(Des)construções de conhecimentos na saúde mental por meio da educação permanente em enfermagem

Débora Gomes da Rocha, Émilly Giacomelli Bragé, Lahanna da Silva Ribeiro, Domênica Bossardi Ramos, Lauren Ruas Vrech, Annie Jeanninne Bisso Lacchini

Resumo


Objetivo: Relatar as ações de educação permanente realizadas pelo Projeto de Extensão “Educação Permanente de Enfermagem em Saúde Mental” da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre. Método: Relato de experiência sobre as atividades desenvolvidas pelo Projeto de Extensão na Internação Psiquiátrica do Hospital Materno-Infantil Presidente Vargas. As ações de educação permanente foram ofertadas para os profissionais de enfermagem em encontros mensais de maio a dezembro de 2019. As atividades foram ministradas e planejadas pelas acadêmicas de enfermagem, sob supervisão da professora coordenadora. Resultados: Obteve-se a participação em média de 5 profissionais de enfermagem por encontro. A média geral de acertos no pré-teste foi de 53,38% enquanto no pós-teste 81,27%, representando um aumento de 27,89% nos acertos. Os participantes engajaram-se nas atividades e fortaleceram um espaço fértil para trocas de saberes. Conclusões: Os encontros possibilitaram a busca pelo embasamento científico para a prática, viabilizando uma assistência sob a perspectiva psicossocial. A educação permanente engloba as vivências profissionais e as especificidades do ambiente de trabalho, estimulando o raciocínio crítico do profissional.

Descritores: Educação Continuada; Enfermagem; Saúde Mental.

 

Objective: To report the permanent education actions carried out by the Extension Project “Permanent Nursing Education in Mental Health” at the Federal University of Health Sciences of Porto Alegre. Method: Experience report on the activities developed by the Extension Project on Psychiatric Internment at Hospital Materno-Infantil Presidente Vargas. Permanent education actions were offered to nursing professionals in monthly meetings from May to December 2019. The activities were taught and planned by nursing students, under the supervision of the coordinating professor. Results: An average participation of 5 nursing professionals per meeting was obtained. The general average of correct answers in the pre-test was 53.38% while in the post-test 81.27%, representing an increase of 27.89% in the correct answers. Participants engaged in activities and strengthened a fertile space for exchanging knowledge. Conclusions: The meetings enabled the search for a scientific basis for the practice, enabling assistance from a psychosocial perspective. Permanent education encompasses professional experiences and the specifics of the work environment, stimulating the professional's critical thinking.

Keywords: Education, Continuing; Nursing; Mental Health.

 

Objetivo: Informar sobre las acciones de educación continua realizadas por el Proyecto de Extensión “Educación Permanente en Enfermería en Salud Mental” en la Universidad Federal de Ciencias de la Salud de Porto Alegre. Método: Informe de experiencia sobre las actividades desarrolladas por el Proyecto de Extensión sobre Internación Psiquiátrica en el Hospital Materno-Infantil Presidente Vargas. Se ofrecieron acciones de educación permanente a profesionales de enfermería en reuniones mensuales de mayo a diciembre de 2019. Las actividades fueron impartidas y planificadas por estudiantes de enfermería, bajo la supervisión del profesor coordinador. Resultados: se obtuvo una participación promedio de 5 profesionales de enfermería por reunión. El promedio general de respuestas correctas en la prueba previa fue del 53.38% mientras que en la prueba posterior el 81.27%, lo que representa un aumento del 27.89% en las respuestas correctas. Los participantes participaron en actividades y fortalecieron un espacio fértil para el intercambio de conocimientos. Conclusiones: Las reuniones permitieron la búsqueda de una base científica para la práctica, lo que permitió la asistencia desde una perspectiva psicosocial. La educación permanente abarca las experiencias profesionales y las características específicas del entorno laboral, estimulando el pensamiento crítico del profesional.

Palabras clave: Educación Continua; Enfermería; Salud Mental.

 


Texto completo:

PDF

Referências


Ministério da Saúde. Reforma psiquiátrica e política de saúde mental no Brasil. Documento apresentado à Conferência Regional de Reforma dos Serviços de Saúde Mental: 15 anos depois de Caracas. Brasília, DF: Ministério da Saúde: 2005.

Amaro MOF, Mendonça ET, Carvalho CA, Nakada KN, Siman AG, Ferreira NCS. Concepções e práticas dos enfermeiros sobre educação permanente no ambiente hospitalar. Arq. Cienc. Saúde UNIPAR, 2018; 22 (2): 87-94.

Moletta HPF, Almeida MJ, Ribeiro ER. A eficácia da educação permanente na percepção da equipe de enfermagem de um hospital filantrópico do Paraná. Rev Espaço para a Saúde. 2018 Ago.;19(1):65-75.

Ministério da Saúde. Política Nacional de Educação Permanente em Saúde: o que se tem produzido para o seu fortalecimento?. 1. ed. rev. – Brasília : Ministério da Saúde, 2018.

Leite LS, Rocha KB. Educação Permanente em Saúde: Como e em que espaços se realiza na perspectiva dos profissionais de saúde de Porto Alegre. Estud. psicol. 2017; 22(2): 203-213.

Tavares CM, Mesquita LM. Sistematização da assistência de enfermagem e clínica ampliada: desafios para o ensino de saúde mental. Enferm. Foco. 2019; 121-126.

Da Costa TD, Gonçalves LC, Manhães LSP, Tavares CMM. Contribuindo para a educação permanente na saúde mental. Revista Científica Perspectivas Online. 2017; 23(7): 9-15.

Tibola TSA, Cordeiro ALPC, Stacciarini TSG, Engel RH, Costa DG, et al. Fatores que influenciam a participação dos profissionais de enfermagem na educação permanente em hospital público. Enferm. Foco. 2019; 10: 125-129.

Santos MAS, Silva ALA, Souza AC. Educação permanente: práticas e processos da enfermagem em saúde mental. Rev.Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental. 2016: 9-16.

Tavares CMM. A educação permanente da equipe de enfermagem para o cuidado nos serviços de saúde mental. Texto & Contexto Enfermagem. 2006; 15: 287-295.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2020.v11.n4.3393

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.