Sistematização da Assistência de Enfermagem e a Segurança do Paciente no Ambiente Domiciliar

Fernanda Bernardo dos Santos, Geilsa Soraia Cavalcanti Valente

Resumo


Objetivos: Identificar os tipos de riscos relacionados à segurança que os pacientes acamados estão mais expostos em seu domicílio e descrever as dificuldades que a equipe multidisciplinar de Atenção Básica encontra para proporcionar a segurança do paciente acamado de forma efetiva em seu domicílio. Metodologia: Trata-se de um estudo qualitativo, descritivo, exploratório, do tipo pesquisa-convergente-assistencial. Foram considerados como critérios de inclusão os profissionais que aceitaram participar da pesquisa e que exercem cuidados direcionados ao paciente. Os critérios de exclusão adotados foram: profissionais que estiveram afastados por qualquer motivo durante a coleta de dados. Na coleta de dados foi utilizada uma oficina de Educação Permanente. Resultados: Confecção do instrumento de registro, com base na Classificação Internacional Para a Prática de Enfermagem (CIPE) e nas recomendações para anotações de enfermagem do Conselho Federal de Enfermagem (COFEN). Conclusão: Foram identificados como principais riscos à segurança do paciente acamado no ambiente domiciliar: Falta de apoio familiar; Adesão ao regime medicamentoso; Reação medicamentosa; Risco de infecção; Capacidade de executar a higiene prejudicada; Risco de queda. Os profissionais de saúde devem estar capacitados para desenvolver ações de promoção, prevenção, proteção e reabilitação da saúde, no âmbito individual e coletivo.



Texto completo:

PDF

Referências


Ministério da Saúde (BR). Programa Nacional de Segurança do Paciente. Portaria nº 529, de 1º de Abril de 2013. Institui o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP). [cited 2017 Nov. 20]. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt0529_01_04_2013.html

Ministério da Saúde (BR). Programa Nacional de Segurança do Paciente. Brasília: Ministério da Saúde, 2013. [cited 2017 Oct 05]. Available from: http://www.saude.gov.br/acoes-e-programas/programa-nacional-de-seguranca-do-paciente-pnsp

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Resolução de Diretoria Colegiada-RDC nº 36, de 25 de julho de 2013. Institui ações para a segurança do paciente em serviços de saúde e dá outras providências. [cited 2017 Nov 12]. Available from: http://portal.anvisa.gov.br/documents/10181/2871504/RDC_36_2013_COMP.pdf/36d809a4-e5ed-4835-a375-3b3e93d74d5e

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria MS/GM nº 2.527 de 27 de outubro de 2011. Redefine a atenção domiciliar no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Disponível em: . Acesso em: 12 ago. 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Resolução de Diretoria Colegiada – DC nº 36, de 25 de julho de 2013. Institui ações para a segurança do paciente em serviços de saúde e dá outras providências. Brasília, DF, 2013. Disponível em: . Acesso em: 09 nov. 2017.6. PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO 2010. Programa de Atenção Domiciliar ao Idoso – PADI. 2010. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2019.

Silva EGC, Oliveira VC, Neves GBC, Guimarães TMR. O conhecimento do Enfermeiro sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem: da teoria à prática. Revista da Escola de Enfermagem da USP [Internet]. 2011 [cited 2018 Set 12]; 45(6):1380-1386. Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n6/v45n6a15.pdf

CHAVES, L. D.; SOLAI, C. A. Sistematização da Assistência de Enfermagem: considerações teóricas e aplicabilidade. 2. ed. São Paulo: Martinari, 2013.

Horta WA. Processo de Enfermagem. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2011.

Conselho Nacional de Saúde (BR). Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Brasília, 2012. [cited 2018 Out 10]. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2013/res0466_12_12_2012.html

TRENTINI, M.; PAIM, L. Pesquisa em enfermagem: um desenho que une o fazer e o pensar na prática assistencial de saúde-enfermagem. 2. ed. Florianópolis: Insular, 2004.

Schön DA. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Artmed: Porto Alegre; 2000.

Vieira HF, Bezerra ALD, Sobreira MVS, Silva JB, Feitosa ANA. Assistência de enfermagem ao paciente acamado em domicílio: uma revisão sistemática. FIEP Bulletin [Internet]. 2015 [cited 2018 Jun 03]; 85(II):478-486. Available from: http://www.fiepbulletin.net/index.php/fiepbulletin/article/view/85.a2.60/10671

Pires VMMM, Rodrigues VP, Nascimento MAA. Sentidos da integralidade do cuidado na saúde da família. Revista Enfermagem UERJ [Internet]. 2010 [cited 2018 Jun 03];18(4):622-627. Available from: http://www.facenf.uerj.br/v18n4/v18n4a20.pdf

Gandolfi M, Siega CK, Rostirolla LM, Kleba ME, Colliselli L. Sistematização da Assistência de Enfermagem: da teoria ao cuidado integral. Revista de Enfermagem UFPE [Internet]. 2016 [cited 2018 Set 02]; 10(Supl. 4):3694-3703. Available from: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/download/11146/12653

Gomes ATS, Salvador PTCO, Rodrigues CCFM, Silva MF, Ferreia LL, Santos VEP. A segurança do paciente nos caminhos percorridos pela enfermagem brasileira. Revista Brasileira de Enfermagem [Internet]. 2017 [cited 2017 Aug 15]; 70(1):146-154. Available from: http://www.scielo.br/pdf/reben/v70n1/0034-7167-reben-70-01-0146.pdf

Azevedo IC, Silva GWS, Vale SL, Santos QG, Cassiano NA, Moraes IF et al. Educação continuada em enfermagem no âmbito da educação permanente em saúde: revisão integrativa de literatura. Revista Saúde e Pesquisa [Internet]. 2015 [cited 2017 Out 10]; 8(1):131-140. Available from: http://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/saudpesq/article/view/3275

Lavich CRP, Terra MG, Mello AL, Raddatz M, Arnemann CT. Ações de educação permanente dos enfermeiros facilitadores de um núcleo de educação em enfermagem. Revista Gaúcha de Enfermagem [Internet]. 2017 [cited 2017 Ago 08]; 38(1):e62261. Available from: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v38n1/0102-6933-rgenf-1983-144720170162261.pdf

Sardinha LP, Gonçalves LC, Dutra TC, Tavares CMM, Dantas ACC, Cortez EA. Educación permanente, continuada y de servicio: desvelando sus conceptos. Revista Enfermería Global [Internet]. 2013 [cited 2018 Nov 04]; 12(29):307-322. Available from: http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1695-61412013000100017




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2020.v11.n1.2679

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.