TEORIA DAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS: REFLEXÕES ACERCA DA FUNÇÃO TERAPÊUTICA DO ENFERMEIRO EM SAÚDE MENTAL

Carlon Washington Pinheiro, Michell Ângelo Marques Araújo, Karla Maria Carneiro Rolim, Camila Moreira de Oliveira, Alexsandro Batista de Alencar

Resumo


Objetivo: Refletir teoricamente sobre a importância da Teoria das Relações Interpessoais de Peplau, contextualizada com o processo de formação da identidade do enfermeiro como terapeuta em saúde mental e psiquiatria. Metodologia: A partir do estudo da obra sobre Relações Interpessoais em Enfermagem de Peplau e demais textos, a reflexão organizou-se em três eixos: a teoria das relações interpessoais, a relação terapêutica na teoria de Peplau e o subpapel de assessor/counseling. Resultados: Os três eixos foram detalhados, aliando as contribuições da literatura, com novas possibilidades de aplicação do arcabouço teórico. Conclusão: A Teoria das Relações Interpessoais com foco no conceito de counseling possibilita reflexões sobre a representação do enfermeiro como terapeuta e fortalece ações de enfermagem no contexto do cuidado em saúde mental.

Descritores: Enfermagem; Enfermagem Psiquiátrica; Teoria de Enfermagem; Saúde Mental.

THEORY OF INTERPERSONAL RELATIONS: REFLECTIONS ON THE THERAPEUTIC FUNCTION OF THE NURSE IN MENTAL HEALTH

Objective: To reflect theoretically on the importance of Peplau's Theory of Interpersonal Relations, contextualized with the process of formation of the nurse's identity as a therapist in mental health and psychiatry. Methodology: From the study of Peplau's work on Interpersonal Relations in Nursing and other texts, the reflection was organized in three axes: the theory of interpersonal relations, the therapeutic relationship in Peplau's theory and the counseling sub-role. Results: The three axes were detailed, combining the contributions of the literature, with new possibilities of application of the theoretical framework. Conclusion: The Theory of Interpersonal Relations focusing on the concept of counseling enables reflections on the representation of nurses as therapists and strengthens nursing actions in the context of mental health care.

Descriptors: Nursing; Psychiatric Nursing; Nursing theory; Mental Health.

TEORÍA DE LAS RELACIONES INTERPERSONALES: REFLEXIONES ACERCA DE LA FUNCIÓN TERAPÉUTICA DEL ENFERMERO EN SALUD MENTAL

Objetivo: Reflexionar teóricamente sobre la importancia de la Teoría de las Relaciones Interpersonales de Peplau, contextualizada con el proceso de formación de la identidad del enfermero como terapeuta en salud mental y psiquiatría. Metodología: A partir del estudio del trabajo de Peplau sobre las relaciones interpersonales en enfermería y otros textos, la reflexión se organizó en tres ejes: la teoría de las relaciones interpersonales, la relación terapéutica en la teoría de Peplau y el sub-rol de asesor/consejero. Resultados: Los tres ejes fueron detallados, combinando las contribuciones de la literatura, con nuevas posibilidades de aplicación del marco teórico. Conclusión: La teoría de las relaciones interpersonales, centrada en el concepto de asesoramiento, permite reflexionar sobre la representación de las enfermeras como terapeutas y fortalece las acciones de enfermería en el contexto de la atención de la salud mental.

Descriptores: Enfermería, Enfermería Psiquiátrica, Teoría de Enfermería, Salud Mental.


Referências


McEwen M, Wills EM. Bases Teóricas de Enfermagem. 4. ed. Porto Alegre: Artmed; 2016.

Stefanelli MC, Fukuda IMK, Arantes EC. Enfermagem psiquiátrica em suas dimensões assistenciais. 2. ed. São Paulo: Manole; 2017.

Bezerra CMB, Silca BCO, Silva RAR, Martino MMF, Monteiro AI, Enders BC. Análise descritiva da teoria ambientalista de enfermagem. Enfermagem em Foco [Internet]. 2018 [cited 2019 ago 16]; 9(2): 79-83. Available from: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/1105/450.

