10v32n2.pdf

Ferreira MJM, Dodt RCM, Lima AM, Marques DRF, Pinheiro SMPR. Percepção dos acompanhantes sobre dispositivos invasivos em uma unidade de terapia intensiva pediátrica. Enferm Foco [Internet]. 2018 [cited 2018 nov 09];9(2):18-22. Available from: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/1031

Ribeiro KRA, Borges SP, Balduino JAS, Silva FA, Ramos TMST. Difficulties found by nursing to implement humanization in the intensive therapy unit. Rev Enferm UFPI [Internet]. 2016 [cited 2018 nov 09];6(2):51-6. Available from: http://www.ojs.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/5777

Reis NSP, Santos MFG, Almeida IS, Gomes HF, Leite DC, Peres EM. A hospitalização do adolescente na ótica dos profissionais de enfermagem. Enferm Foco [Internet]. 2018 [cited 2018 nov 09];9(2):07-12. Available from: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/1057

Maestri E, Nascimento ERP, Bertoncello KCG, Martins JJ. Avaliação das estratégias de acolhimento na Unidade de Terapia Intensiva. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2012 [cited 2018 nov 07];46(1):75-81. Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v46n1/v46n1a10.pdf

Coelho AS, Custódio DCGG, Rosso G, Silva R, Silva JSC, Carniel F. Nursing team and humanized assistance in neonatal UTI. ReonFacema [Internet]. 2018 [cited 2018 nov 07];4(1):873-7. Available from: http://www.facema.edu.br/ojs/index.php/ReOnFacema/article/viewFile/381/176

Souza RP. Manual de Rotinas de Humanização em Medicina Intensiva. 2a ed. São Paulo: Atheneu; 2010.

Nunes ECDA, Lima SFI, Reis SO, Teixeira PB. O outro lado da terapia intensiva – percepções no pós alta. Rev enferm UFPE Online [Internet]. 2017 [cited 2018 nov 07];11(Supl. 12):5252-8. Available from: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/download/22615/25470

Almeida Neto AB, Evangelista DTO, Tsuda FC, Piccinin MJ, Roquejani AC, Kosour C. Percepção dos familiares de pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva em relação à atuação da Fisioterapia e à identificação de suas necessidades. Fisioter Pesqui [Internet]. 2012 [cited 2018 nov 07];19(4):332-8. Available from: http://www.scielo.br/pdf/fp/v19n4/a07v19n4.pdf

Félix TA, Ferreira FV, Oliveira EN, Eloia SC, Gomes BV, Eloia SMC. Prática da humanização na visita em unidade de terapia intensiva. Rev Enferm Contemp [Internet]. 2014 [cited 2018 nov 07];3(2):143-53. Available from: https://www5.bahiana.edu.br/index.php/enfermagem/article/view/381

Villa LLO, Silva JC, Costa FR, Camargo CL. A percepção do acompanhante sobre o atendimento humanizado em unidade de terapia intensiva pediátrica. Rev Fund Care Online [Internet]. 2017 [cited 2018 nov 07];9(1):187-92. Available from: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/5346

Luiz FF, Caregnato RCA, Costa MR. Humanização na Terapia Intensiva: percepção do familiar e do profissional de saúde. Rev Bras Enferm [Internet]. 2017 [cited 2018 nov 07];70(5):1040-7. Available from: http://www.scielo.br/pdf/reben/v70n5/pt_0034-7167-reben-70-05-1040.pdf

Ministério da Saúde (BR). HumanizaSUS: Documento base para gestores e trabalhadores do SUS. 4ª ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2010.

Nascimento ERP, Gulini JEHMB, Minuzzi AP, Rasia MA, Danczuk RFT, Souza BC. As relações da enfermagem na unidade de terapia intensiva no olhar de Paterson e Zderad. Rev Enferm UERJ [Internet]. 2016 [cited 2018 nov 07];24(2):e5817. Available from: http://www.facenf.uerj.br/v24n2/v24n2a16.pdf

Alves EF. O Cuidador de Enfermagem e o Cuidar em Uma Unidade de Terapia Intensiva. UNOPAR Cient Ciênc Biol Saúde [Internet]. 2013 [cited 2018 nov 07];15(2):115-22. Available from: http://recil.grupolusofona.pt/handle/10437/4371

Parcianello MK, Fonseca GGP, Zamberlan C, Freitas HMB, Nunes SS, Siqueira HCH. Abordagem ecossistêmica em terapia intensiva: conhecimento dos enfermeiros. R Pesq Cuid Fundam Online [Internet]. 2013 [cited 2018 nov 09];5(2):3645-54. Available from: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/2017/pdf_748

Santos EL, Dórea SNA, Maciel MPGS, Santos LKF, Silva MB, Moraes MGL. Assistência humanizada: percepção do enfermeiro intensivista. Rev baiana enferm [Internet]. 2018 [cited 2018 nov 09];32:e23680. Available from: https://portalseer.ufba.br/index.php/enfermagem/article/view/23680

Vasconcelos EV, Freitas KO, Silva SED, Baia RSM, Tavares RS, Araújo JS. O cotidiano de familiares de pacientes internados na UTI: um estudo com as representações sociais. J Res Fundam Care Online [Internet]. 2016 [cited 2018 nov 07];8(2):4313-27. Available from: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/4366




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2020.v11.n1.2071

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.