QUALIDADE DE VIDA DE IDOSOS AMAZÔNICOS QUE PARTICIPAM DE UM GRUPO DE CONVIVÊNCIA

Marcela Alves de Oliveira, Hemellen Ferreira Ribeiro, Nádia Pinheiro da Costa

Resumo


Objetivo: avaliar a qualidade de vida de idosos participantes de um grupo de convivência; verificar o perfil sociodemográfico. Metodologia: Trata-se de um estudo com abordagem quantitativa do tipo descritiva, onde foi aplicado um questionário sociodemográfico e o instrumento Whoqol-Bref para avaliar a qualidade de vida de 103 idosos de um centro de convivência de Belém do Pará. Resultados: a maioria são idosas (90,29%), possuem faixa etária entre 70-75 anos (31,07%), escolaridade 8 anos ou mais (75,73%), aposentado (a) ou pensionista (89%). Em relação ao instrumento Whoqol-bref os idosos apresentaram maior escore no domínio de percepção da qualidade de vida (µ = 4.15 ± 0.61) e relações sociais (µ = 4.05 ± 0.46). Conclusão: Os idosos participantes do grupo de convivência possuem boa qualidade de vida.

 

QUALITY OF LIFE OF AMAZONIAN ELDERLY WHO PARTICIPATE IN A CO-EXISTENCE GROUP

Objective: to evaluate the quality of life of elderly participants of a coexistence group; verify the sociodemographic profile. Methodology: This is a descriptive quantitative study, where a sociodemographic questionnaire and the Whoqol-Bref instrument were used to evaluate the quality of life of 103 elderly people from a community center in Belém do Pará. Results: most of them are elderly with age range between 70-75 years, schooling 8 years or more, pen-sioned/retired. In relation to the Whoqol-bref instrument, the elderly presented a higher score in the domain of perception of quality of life and social relations, followed respectively by physical, psychological, health satisfaction and ambient environment. Conclusion: Most retired elderly women demonstrated to have a good quality of life, highlighted for the domain of this perception and social relations.

Descriptors: Elderly; Quality of life; Nursing.

CALIDAD DE VIDA DE ANCIANOS AMAZÓNICOS QUE PARTICIPAN EN UN GRUPO DE CONVIVENCIA

Objetivo: evaluar la calidad de vida de los ancianos participantes de un grupo de convivencia; verificar el perfil sociodemográfico. Metodología: Se trata de un estudio con abordaje cuanti-tativo del tipo descriptivo, donde se aplicó un cuestionario sociodemográfico y el instrumento Whoqol-Bref para evaluar la calidad de vida de 103 ancianos de un centro de convivencia de Belém do Pará. Resultados: la mayoría son mujeres, tienen rango de edad entre 70-75 años, escolaridad 8 años o más, pensionista/jubilado. En cuanto al instrumento Whoqol-bref, los ancianos presentaron mayor puntuación en el dominio de percepción de la calidad de vida y relaciones sociales seguido respectivamente por la satisfacción física, psicológica, de salud y, por último, el medio ambiente. Conclusión: La mayoría de las mujeres ancionas fueran jubi-ladas demostraron tener una buena calidad de vida, destacada por el dominio de esta percep-ción y las relaciones sociales.

Descriptores: Ancianos; Calidad de vida;Enfermería.


Referências


Mendes JLV, Silva SC, Silva GR, Santos NAR. O aumento da população idosa no Brasil e o envelhecimento nas últimas décadas: Uma revisão da literatura. REV. EDUC. MEIO AMB. SAÚ. [Internet]. 2018 [cited JAN/MAR];8(1):13-26. Available from: www.faculdadedofuturo.edu.br/revista1/index.php/remas/article/view/165

Cruz CB, Macedo KCS, Medeiros MP, Lucas GKS. Ativa idade. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica [Internet]. 2018 [cited 2018 Mar];1;1-10. Availabe from: http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/download/6876/pdf

Cantele AB, Araújo BN, Pellizzari G, Bidel RMR. Envelhecimento ativo: o conhecimento dos técnicos de enfermagem da estratégia saúde da família. Revista Saúde e Desenvolvimento [Internet]. 2017 [cited 2017];11(9): 156-171. Availabe from: https://www.uninter.com/revistasaude/index.php/saudeDesenvolvimento/article/download/784/467

Carvalho AMB, Cardosos JA, Silva FAA, Lira JAC, Carvalho SM. Qualidade de vida no trabalho da equipe de enfermagem do centro cirúrgico. Enferm Foco [Internet]. 2018 [cited 2018 Mai 10];9(3):35-41. Available from: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/download/1159/458

