Caracterização de pacientes com lesões de pele hospitalizados em unidades de internação clínico-cirúrgica

Rochelli Bernardes Stefanello, Silvana Mara Janing Prazeres, Fernanda Silva dos Santos, Joel Rolim Mancia, Sandra Maria Cezar Leal

Resumo


Objetivo: caracterizar os pacientes com lesões de pele no início e no fim da internação hospitalar. Metodologia: estudo transversal. Participaram 45 pacientes com lesões de pele. Incluídos pacientes avaliados pela enfermeira, no mínimo duas vezes durante a internação. Dados coletados do prontuário eletrônico e analisados por meio de estatística descritiva e inferencial no programa SPSS®. Resultados: maioria de idosos, sexo feminino, média de idade de 67 anos, motivo de internação vascular e comorbidades associadas, tempo médio de internação,21 dias e desfecho de alta hospitalar. A ferida prevalente foi a lesão por pressão localizada na região lombo-sacra. Os ácidos graxos essenciais, seguidos do alginato de cálcio e da hidrofibra de prata, foram os mais utilizados. Os escores de classificação de risco foram Moderado/Elevado para o desenvolvimento de Lesão por Pressão. Conclusão: Conhecer as características sociodemográficas e epidemiológicas dos pacientes com lesões de pele, instrumentaliza para o planejamento e implantação da assistência integral e sistematizada.

Descritores: Ferimentos e Lesões; Bandagens; Enfermagem.

 

Objective: To characterize patients with skin lesions at the beginning and end of hospital stay. Methodology: cross-sectional study conducted; 45 patients with skin lesions participated. Included patients evaluated by the nurse at least twice during hospitalization. Data collected from the electronic medical record and analyzed using descriptive and inferential statistics in the SPSS® program. Results: majority of the elderly, female, mean age of 67 years, reason for vascular hospitalization and associated comorbidities, mean length of stay, 21 days and outcome of hospital discharge. The prevalent wound was the pressure injury located in the lumbosacral region. Essential fatty acids, followed by calcium alginate and silver hydrofiber, were the most used. Risk rating scores were Moderate / High for the development of Pressure Injury. Conclusion: Knowing the sociodemographic and epidemiological characteristics of patients with skin lesions, instruments for the planning and implementation of comprehensive and systematized care.

Descriptors: Wounds and Injuries; Bandages; Nursing.

 

Objetivo: caracterizar a los pacientes con lesiones cutáneas al inicio y al final de la estancia hospitalaria. Metodología: estudio transversal. Participaron 45 pacientes con lesiones cutáneas. Pacientes incluidos evaluados por la enfermera al menos dos veces durante la hospitalización. Datos recopilados del registro médico electrónico y analizados mediante estadísticas descriptivas e inferenciales en el programa SPSS®. Resultados: mayoría de los ancianos, mujeres, edad media de 67 años, motivo de hospitalización vascular y comorbilidades asociadas, duración media de la estancia, 21 días y resultado del alta hospitalaria. La herida prevalente fue la lesión por presión ubicada en la región lumbosacra. Los ácidos grasos esenciales, seguidos por alginato de calcio e hidrofibra de plata, fueron los más utilizados. Los puntajes de calificación de riesgo fueron Moderado / Alto para el desarrollo de Lesión por Presión. Conclusión: Conocer las características sociodemográficas y epidemiológicas de pacientes con lesiones cutáneas, instrumentos para la planificación e implementación de atención integral y sistematizada.

Descriptores: lesiones y lesiones; Vendajes; Enfermería.


Texto completo:

PDF

Referências


Referências

Rocha ACAA, Carneiro FAS, Souza MS. Tratamento domiciliar de feridas crônicas: relato de experiência da extensão na prática do cuidar. Rev Ciência e Estudos Acadêmicos de Medicina. [Internet] 2014 [cited 2019 May 5] ; (2):20-30. Disponível em: .

Mattos RM, Melo FBS, Araújo AKC, Gomes GMS, Vasconcelos LDS, LDT Souza

. Educação em saúde aos trabalhadores de enfermagem e acompanhantes sobre prevenção e tratamento de lesões de pele em dois hospitais de Petrolina- PE. Interfaces – Revista de Extensão. [Internet] 2015 [cited 2019 May 5] 3(1):22-32. Disponível em: .

Oliveira FP, Oliveira BGRB, Santana RF, Paula BS, Candido JSC. Classificações de intervenções e resultados de enfermagem em pacientes com feridas: mapeamento cruzado. Rev Gaúcha Enferm. [Internet] 2016 [cited 2019 May 25]; 37(2) :e55033.

. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v37n2/en_0102-6933-rgenf-1983-144720160255033.pdf

Chibante CLP, Santos FHE, Santos TD. Perfil de clientes hospitalizados com lesões cutâneas. Perfil de clientes hospitalizados com lesões cutâneas. Rev Cubana Enferm. [Internet] 2015 [cited 2019 Jun 15]; 31(4). Disponível em: .

Geovanini T. Classificação e tipos de feridas. In: Geovanini T. Tratado de feridas e curativos: enfoque multiprofissional. São Paulo: Rideel; 2014.

Ferreira CJM,Chacon JMF, Blanes L, Góis AFT, Ferreira LM, Zucchi P. Aspectos epidemiológicos do paciente com úlcera por pressão na Unidade de Terapia Intensiva do pronto-socorro de um hospital de ensino de São Paulo. Saúde Coletiva. [Internet] 2013 [cited 2019 May 5]; 10(59):14-19. Disponível em: .

Otto C, Schumacher B, Wiese LPL, Ferro C, Rodrigues RA.Fatores de risco para o desenvolvimento de lesão por pressão em pacientes críticos. Enferm foco. [Internet] 2019 [cited 2019 May 5]; 10(1): 07-11. Disponível em: http://biblioteca.cofen.gov.br/wp-content/uploads/2019/03/Fatores-De-Risco-Para-o-Desenvolvimento-De-Les%C3%A3o-Por-Press%C3%A3o-Em-Pacientes-Cr%C3%ADticos.pdf

Fugulin FMT, Gaidzinski RR, Kurcgant P. Sistema de Classificação de Pacientes: identificação do perfil assistencial dos pacientes das unidades de internação do HU-USP. Rev Latino-am Enferm. [Internet] 2005 [cited 2019 May 5]; 13(1):72-78. Disponível em:

Brasil. Resolução n° 466/12. Pesquisa em seres humanos. Homologada em 12 dezembro de 2012. Diário Oficial da União Brasília 2013 jun. 13; (12):Seção 1 p.59. Disponível em: .

Oliveira BGRB, Nogueira GA, Carvalho MR, & Abreu AM. Caracterização dos pacientes com úlcera venosa acompanhados no Ambulatório de Reparo de Feridas. Rev Eletrônica Enferm. [Internet] 2012 [cited 2019 Ago 12]; 14(1):156-163. Disponível em: .

AF Lucena, CT Santos, Silva PAG, Almeida MA, Dias VLM, Melina Friedrich A.

Perfil clínico e diagnósticos de enfermagem de pacientes em risco para úlcera por pressão. Rev Latino-am Enferm. [Internet] 2011 [cited 2019 Ago 12]; 19(3):523-530. Disponível em: .

Barreto APCP, Araújo BC, Vieira JCM. Perfil sociodemográfico e clínico de pacientes com úlceras por pressão. Rev Enferm UFPE. [Internet] 2011[cited 2019 Oct 5]; 5(9):215-2-60. Disponível em: .

Costa A, Dieamant G, Pereira ESP, Fávaro R, Assumpção EC, Ota FS, Langen SSB, Fidelis MC, Eberlin S, Torloni LBO. Eficácia in vitro e clínica do uso cosmético tópico de fitoestrógenos em pele fotoenvelhecida. Surgical and Cosmetic Dermatology. [Internet] 2012 [cited 2019 Ago 15]; 4(2):137-149. Disponível em: .

Pérez Rodríguez MC,Godoy S, Mazzo A, Nogueira PC, Trevizan MA, Mendes IAC. Cuidado com os pés diabéticos antes e após intervenção educativa. Rev Electrônica Trim Enferm. [Internet] 2013 [cited 2019 Ago 12]; (29):53-62. Disponível em: .

Simão CMF, Caliri MHL, Santos CB. Concordância entre enfermeiros quanto ao risco dos pacientes para úlcera por pressão. Acta Paul Enferm. [Internet] 2013 [cited 2019 May 5]; 26(1). Disponível em: .

Camacho ACLF, Santos RC, Joaquim FL, Louredo DS, Morais IM, Silva EA. Estudo comparativo sobre a capacidade funcional de pacientes adultos e idosos com úlceras venosas. Rev Pesquisa: Cuidado é Fundamental. [Internet] 2015 [cited 2019 April 5]; 7(1):1954-1966. Disponível em: .

Silva PD, Barbosa MH, Araújo DF, Oliveira LP, Melo AF.. Úlcera por pressão: avaliação de fatores de risco em pacientes internados em um hospital universitário. Rev Eletrônica Enferm. [Internet] 2011 [cited 2019 Jul 5] ; 13(1):118-123. Disponível em: .

