Teorias de enfermagem utilizadas nos cuidados a hipertensos

Francisco Marcelo Leandro Cavalcante, Ingrid Kelly Morais Oliveira, Marcos Pires Campos, Francisco Willian Melo de Sousa, Tatiane de Sousa Paiva, Lívia Moreira Barros

Resumo


Objetivo: Identificar, na literatura científica, como as teorias de enfermagem têm sido utilizadas nos cuidados de enfermagem a hipertensos. Métodos: Trata-se de revisão integrativa com buscas nas bases de dados: BVS, SCOPUS, CINAHL, LILACS, PubMed e Web of Science. Encontrou-se 32 artigos dos quais foram selecionados quatro para a amostra final. Resultados: As teorias de enfermagem evidenciadas nas publicações foram: Teoria do Déficit de Autocuidado de Orem, utilizada como subsídio para identificar os déficits de autocuidado e fatores relacionados em paciente hipertensos, bem como para o fortalecimento da autoeficácia e na melhora da qualidade de vida de pacientes com hipertensão; Teoria da Adaptação de Sister Callista Roy, utilizada como meio de cuidado a pessoa com hipertensão e familiares na adaptação no processo de autocuidado e enfrentamento da hipertensão; e Teoria "Human Becoming" de Rosemarie Rizzo Parse, a partir da qual o protagonismo da pessoa com hipertensão em seu processo de tratamento deve ser estimulado pelo enfermeiro, que é mediador do processo de autocuidado. Conclusão: A aplicação das teorias teve maior enfoque nos aspectos que interferiam no autocuidado dos hipertensos, contexto no qual o enfermeiro desempenha cuidados que visam promover a autonomia e independência dos sujeitos.


Texto completo:

PDF

Referências


Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica: hipertensão arterial sistêmica. (Cadernos de Atenção Básica, n. 37). Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2013. Avaliable from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/estrategias_cuidado_pessoa_doenca_cronica.pdf.

Laqui VS, Trevisan FG, Sanches RCN, Rêgo AS, Paiano M, Radovanovic CAT. Qualidade de vida de pessoas com hipertensão arterial. Rev enferm UFPE on line [Internet]. 2019 [Cited on 2019 Dec 27]; 13(5):1327-37. Avaliable from: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/238242/32250.

Silva PCS, Negrão MLB, Gimenes FRE, Chini LT, Gonçalves MFC, Fava SMCL. Ressignificação do cuidado às pessoas com hipertensão arterial sistêmica. Rev enferm UFPE on line [Internet]. 2018 [Cited on 2019 Dec 27]; 12(7):1940-8. Avaliable from: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/230881/29476.

Drevenhorn E. A Proposed Middle-Range Theory of Nursing in Hypertension Care. Int J Hypertens. [Internet]. 2018. [Cited on 27 Dec 2019]; 2018(2858253):1-11. Avaliable from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/pmid/29682342/.

Gryschek ALFPL, Fracolli LA, Padoveze MC, Caballero SPOS, Boas MAAV. Análise crítica do potencial de utilização das nomenclaturas de enfermagem na atenção primária à saúde. Enferm Foco. [Internet]. 2019. [Cited on 2020 Dec 28]; 10(7):50-56. Avaliable from: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/2471/549.

Salvador PTCO, Rodrigues CCFM, Júnior MAF, Fernandes MID, Martins JCA, Santos VEP. Construção de hipermídia para apoio ao ensino da sistematização da assistência de enfermagem. Rev Gaúcha Enferm [Internet]. 2019. [Cited on 2020 Jan 21]; 40:e20180035. Avaliable from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472019000100402&lng=pt&nrm=iso.

Engela MHT, Rodarte AC, Rotondaro Júnior A, Seixas CT, Veigas SMF, Lanza FM. Uso das tecnologias em saúde na atenção básica às pessoas em condições de hipertensão arterial sistêmica. Rev Fund Care Online [Internet]. 2018 [Cited on 2019 Dec 27]; 10(1):75-84. Avaliable from: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/5979/pdf_1.

