Percepções de enfermeiros acerca da atuação profissional no contexto do atendimento pré-hospitalar móvel

Paloma Horbach da Rosa, Luis Calvo Pereira, Silomar Ilha, Claudia Zamberlan, Karine de Freitas Cáceres Machado

Resumo


Objetivo: conhecer a percepção do enfermeiro sobre a atuação da categoria profissional no serviço de atendimento pré-hospitalar móvel. Métodos: Trata-se de uma pesquisa exploratório-descritiva, qualitativa, realizada com quatro enfermeiros de um serviço de atendimento pré-hospitalar particular e cinco residentes de um Programa de Residência Profissional em Enfermagem em Urgência/Trauma de uma Instituição de Ensino Superior que realizavam prática em atendimento pré-hospitalar móvel. Os dados foram coletados mediante entrevista semiestruturada e foram submetidos à análise de conteúdo de Bardin. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa, sob o n° de parecer2.820.757. Resultados: emergiram quatro categorias: A importância da atuação do enfermeiro no Atendimento Pré-Hospitalar; Dupla atuação do enfermeiro: gestão e clínica; Importância do conhecimento técnico e científico; Autonomia profissional do Enfermeiro no Atendimento Pré-Hospitalar. Conclusão: Evidencia-se a relevância e necessidade do enfermeiro no Atendimento Pré-hospitalar, o que contribui para a valorização profissional da categoria.

Descritores: Socorro de urgência; Assistência pré-hospitalar; Enfermagem em emergência.

NURSES’ PERCEPTIONS ABOUT PROFESSIONAL PERFORMANCE IN THE CONTEXT OF MOBILE PREHOSPITAL CARE

Objective: To know the nurse’s perception of the performance of the professional category in the mobile pre-hospital care service. Methods: This is an exploratory-descriptive, qualitative research carried out with four nurses from a private pre-hospital care service and five residents from a Professional Residency Program in Nursing in Urgency / Trauma from a Higher Education Institution who were performing practice in mobile prehospital care. Data were collected through semi-structured interviews and were submitted to Bardin’s content analysis. Results: Four categories emerged: The importance of the nurse’s performance in Pre-Hospital Care; Dual role of the nurse: management and clinic; Importance of technical and scientific knowledge; Professional autonomy of nurses in pre-hospital care. Conclusion: The relevance and need of nurses in Pre-hospital Care is evidenced, which contributes to the professional valorization of the category.

Descriptors: Emergency relief; Pre-hospital assistance; Emergency nursing.

PERCEPCIONES DE LAS ENFERMERAS SOBRE EL DESEMPEÑO PROFESIONAL EN EL CONTEXTO DE LA ATENCIÓN PREHOSPITALARIA MÓVIL

Objetivo: Conocer la percepción de la enfermera del desempeño de la categoría profesional en el servicio móvil de atención prehospitalaria. Métodos: Esta es una investigación exploratoria descriptiva y cualitativa realizada con cuatro enfermeras de un servicio privado de atención prehospitalaria y cinco residentes de un Programa de residencia profesional en Enfermería de urgencia / trauma en una institución de educación superior que estaban realizando práctica en atención prehospitalaria móvil. Los datos se recopilaron a través de entrevistas semiestructuradas y se enviaron al análisis de contenido de Bardin. Resultados: Surgieron cuatro categorías: la importancia del desempeño de la enfermera en la atención prehospitalaria; Doble papel de la enfermera: gestión y clínica; Importancia del conocimiento técnico y científico; Autonomía profesional de las enfermeras en atención prehospitalaria. Conclusión: Se evidencia la relevancia y la necesidad de las enfermeras en la atención prehospitalaria, lo que contribuye a la valorización profesional de la categoría.

Descriptores: Ayuda de emergencia; Asistencia prehospitalaria; Enfermería de emergencia.


Texto completo:

PDF

Referências


Ministério da Saúde (BR). Portaria n° 1600, de 07 de julho de 2011: Reformula a Política Nacional de Atenção às Urgências e institui a Rede de Atenção às Urgências no Sistema Único de Saúde [Internet] 2011. [citado 2019 jul12]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt1600_07_07_2011.html

Dal Pai D, Lima MADS, Abreu KP, Zucatti PB, Lautert L. Equipes e condições de trabalho nos serviços de atendimento pré-hospitalar móvel: revisão integrativa. Rev. eletrônica enferm. [Internet] 2015. [citado 2019 jul 12] out-dez;17(4). doi: http://dx.doi.org/10.5216/ree.v17i4.31522.

