Caracterização do trabalho e ações desenvolvidas pelas equipes do Consultório na Rua de Maceió - AL

Aryanna Vanessa Gomes Timóteo, John Victor dos Santos Silva, Larissa Karolline Gonçalves Gomes, Ahyas Sydcley Santos Alves, Vívian Mayara da Silva Barbosa, Thyara Maia Brandão

Resumo


Objetivo: caracterizar o trabalho e as ações desenvolvidas pelas equipes do consultório na rua de Maceió-AL. Métodos: estudo exploratório, com abordagem qualitativa, realizado com 13 profissionais que compõem as equipes do Consultório na Rua de Maceió-AL. Foi realizada entrevista semiestruturada, com registro em diário de campo e gravação de áudio, no período de outubro a dezembro de 2018. O material produzido foi transcrito e analisado através da Análise de Conteúdo na modalidade Análise Temática, proposta por Bardin. Resultados: Através das falas dos profissionais, foram encontradas as temáticas “Caracterizando o trabalho” e “Limitações e desafios do trabalho”. Conclusão: é necessário um trabalho diferenciado para a população em situação de rua, diminuição do preconceito e descriminalização desse público, além de maior investimento para garantir a manutenção e condições adequadas para a assistência das pessoas em situação de rua.


Texto completo:

PDF

Referências


Londero MFP, Ceccim RB, Bilibio LFS. Consultório de/na rua: desafio para um cuidado em verso na saúde. Interface (Botucatu) [Internet]. 2014 [cited 2019 Oct 06] ;18(49):251-260. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832014000200251&lng=en

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria Nº 2.436, de 21 de setembro de 2017. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes para a organização da Atenção Básica, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), 2017 [cited 2019 Oct 06]. Available from: http://www.foa.unesp.br/home/pos/ppgops/portaria-n-2436.pdf.

BRASIL. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 122 de 25 de Janeiro de 2011. Define as diretrizes de organização e funcionamento das Equipes de Consultório na Rua. 2011[cited 2019 Oct 06]. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2012/prt0122_25_01_2012.html.

BRASIL. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 1.029 de 20 de Maia de 2014. Amplia o rol das categorias profissionais que podem compor as Equipes de Consultório na Rua em Suas Diferentes Modalidades e dá outras providências. 2014. [cited 2019 Oct 06]. Available from: http://atencaobasica.saude.rs.gov.br/upload/arquivos/201510/01114724-20141104154400portaria-n-1-029-de-20-de-maio-de-2014-legislacao-federal.pdf.

Ferreira CPS, Rozendo CA, Melo GB. Consultório na Rua em uma capital do Nordeste brasileiro: o olhar de pessoas em situação de vulnerabilidade social. Cad. Saúde Pública [Internet]. 2016 [cited 2019 Oct 06];32(8):e00070515. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2016000805003&lng=en.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em Saúde. 12ª ed. São Paulo: Hucitec; 2010.

Minayo MCS. Amostragem e saturação em pesquisa qualitativa: consensos e controvérsias. Revista Pesquisa Qualitativa. 2017 [cited 2019 Jun 21];5(7):1-12. Availabre from: http://editora.sepq.org.br/index.php/rpq/article/view/82/59.

Bardin L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011.

Hallais JAS, Barros NF. Consultório na Rua: visibilidades, invisibilidades e hipervisibilidade. Cad. Saúde Pública. 2015 [cited 2019 Oct 06];31(7):1497-1504. Available from: http://www.scielo.br/pdf/csp/v31n7/0102-311X-csp-31-7-1497.pdf.

Engstrom EM, Teixeira MB. Equipe “Consultório na Rua” de Manguinhos, Rio de Janeiro, Brasil: práticas de cuidado e promoção da saúde em um território vulnerável. Ciênc. saúde coletiva [Internet]. 2016 [cited 2019 Oct 06];21(6):1839-1848. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232016000601839&lng=en.

Abreu D, Oliveira WF. Atenção à saúde da população em situação de rua: um desafio para o Consultório na Rua e para o Sistema Único de Saúde. Cadernos de Saúde Pública [online]. 2017 [cited 2019 Oct 06];33(2):e00196916. Available from: https://doi.org/10.1590/0102-3611X00196916.

Santos CF, Ceccim RB. Encontros na rua: possibilidades de saúde em um consultório a céu aberto. Interface (Botucatu) [Internet]. 2018 [cited 2019 Oct 06];22(67):1043-1052. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832018000401043&lng=en.

Santana C. Consultórios de rua ou na rua? Reflexões sobre políticas de abordagem à saúde da população de rua. Cadernos de Saúde Pública [online]. 2014 [cited 2019 Oct 06];30(8):1798-1799. Disponível em: . ISSN 1678-4464. Available from: https://doi.org/10.1590/0102-311XCA010814.

Vargas ER, Macerata I. Contribuições das equipes de Consultório na Rua para o cuidado e a gestão da atenção básica. Revista Panamericana de Salud Pública [online]. 2018 2018 [cited 2019 Oct 06];42:e170. Available from: https://www.scielosp.org/article/rpsp/2018.v42/e170/#.

Koopmans FF, Daher DV, Acioli S, Sabóia VM, Ribeiro CRB, Silva CSSL. O viver na rua: Revisão integrativa sobre cuidados a moradores de rua. Rev. Bras. Enferm. [Internet]. 2019 [citado 2019 Out 06];72(1):211-220. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672019000100211&lng=pt




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2020.v11.n1.2757

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.