Franzoi MAH, Lemos KC, Jesus CAC, Pinho DLM, Kamada I, Reis PED. Peplau’s interpersonal relations theory: na evaluation based on Fawcett’s criteria. Rev. Enferm. UFPE on line [Internet]. 2016 [cited 2018 nov 18]; 10(4): 3653–3661. Available from: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/11140.

Galvão MIZ, Borges MS, Pinho DLM. Comunicação interpessoal com pacientes oncológicos em cuidados paliativos. Rev. baiana enferm. [Internet]. 2017 [cited 2019 ago 15]; 31(3): e22290. Available from: http://www.revenf.bvs.br/pdf/rbaen/v31n3/0102-5430-rbaen-rbev31i322290.pdf.

Rodrigues J, Kempfer SS, Lenz JR, Oliveira SN. Influência das reformas curriculares no ensino de saúde mental em enfermagem: 1969 a 2014. Rev. Gaúcha Enferm. [Internet]. 2017 [cited 2019 ago 15]; 38(3): e67850. Available from: https://repositorio.observatoriodocuidado.org/bitstream/handle/handle/2044/Influ%c3%aancia%20das%20reformas%20curriculares%20no%20ensino%20de%20sa%c3%bade%20mental%20em%20enfermagem%201969%20a%202014.pdf?sequence=1&isAllowed=y.

Maftum MA, Silva AGS, Borba LO, Brusamarello T, Czarnobay J. Mudanças ocorridas na prática profissional na área da saúde mental frente à reforma psiquiátrica brasileira na visão da equipe de enfermagem. Rev. pesqui. cuid. fundam. (Online) [Internet]. 2017 [Cited 2019 ago 15]; 9(2): 309-314. Available from: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/3626/pdf_1.

Sampaio F, Sequeira C, Canut TL. Modelo de intervenção psicoterapêutica em enfermagem: princípios orientadores para a implementação na prática clínica. Rev. port. enferm. saúde mental [Internet]. 2018 [cited 2019 jan 25]; 19(19): 77–84. Available from: http://www.scielo.mec.pt/pdf/rpesm/n19/n19a10.pdf.

Conselho Federal de Enfermagem (BR). Resolução Cofen 599/2018. Aprova norma técnica para atuação da equipe de enfermagem em saúde mental e psiquiatria. Brasília (DF): Cofen; 2018.

Peplau HE. Relaciones interpersonales en enfermería. 1. ed. Barcelona: Salvat; 1990.

Ferreira AP, Dantas JC, Souza FMLC, Rodrigues IDCV, Davim RMB, Silva RAR. O enfermeiro educador no puerpério imediato em alojamento conjunto na perspectiva de Peplau. Rev. eletr. enferm. [Internet]. 2018 [cited 2019 ago 15]; 20: 1-8. Available from: https://www.revistas.ufg.br/fen/article/view/45470/25708.

Conselho Federal de Enfermagem (BR). Resolução Cofen 358/2009. Dispõe sobre a sistematização da assistência de enfermagem e a implementação do processo de enfermagem em ambientes, públicos ou privados, em que ocorre o cuidado profissional de enfermagem, e dá outras providências. Brasília (DF): Cofen; 2009.

Santos MG, Bitencourt JVOV, Silva TG, Frizon G, Quinto AS. Etapas do processo de enfermagem: uma revisão narrativa. Enfermagem em Foco [Internet]. 2017 [cited 2019 ago 16]; 8(4): 49-53. Available from: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/1032/416.

Silva RS, Almeida ARLP, Oliveira FA, Oliveira AS, Sampaio MRFB, Paixão GPN. Sistematização da assistência de enfermagem na perspectiva da equipe. Enfermagem em Foco [Internet]. 2016 [cited 2019 ago 16]; 7(2): 32-36. Available from: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/viewFile/803/328.

Gonçalves PDB, Sequeira CAC, Paiva e Silva MATC. Nursing intterventions in mental health and psychiatry: content analysis of records from the nursing information systems in use in Portugal. J Psychiatr Ment Health Nurs [Internet]. 2019 [cited 2019 ago 16]; 0 (0): 1-13. Available from: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/jpm.12536.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2019.v10.n3.2291

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.