Checklist de cirurgia segura: conhecimento da equipe cirúrgica

Sheila Mara Pereira dos Santos, Melissa Bonato, Eusiene Furtado Mota Silva

Resumo


Objetivo: Verificar o conhecimento da equipe cirúrgica sobre a realização do checklist de cirurgia segura em centro cirúrgico. Metodologia: Pesquisa quantitativa, transversal, exploratória e descritiva. Dados obtidos por meio de uma entrevista com roteiro estruturado, aplicado a profissionais de centro cirúrgico de hospital no nordeste do Rio Grande do Sul. Resultados: Participaram da pesquisa 123 profissionais, 43 técnicos de enfermagem, 13 enfermeiros, 18 anestesistas e 49 cirurgiões. 100% dos participantes relataram conhecer o checklist, 65% receberam treinamento, 98% consideram importante seu uso para segurança do paciente e 75% alegaram verificar as informações do checklist antes de assinar. Quanto número de etapas do checklist 82% acertaram, e referente ao conhecimento sobre as etapas, a que teve mais acertos foi a etapa 1 (82% acertos), seguido da etapa 3 que teve 77,35% de acertos. Conclusão: Os profissionais pesquisados possuem conhecimento a respeito do checklist, contudo há etapas que não são claras, denotando a necessidade dos treinamentos e profissionalização da assistência para melhoria da qualidade no atendimento dos pacientes.

Descritores: Segurança do paciente; Centro Cirúrgico; Checklist; Gestão de riscos; Equipe Multiprofissional; Enfermagem de Centro Cirúrgico.


SURGERY CHECKLIST: KNOWLEDGE THE SURGICAL TEAM

Objective: Verify the knowledge of the surgical team on the performance of the safe surgery checklist in operating room. Method: Quantitative, cross-sectional, exploratory and descriptive research. Data obtained through a structured script interview, applied to hospital operating room professionals in northeastern Rio Grande do Sul. Results: The study included 123 professionals, 43 nursing technicians, 13 nurses, 18 anesthetists and 49 surgeons. 100% of participants reported knowing the checklist, 65% received training, 98% considered it important for patient safety, and 75% claimed to check the checklist information before signing. Regarding the number of steps in the checklist 82% were correct, and regarding the knowledge about the steps, the one that had the most hits was step 1 (82% hits), followed by step 3 which had 77.35% hits. Conclusion: The professionals surveyed have knowledge about the checklist, however there are steps that are not clear, denoting the need for training and professionalization of care to improve the quality of patient care.

Descriptors: Patient safety; Surgery Center; Checklist; Risk management; Multiprofessional Team; Surgical Center Nursing.


LISTA DE VERIFICACIÓN DE CIRUGÍA SEGURA: CONOCIMIENTO EL EQUIPO QUIRÚRGICO

Objetivo: Verificar el conocimiento del equipo quirúrgico sobre la lista de verificación de cirugía segura en la sala de operaciones. Metodología: Investigación cuantitativa, transversal, exploratoria y descriptiva. Datos obtenidos a través de una entrevista guiada estructurada, aplicada a profesionales de quirófanos de hospitales en el noreste de Rio Grande do Sul. Resultados: El estudio incluyó a 123 profesionales, 43 técnicos de enfermería, 13 enfermeras, 18 anestesistas y 49 cirujanos. El 100% de los participantes informó conocer la lista de verificación, el 65% recibió capacitación, el 98% lo consideró importante para la seguridad del paciente y el 75% afirmó verificar la información de la lista de verificación antes de firmar. Con respecto al número de pasos en la lista de verificación, el 82% fueron correctos, y con respecto al conocimiento sobre los pasos, el que tuvo la mayor cantidad de aciertos fue el paso 1 (82% de aciertos), seguido del paso 3 que tuvo 77.35% de aciertos. Conclusión: Los profesionales encuestados tienen conocimiento sobre la lista de verificación, sin embargo, hay pasos que no son claros, lo que denota la necesidad de capacitación y profesionalización de la atención para mejorar la calidad de la atención al paciente.

Descriptores: Seguridad del paciente; Quirófano; Lista de verificación; Gestión de riesgos; Equipo multiprofesional, Centro Quirúrgico Enfermería.


Texto completo:

PDF

Referências


Silva EFM, Galil ASG, Araujo CS, Ruiz PBO, Jericó MC. Conhecimento dos profissionais da saúde sobre checklist de cirurgia segura. Arq. Ciênc. Saúde. 2017; 24(3): 71-78.

Anvisa. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Assistência Segura: Uma Reflexão Teórica Aplicada à Prática. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Brasília: Anvisa; 2017.

OMS. Organização Mundial da Saúde. Segundo desafio global para a segurança do paciente: Manual - cirurgias seguras salvam vidas (orientações para cirurgia segura da OMS) Organização Mundial da Saúde [internet]. Rio de Janeiro: Organização Pan-Americana da Saúde Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária; 2009 [citado em 2018 Jun 16]. Disponível em: bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/seguranca_paciente_cirurgias_seguras_guia.pdf.

Anvisa. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Protocolo para cirurgia segura [internet]. Brasília: MS; 2013 [citado em 2018 Jun 16]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt0529_01_04_2013.html.