Ministério da Saúde (BR). Politica Nacional de Atenção as Urgências. [Internet] 2006. [citado 2019 jul 12]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_atencao_urgencias_3ed.pdf

Ministério da Saúde (BR). Portaria n° 1.010, de 21 de maio de 2012: Redefine as diretrizes para a implantação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) e sua Central de Regulação das Urgências, componente da Rede de Atenção as Urgências. [Internet] 2012. [citado 2019 jul 12]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2012/prt1010_21_05_2012.html

Conselho Federal de Enfermagem. Resolução n°487 de 2015: Veda aos profissionais de Enfermagem o cumprimento da prescrição médica à distância e a execução da prescrição médica fora da validade.[Internet] 2015. [citado 2019 jul 12] Disponível em: http://www.cofen.gov.br/resolucao-cofen-no-4872015_33939.html

Conselho Federal de Enfermagem. Resolução n° 581 de 2018:Atualiza, no âmbito do Sistema Cofen /Conselhos Regionais de Enfermagem, os procedimentos para registro de título de pós-graduação lato e stricto sensu concedido a enfermeiros e lista as especialidades. [Internet] 2018. [citado 2019 jul 12]. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/resolucao-cofen-no-581-2018_64383.html

Ministério da Saúde (BR). Portaria nº 2048, de 05 de novembro de 2002: Regulamento Técnico dos Sistemas de Urgência e Emergência. [Internet] 2002 [citado 2019 jul 12]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2002/prt2048_05_11_2002.html

Cunha VP, Erdmann AL, Santos JLG, Menegon FHA, Nascimento KC. Atención a pacientes en situación de urgencia: del servicio pre hospitalario móvil al servicio hospitalario de emergência. Enferm. actual Costa Rica (Online). [Internet] 2019. [citado 2019 jul 12]jul-dez; 37. Disponível em: https://revistas.ucr.ac.cr/index.php/enfermeria/article/view/34744/38392

Sousa FGM, Erdmann AL, Magalhães ALP. Contornos conceituais e estruturais da pesquisa qualitativa. In: Lacerda MR, Costenaro RGS. Metodologias da Pesquisa para a Enfermagem e Saúde. 1ª ed. Porto Alegre: Moriá Editora, 2016, cap.4, p. 99-122.

Costa R, Locks MOH, Girondi JBR. Pesquisa exploratória descritiva. In: Lacerda MR, Costenaro RGS. Metodologias da Pesquisa para a Enfermagem e Saúde.1ª ed. Porto Alegre: Moriá Editora, 2016, cap. 10, p. 273-89.Bardin, L. Análise de conteúdo. Ed. São Paulo: Edições 70, 2011.

Ministério da Saúde (BR). Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 466 de 12 de dezembro de 2012: Diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisa em seres humanos. [Internet] 2012. [citado 2019 jul 12]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2013/res0466_12_12_2012.html

Andrade TF, Silva MMJ. Características dos enfermeiros no atendimento pré-hospitalar: concepções sobre a formação e exercício profissional. Enferm. Foco. [Internet] 2019 [citado 2019 jul 12] 10 (1): 81-86. Disponível em: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/1444/500

Wihlborg J, Edgren G, Johansson A, Sivberg B. Reflective and collaborative skills enhances Ambulance nurses competence – A study based on qualitative analysis of professional experiences. IntEmergNurs [Internet]. 2017. [cited 2019 jul 12]32(1);20. doi: http://10.1016/j.ienj.2016.06.002.

Peres PSQ, Camponogara ELAS, Pilau COB, Menezes LP, Kaefer CT. Atuação do enfermeiro em um serviço de atendimento pré-hospitalar privado. Rev. pesqui. cuid. fundam. (Online). [Internet] 2018 [citado 2019 jul 12] 10(2):413-422. doi: http://d x.doi.org/10.9789/2175-5361.2018.v10i2.413-422

Oliveira WA, Brandão EC, Reis MCG, Giustina FPD. A importância do enfermeiro na evolução do atendimento pré-hospitalar no Brasil. Rev. Enf. FACIPLAC. [ Internet] 2017 [citado 2019 jul 12] 2(2):1-12. http://revista.faciplac.ed u.br/index.php/REFACI/article/view/268/87

Szerwieski LLD, Oliveira LF. Atuação do enfermeiro na gestão do atendimento pré-hospitalar. Revista Uningá. 2018;45(1):68-74. Disponível em: http://revista.uninga.br/index.php/uninga/article/view/1229

Junyent RWW, Rodrigues FSM, Oliveira-Júnior IS, Wanderley AG, Tavares JG, Ferraz RRN, Errante PR. A autonomia do enfermeiro no atendimento pré-hospitalar. Science in Health. [Internet] 2014 [citado 2019 jul 12] 5(2):86-95. Disponível em: http://arquivos.cruzeirodosuleducacional.edu.br/principal/new/revista_scienceinhealth/14_mai_ago_2014/Science_05_02_2014%20-%2086-95.pdf




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2020.v11.n6.3275

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.