Geovanini T. Fatores de risco para o desenvolvimento de úlceras e lesões da pele. In: Geovanini T. Tratado de feridas e curativos: enfoque multiprofissional. São Paulo: Rideel; 2014.

Menegon DB; Bercini RR, Santos CT, Lucena AF, Pereira AGS, Scain SF. Análise das subescalas de Braden como indicativos de risco para úlcera de pressão. Texto & Contexto Enferm. [Internet] 2012 [cited 2019 May 5]; 21(4). Disponível em: .

Chimentão DMN, Domansky RC. Dermatite associada a incontinência. In: Domansky RC, Borges EL. Manual para prevenção de lesões de pele: recomendações baseadas em evidências. Rio de Janeiro: Rubio; 2012.

Suzel Regina Ribeiro Chavaglia, Rosali Isabel Barduchi Ohl, Lúcia Aparecida Ferreira, Victor dos Reis Santiago, Aurélio Favarato Abdanur, Aracelle Santana Soares. Caracterização de pacientes com lesão cutânea em unidades de internação médica e cirúrgica. Rev Enferm UFPE. [Internet] 2015 [cited 2019 Ago 15]; 9(1):183-192. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/10324

Santos CT, Oliveira CM, Pereira AGSP, Suzuki LM, Lucena AF. Indicador de qualidade assistencial úlcera por pressão: análise de prontuário e de notificação de incidente. Rev Gaúcha Enferm. [Internet] 2013 [cited 2019 Oct 12]; 34(1). Disponível em: .

Rogenski NMB, Kurcgant P. Incidência de úlceras por pressão após implementação de um protocolo de prevenção. Rev Latino-am Enferm. [Internet] 2012 [cited 2019 Oct 5]; 20(2):07 telas. Disponível em: .

Bavaresco T, Medeiros RH, Lucena AF. Implantação da Escala de Braden em uma unidade de terapia intensiva de um hospital universitário. Rev Gaúcha Enferm. [Internet] 2011 [cited 2019 Oct 5] ; 32(4):703-710. Disponível em: .

Santos ICRV, Oliveira RC, Silva MA. Desbridamento cirúrgico e a competência legal do enfermeiro. Texto & Contexto Enfermagem. [Internet] 2013 [cited 2019 Oct 5]; 22(1):184-192. Disponível em: .

Sood A, Granick MS, Tomaselli NL. Wound dressings and comparative effectiveness data. Advances in Wound Care. [Internet] 2014 [cited 2019 Oct 5]; 3(8):511-529. Disponível em: .

Fan K, Tang J, Escandon J, Kirsner RS. State of the art in topical wound-healing products. Plastic and Reconstructive Surgery. [Internet] 2011 [cited 2019 May 5]; 127(1 S):44S-59S. Disponível em: .

Prazeres SJ, Silva ACB. Técnica e tecnologias no tratamento de feridas. In: Prazeres SJ. Tratamento de feridas: teoria e prática. Porto Alegre: Moriá; 2009.

Sasseron MGM. Atualidades em curativos oclusivos e semioclusivos. In: Malagutti W, Kakihara CT. Curativos, estomias e dermatologia: uma abordagem multiprofissional. 3. ed. São Paulo: Martinari; 2015.

Guimarães MCSS, Geovanini T. Coberturas e novas tecnologias para o cuidado de feridas. In: Geovanini T. Tratado de feridas e curativos: enfoque multiprofissional. São Paulo: Rideel; 2014.

Melo EM, Fernandes VS. Avaliação do conhecimento do enfermeiro acerca das coberturas de última geração. Revista Estima. [Internet] 2011 [cited 2019 May 5]; 9(4):1tela. Disponível em:

.

Urbanetto JS Santos MACN, Poltozi AF, Pechansky ALC, Hax G, Custódio A. A relação entre a dependência de cuidados, risco e úlcera por pressão. Enferm Foco. [Internet] 2012 [cited 2019 Oct 5]; 3(4). Disponível em: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/384

Gaidzinski RR. O dimensionamento do pessoal de enfermagem segundo a percepção de enfermeiras que vivenciam esta prática [tese]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 1994. Disponível em: .

Antunes J, Carvalho P, Freire T, Marques F. Nursing records and wound healing evolution. Journal of Aging & Inovation. [Internet] 2015 [cited 2019 May 5]; 4(2):3-10. Disponível em: .




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2020.v11.n2.3294

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.