Paiva ACR, Araújo BS, Carvalho BR, Arantes DC, Marinho LM, Silva MS, Freitas PR, Moreira LR . Checklist de cirurgia segura: análise do preenchimento da ficha de verificação no pré, trans e pós operatório. Enferm Rev. 2015; 18(2):62-80.

Santos DAC, Morais DSVD, Franco RVB, Gomes JRAA. Qualidade de vida sob a ótica de Enfermeiros do centro cirúrgico de um Hospital público. Enferm. Foco [periódico online]. 2019; [capturado em 2020 Mar 17] 10 (4): 07-11. Disponível em: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/1676.

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde [internet]. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Publicada no DOU nº12 - quinta-feira, 13 de junho de 2013 – Seção – Página 59 [capturado em 2018 Mai 13]. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf.

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 510, de 7 de abril de 2016. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 24 maio 2016. Seção 1. p. 44-46.

Possari JF, Gaidzinski RR, Lima AFC, Fugulin FMT. Uso da classificação das intervenções de enfermagem na identificação da carga de trabalho da equipe de enfermagem em um centro cirúrgico. Rev. Latino-Am. Enfermagem [periódico online]. 2015 [capturado em 2019 Mai 10]; 23(5): 781-8 [8 telas]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v23n5/pt_0104-1169-rlae-23-05-00781.pdf.

Pancieri AP, Santos BP, Avila MAG, Braga EM. Safe surgery checklist: analysis of the safety and communication of teams from a teaching hospital. Revista gaúcha de enfermagem [periódico online]. 2013 [capturado em 2019 Mai 01]; 34(1): [8 telas]. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1983-4472013000100009&script=sci_arttext&tlng=en.

Mendes SS, Martino MMF. Trabalho em turnos: estado geral de saúde relacionado ao sono em trabalhadores de enfermagem. Revista da Escola de Enfermagem da USP [periódico online]. 2012 [capturado em 2019 Mai 10]; 46(6): [6 telas]. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342012000600026.

Filho GRM, Silva LDFN, Ferracini AM, Bähr GL. Protocolo de cirurgia segura da OMS: o grau de conhecimento dos ortopedistas brasileiros. Revista Brasileira de Ortopedia. 2013; 48(6): 554-562.

Garcia TF, Oliveira AC. Índice autorreferido pela equipe cirúrgica e ortopédica sobre o protocolo e checklist de cirurgia segura. Cogitare Enfermagem [periódico online]. 2018 [capturado em 2019 Mai 13]; 23(1): [10 telas]. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/52013.

Vohra RS, Cowley JB, Bhasin N, Barakat HM, Gough MJ. Attitudes towards the surgical safety checklist and factors associated with its use: a global survey of frontline medical professionals. Ann Med Surg (Lond). 2015; 4(2):119-23.

Haynes AB, Weiser TG, Berry WR, Lipsitz SR, Breizat AHS, Dellinger EP, et al. Changes in safety attitude and relationship to decreased postoperative morbidity and mortality following implementation of a checklist-based surgical safety intervention. BMJ quality & safety. 2011; 20(1): 102-107.

Cainé PRAN, Machado FE, Gonçalves AOF, Pedreira MIPF. Validação de checklist cirúrgico para prevenção de infecção de sítio cirúrgico. Acta Paulista de Enfermagem. 2015; 28(6): 553-565.

Freitas MR, Antunes AG, Lopes BNA, Fernandes FC, Monte LC, Gama ZAS. Avaliação da adesão ao checklist de cirurgia segura da OMS em cirurgias urológicas e ginecológicas, em dois hospitais de ensino de Natal, Rio Grande do Norte, Brasil. Cadernos de Saúde Pública. 2014; 30: 137-148.

Amaya MR, Maziero ECS, Grittem L, Almeida Cruz ED. Análise do registro e conteúdo de checklists para cirurgia segura. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem. 2015; 19(2): 246-251.

Monteiro F, Silva LR. “Checklist” Lista de Verificação de Segurança Cirúrgica: avaliação e intervenção. Revista de Ciências Médicas e Biológicas. 2014; 12(4); 482-485.

Mello CRL, Rodrigues AD, Conchon MF, Pierotti I, Fonseca LF, Nascimento LA. Avaliação clínica pelo Protocolo de Segurança para o Manejo da Sede no pós-operatório imediato. Enferm. Foco [periódico online]. 2019; [capturado em 2020 Mar 10] 10 (4): 47-53. Disponível em: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/2209/604.

Amaya MR, Almeida Cruz ED, Paixao DPSS, Sarquis LMM. Construção e validação de conteúdo de checklist para a segurança do paciente em emergência. Revista Gaúcha de Enfermagem [periódico online]. 2016 [capturado em 2019 Mai 16]; 37(esp): [8 telas]. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/RevistaGauchadeEnfermagem/article/view/68778.

Maziero ECS, Silva AEBC, Mantovani MF, Cruz EDA. Adesão ao uso de um checklist cirúrgico para segurança do paciente. Revista Gaúcha de Enfermagem [periódico online]. 2015 [capturado em 2019 Mai 16]; 36(4): 14-20 [7 telas]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v36n4/pt_1983-1447-rgenf-36-04-00014.pdf.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2020.v11.n3.2887

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.