Práticas complementares ao transtorno do espectro autista infantil: revisão integrativa da literatura

Ádria Lorena Oliveira Viana, Aline Barbosa da Silva, Keyla Beatriz Barradas de Lima, Marcelo Valente de Souza, Verena Gabriela Ribeiro Borges

Resumo


Objetivo: O objetivo deste estudo é identificar as práticas complementares ao transtorno do espectro autista infantil (TEA) encontradas em publicações nacional e internacional. Métodos: O presente artigo visa apresentar uma Revisão Integrativa da Literatura (RIL) com enfoque qualitativo e exploratório fundamentada na análise de conteúdo de Laurence Bardin. Resultados: Este estudo mostrou por meio da busca bibliográfica a análise de artigos da literatura nacional e internacional, no que se refere à publicação sistematizada nos periódicos acerca do autismo e as terapias complementares. Conclusão: Se conclui que as práticas complementares contribuem de forma eficaz para o tratamento do TEA, possibilitando um prognóstico e evolução positiva no desenvolvimento físico, motor e na comunicação verbal e não verbal.

Descritores: transtorno autístico; cuidados e autismo; terapias complementares e autismo.

COMPLEMENTARY PRACTICES TO CHILD AUTISTIC SPECTRUM DISORDER: INTEGRATIVE LITERATURE REVIEW

Objective: The objective of this study is to identify the complementary practices to the infantile autism spectrum disorder (ASD) found in national and international publications. Methods: This article aims to present an Integrative Literature Review (RIL) with a qualitative and exploratory focus based on the content analysis of Laurence Bardin. Results: This study showed, through the bibliographic search, the analysis of articles from national and international literature, regarding the systematic publication in journals about autism and complementary therapies. Conclusion: It is concluded that complementary practices contribute effectively to the treatment of ASD, enabling a prognosis and positive evolution in physical, motor development and verbal and nonverbal communication.

Descriptors: Autistic disorder; care and autism; Complementary therapies and autism.

PRÁCTICAS COMPLEMENTARIAS PARA EL TRASTORNO DEL ESPECTRO AUTISTA INFANTIL: UNA REVISIÓN DE LITERATURA INTEGRADORA

Objetivo: El objetivo de este estudio es identificar las prácticas complementarias al trastorno del espectro autista (TEA) que se encuentran en publicaciones nacionales e internacionales. Métodos: Este artículo tiene como objetivo presentar una Revisión Integral de Literatura (RIL) con un enfoque cualitativo y exploratorio basado en el análisis de contenido de Laurence Bardin. Resultados: Este estudio mostró, a través de la búsqueda bibliográfica, el análisis de artículos de literatura nacional e internacional sobre la publicación sistemática en revistas sobre autismo y terapias complementarias. Conclusión: Se concluye que las prácticas complementarias contribuyen de manera efectiva al tratamiento del TEA, permitiendo un pronóstico y evolución positivos en la comunicación física, motora y verbal y no verbal.

Descriptores: Trastorno autista; Cuidado y autismo; Terapias complementarias y autismo.


Texto completo:

PDF

Referências


Olivati AG, Junior FBA, Misquiatti ARN. Análise acústica do padrão entoacional da fala de indivíduos com Transtorno do Espectro Autista. CoDAS. 12 de set 2017; 29 (2): 1-10. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S2317-17822017000200312&script=sci_abstract&tlng=pt. acesso 21/10/2019.

Pinto RNM, Torquata coo IMB, Collet N, Reichert APS, Neto VLS, Saraiva AM. Autismo infantil: impacto do diagnóstico e repercussões nas relações familiares. Rev Gaúcha Enferm. Set 2016; 37 (3): 1-9. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472016000300413. acesso 21/10/2019.

Rossi LP, Lovisi GM, Abelha L, Gomide M. Caminhos Virtuais e Autismo: acesso aos serviços de saúde na perspectiva da Análise de Redes Sociais. Ciência & saúde coletiva. 2018; 23(10): 3319-3326. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232018001003319 acesso 21/10/2019.

Franzoi MAH, Santos JLG, Backes VMS, Ramos FRS. Intervenção musical como estratégia de cuidado de enfermagem a crianças com transtorno do espectro do autismo em um centro de atenção psicossocial. Texto Contexto Enferm. 2016; 25 (1):1-8. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0104-07072016000100701&lng=en&nrm=iso&tlng=pt acesso 21/10/2019.

FILIPPIS, M. The Use of Complementary Alternative Medicine in Children and Adolescents with Autism Spectrum Disorder. Psychopharmacology Bulletin. Jan 2018; 48 (1): 40-63. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5765434/ acesso 18/11/2019.

Souza VM, Nogueira AMF, Santos LFM, Pereira ER, Ribeiro WA. O uso de terapias complementares no cuidado à criança autista. Rev. Saúde física e mental. 2018; 6 (2): 1-19. Disponível em: https://revista.uniabeu.edu.br/index.php/SFM/article/view/3495acesso 11/11/2019.