Schoffen LP, Santos WL. A importância dos grupos de convivência para os idosos como instrumento para manutenção da saúde. Rev. Cient. Sena Aires [Internet]. 2018 [cited 2018 Out-Dez];7(3):160-171. Availabe from: http://revistafacesa.senaaires.com.br/index.php/revisa/article/view/317/227

Fontelles MJ, Simões MG, Almeida JC, Fontelles RGS. Metodologia da pesquisa: diretrizes para o cálculo do tamanho da amostra. Revista Paraense de Medicina [Internet].2010 [cited 2010 Abr];.24(2):57-64. Availabe from: http://files.bvs.br/upload/S/0101-5907/2010/v24n2/a2125.pdf

Chaves RN, Lima PV, Valença TDC, Santana ES, Marinho MS, Reis LA. Perda cognitiva e dependência funcional em idosos longevos residentes em instituições de longa permanência. C ogitare Enferm. [Internet]. 2017 [cited 2017 Jan/mar]; 22(1): 01-09. Available from: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/48497/pdf

Cavalcante DG, Oliveira DV, Antunes MD, Prati ARC. Análise da qualidade de vida em idosas praticantes de dança. Revista Interdisciplinar de Promoção da Saúde [Internet]. 2018 [cited 2018 Jan /Mar.]; 1(1): 23-31. Available from: https://online.unisc.br/seer/index.php/ripsunisc/article/view/11944

Rodrigues CFS, Lima FJC, Barbosa FT. Importância do uso adequado da estatística básica nas pesquisas clínicas. Rev Bras Anestesiol.[Internet]. 2017 [cited 2017 Abr 10];67(6):619-625. Available from: http://www.scielo.br/pdf/rba/v67n6/pt_0034-7094-rba-67-06-0619.pdf

Junior AGS, Pedro JO, Oliveira MC, Furlan CR, Nascimento FG, Basseler TC, et.al. Ca-racterização sociodemográfica e a autopercepção das condições de saúde de idosos. Rev en-ferm UFPE [Internet]. 2018 [cited 2018 Mar]; 12(3):692-700. Available from: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/download/230161/28026

Barbosa RL, Silva TDCS, Santos MF, Carvalho FR, Marques RVDA, Matos Junior EM. Perfil sociodemográfico e clínico dos idosos de um Centro de Convivência. Revista Kairós-Gerontologia [Internet]. 2018 [cited 2018]; 21(2):357-373. Available from: https://revistas.pucsp.br/kairos/article/download/40968/27640

Guarisco LPC, Dalpubel D, Labanca L, Chagas MHN. Percepção da perda auditiva: utili-zação da escala subjetiva de faces para triagem auditiva em idosos. Ciência & Saúde Coletiva [Internet] 2017 [cited 2017 Dez 10]; 22(11):3579-3588. Available from: https://www.scielosp.org/pdf/csc/2017.v22n11/3579-3588/pt

Gavasso WC, Beltrame V. Capacidade funcional e morbidades referidas: uma análise comparativa em idosos. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. [Internet] 2017 [cited 2017 Mai 19]; 20(3): 399-409. Available from: http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v20n3/pt_1809-9823-rbgg-20-03-00398.pdf

Ribeiro CG, Ferreti F, Sá CA. Qualidade de vida em função do nível de atividade física em idosos urbanos e rurais. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. [Internet]. 2017 [cited 2017 Abr 24]; 20(3): 330-339. Available from: http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v20n3/pt_1809-9823-rbgg-20-03-00330.pdf

Pagliuca LMF, Lima BS, Silva JM, Cavalcante LM, Martins MC, Araújo TL. Acesso de idosos às unidades de atenção primária à saúde. REME – Rev Min Enferm.[Internet]. 2017 [cited 2017];21:1-5. Available from: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/1157

Silva RL, Santos CC, Prazeres LR. Dança Sênior: uma alternativa para melhorar a quali-dade de vida dos idosos. Revista Kinesis [Internet]. 2018 [cited 2018 Agost 21];36(2);73-82. Available from: https://periodicos.ufsm.br/kinesis/article/view/30596

Fidalgo AR, Landim LFS, Melo DM. Suporte social e qualidade de vida no envelhecimen-to: uma revisão sistemática. Rev. Estação Científica [Internet]. 2018 [cited 2018 Jan/Jun]; 19;1-19. Available from: http://portal.estacio.br/media/3730426/suporte-social-e-qualidade-de-vida-no-envelhecimento.pdf




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2019.v10.n3.2529

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.