Moura DJM, Freitas MC, Guedes MVC, Lopes MVO, Menezes LCG, Barros AA. Sistematização da assistência de enfermagem fundamentada na CIPE® e na teoria da adaptação em hipertensos. Rev Eletr Enf [Internet]. 2014 [Cited on 2019 Jun 09]; 16(4):710-719. Avaliable from: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/22945.

Neto JMR, Marques DKA, Fernandes MGM, Nóbrega MML. Análise de teorias de enfermagem de Meleis: revisão integrativa. Rev Bras Enferm [Internet]. 2016 [Cited on 2019 Jun 30] 69(1)162-168. Avaliable from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672016000100174&lng=en&nrm=iso.

George JB. Teorias de Enfermagem Os fundamentos à prática profissional. 4ª edição. Porto Alegre: Artmed. 2000.

Souza MT, Silva MD, Carvalho R. Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein [Internte]. 2010 [Cited on 2019 Jun 15]; 8(1)102-106. Avaliable from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-45082010000100102&lng=en&nrm=iso.

Melnyk BM, Fineout-Overholt E. Evidence based practice in nursing & healthcare: a guide to best practice. Philadelphia: Lippincot Williams & Wilkins; 2011.

Khademian Z, Kazemi Ara F, Gholamzadeh S. The Effect of Self Care Education Based on Orem's Nursing Theory on Quality of Life and Self-Efficacy in Patients with Hypertension: A Quasi-Experimental Study. Int J Community Based Nurs Midwifery [Internet]. 2020 [cited on 2021 Feb 16]; 8(2):140-149. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7153422/

Berardinelli LMM, Guedes NAC, Acioli, S. Análise do déficit de autocuidado de clientes hipertensos e as implicações na produção de cuidado. Revista Enfermagem UERJ [Internet]. 2013. [Cited on 2021 Feb 16]; 21(5):575-580. Available from: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/9995.

Silva FVF, Silva LF, Guedes MVC, Moreira TMM, Rabelo ACS, Ponte KMA. Cuidado de enfermagem a pessoas com hipertensão fundamentado na teoria de Parse. Esc Anna Nery [Internet]. 2013 [Cited on 2019 Jun 25]; 17(1):111-119. Avaliable from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452013000100016&lng=en&nrm=iso.

Moura DJM, Freitas MC, Guedes MVC, Lopes MVO. Problemas adaptativos segundo Roy e diagnósticos fundamentados na CIPE® em hipertensos com doenças associadas. Rev Eletr Enf. [Internet]. 2013 [Cited on 2019 Jun 09]; 15(2)352-361. Avaliable from: http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1518-19442013000200006&lng=pt&nrm=iso.

Guedes MVC, Araújo TL. Crise hipertensiva: estudo de caso com utilização da classificação das intervenções de enfermagem para alcançar respostas adaptativas baseadas no Modelo Teórico de Roy. Acta Paul Enferm [Internet]. 2005 [Cited on 2019 Jun 09]; 18(3):241-246. Avaliable from: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-21002005000300003&script=sci_abstract&tlng=pt.

Queirós PJP, Vidinha TSS, Filho António JA. Autocuidado: o contributo teórico de Orem para a disciplina e profissão de Enfermagem. Rev Enf Ref. [Internet]. 2014 Dez [cited on 2021 Feb 16]; serIV(3):157-164. Available from: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0874-02832014000300018&lng=pt.

Barros LBF, Silva LF, Guedes MVC, Pessoa VLMP. Cuidado clínico de enfermagem fundamentado em Parse: contribuição no processo de transcendência de transplantados cardíacos. Rev Gaúcha Enferm [Internet]. 2017 [Cited on 2019 Dec 28]; 38(2):e60658. Avaliable from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472017000200404&lng=en&nrm=iso.

Pinto AC, Garanhani ML, França TE, Pierotti I. Conceito de ser humano nas teorias de enfermagem: aproximação com o ensino da condição humana. Pro-Posições [Internet]. 2017 [Cited on 2019 Dec 28]; 28(supl. 1):88-110. Avaliable from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73072017000400088&lng=pt&nrm=iso.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2021.v12.n2.3392

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.