Chang L, Li T, Wang Z, Zhou R, Zhuang L. Scalp acupuncture treatment for children’s autism spectrum disorders. Medicine. 15 mar 2019; 98 (13). 1-10. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6456017/#:~:text=Autism%20spectrum%20disorder%20(ASD)%20is,has%20not%20been%20evaluated%20systematically. acesso 21//10/2019.

Aguiar RP, Pereira FS, Bauman CD. Importância da prática de atividade física para as pessoas com autismo. J. Health Biol Sci. 2017; 5 (2): 178-183. Disponível em: https://periodicos.unichristus.edu.br/jhbs/article/view/1147 acesso 21/10/2019.

Nascimento YCML, Castro CSC, Lima JLR, Albuquerque MCS, Bezerra DG. Transtorno do espectro autista: detecção precoce pelo enfermeiro na estratégia saúde da família. Rev baiana enferm. 2018; 38: 1-12. Disponível em https://portalseer.ufba.br/index.php/enfermagem/article/view/25425. acesso 21/10/2019.

Souza MT, Silva MD, Carvalho R. Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein (Sao Paulo). Jan/mar 2010; 8 (1): 102-106. Disponível em https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-45082010000100102&nrm=iso&tlng=pt. acesso em 21/05/2020.

GIL, AC. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

Santos FM. Resenha análise de conteúdo: a visão de laurence bardin. Revista eletrônica de educação. Mai 2012; 6 (1). 383-387 Disponível em http://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/291. acesso 21/05/2020.

Ursi ES. Prevenção de lesões de pele no perioperatório: revisão integrativa da literatura. [dissertação]. Ribeirão Preto: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto; 2005. Disponível em https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0104-11692006000100017&tlng=pt. acesso em 21/05/2020.

Galvão Cristina Maria. Níveis de evidência. Acta paul. enferm. [Internet]. 2006 Jun [citado 2020 Jun 01] ; 19( 2 ): 5-5. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002006000200001&lng=pt. https://doi.org/10.1590/S0103-21002006000200001. Acesso 21/05/2020

Hofzmann RR, Perondi M, Menegaz J, Lopes SGR, Borges DS. Experiência dos familiares no convívio de crianças com transtorno do espectro autista (TEA). Enferm. Foco. 2019; 10 (2): 64-69. Disponível em: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/1671 acesso 21/10/2019.

Ebertb M, Lorenzinic E. Silvad EF. Mães de crianças com transtorno autístico: percepções e trajetórias. Rev Gaúcha Enferm. mar 2015; 36 (1): 49-55. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S198314472015000100049&script=sci_abstract&tlng=ptacesso 21/10/2019.

Tomazoli LS, Santos THF, Amato CALH, Fernandes FDM, Molini-avejonas DR. Rastreio de alterações cognitivas em crianças com TEA: estudo piloto. Revista Psicologia: Teoria e Prática. Set-dez 2017; 19 (3): 23-32. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-36872017000300002 acesso 21/10/2019.

Bento TS, Castilhos GIC, Schoeller SD, Rocha PK, Tholl AD, Soares MZ. Desafios para inclusão da criança com deficiência na escola. Rev. Enferm em Foco. [Internet] 2015; 6 (1/4): 36-40. Available from: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/574 acesso: 21/05/2020

Vilar AMA, Oliveira MF, Andrade M, Silvino ZR. Transtornos autísticos e estratégias promotoras de cuidados: revisão integrativa. rev baiana enferm. 2019; 33: 1-15. Disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/enfermagem/article/view/28118 acesso 21/10/2019.

Chicon JF, Oliveira IM, Santos RS, Sa MGCS. A brincadeira de faz de conta com crianças autistas. Movimento. Abr.-jun 2018; 24 (2): 581-592. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413294X2009000300007&script=sci_abstract&tlng=pt acesso 21/10/2019.

Pedruzzi CM, Almeida CHA. O jogo simbólico na intervenção fonoaudiológica de crianças com transtorno do espectro autístico. Distúrb Comum. Jun 2018; 30 (2): 242-250. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/dic/article/view/34007acesso 21/10/2019.

Silva SED, Santos AL, Sousa YM, Cunha NMF, Costa JL, Araujo JS. A família, o cuidar e o desenvolvimento da criança autista. J. Health Biol Sci. 2018; 6 (3): 334-341. Disponível em: https://periodicos.unichristus.edu.br/jhbs/article/view/1782 acesso 21/10/2019.

Maia FA, Almeida MTC, Alves MR, Bandeira LVS, Silva VB, Nunes NF, et al. Transtorno do espectro do autismo e idade dos genitores: estudo de caso-controle no Brasil. Cad. Saúde Pública. 2018; 34 (8): 1-14. Disponível em:https://www.scielosp.org/article/csp/2018.v34n8/e00109917/ acesso 21/10/2019.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2020.v11.n6.3258

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.