Lesões por pressão relacionadas a dispositivos médicos na prática clínica de enfermeiros

Daniela Soldera, Juliana Balbinot Reis Girondi, Karina Silveira de Almeida Hammerschmidt, Lúcia Nazareth Amante, Eluze Luz Ouriques Neta

Resumo


Objetivo: Investigar os conhecimentos e cuidados desenvolvidos por enfermeiros de uma instituição hospitalar em relação às lesões por pressão relacionadas a dispositivos médicos.

Método: Estudo de abordagem qualitativa exploratório-descritivo realizado em novembro de 2018, mediante aplicação de questionário semiestruturado com enfermeiros de unidades assistenciais de um hospital privado do Sul do Brasil. A análise dos dados foi processada mediante análise temática de conteúdo.

Resultados: Participaram 18 enfermeiros que desenvolvem assistência em unidades de atendimento à idosos. Dentre estes, 61,2% compreende a terminologia (LP) relacionada a dispositivo médico, mas metade dos entrevistados apresentam fragilidades em conhecimentos relacionados a prevenção deste tipo de lesão. Os cuidados empregados destaca-se, inspeção diária da pele durante o exame físico uma vez ao dia com 12 respondentes, ou inspeção da pele durante quadros de intercorrências relacionados a dor/desconforto com dez respondentes. A maioria deles (13) sinalizou a implementação de cuidados de enfermagem indicados na prescrição de enfermagem, 11 enfermeiros destacaram a notificação ao Núcleo de Segurança do Paciente e dez profissionais discutem ações de prevenção com a equipe multidisciplinar.

Conclusão: Observou-se fragilidades apresentadas pelos enfermeiros quanto a identificação e avaliação clínica desse tipo de lesão de pele, caracterizando a necessidade de instrumentalização dos profissionais.


Texto completo:

PDF

Referências


(1) BARATIERI, Tatiane; SANGALETI, Carine Teles; TRINCAUS, Maria Regiane. Conhecimento de Acadêmicos de Enfermagem sobre Avaliação e Tratamento de Feridas [Internet] 2015. [citado em 2019 em 12 de Maio] Disponível em: http://servicosocial.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/enfer/article/ view/1259/1130.

(2) STUQUE, Aline Gonçalves et al .Protocolo para prevenção de úlcera por pressão. RevRene., [Internet] 2017 mar-abr [citado em 2019 em 19 de Junho]; 18(2): 272-282. Disponível em: www.revistarene.ufc.br .

(3) NATIONAL PRESSURE ULCER ADVISORY PANEL. NATIONAL PRESSURE ULCER ADVISORY PANEL announces a change in terminology from pressure ulcer to pressure injury and updates the stages of pressure injury. [Internet]. 2016. Disponível em: www.npuap.org/national-pressure-ulcer-advisory-panel-npuap-announces-a-change-in-terminology-from-pressure-ulcer-to-pressure-injury-and-updates-the-stages-of-pressure-injury.

(4) Moro Jaísa Valéria, Caliri Maria Helena Larcher. Úlcera por pressão após alta hospitalar e cuidados em domicílio. Esc. Anna Nery [Internet]. 2016 [citado em 2019 em 17 de maio]; 20 (3): e20160058. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452016000300203&lng=en. Epub 07 de junho de 2016. https://doi.org/10.5935/1414-8145.20160058 .

(5) WORLD UNION OF WOUND HEALING SOCIETIES (WUWHS). O papel das coberturas na prevenção da lesão por pressão. Wounds International, [Internet]. 2016. [citado em 2019 em 03 de fevereiro]. Disponível em: Usabilidade-do-sistema-de-classificacao-de-feridas-por-cor-ryb-wound-classification-system.html.

(6) BLACK , Joyce et al. Use of dressings to improve the prevention of pressure ulcers caused by medical devices: MDR ulcers. Int Wound J. [Internet]. 2015. 12(3):322 – 327. https://doi.org/10.1111/iwj.12111.

(7) DYER, Andrea. Ten top tips: Preventing device-related pressure ulcers. Int J feridas. [Internet]. 2015. [citado em 2019 em 20 de abril] 6(1):9–13. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/2cab/9f19db5da17484d1253615970fa3121718b3.pdf.

(8) MORAES, Juliano Teixeira et al. Concept and rating of pressure injury: update of the national pressure ulcer advisory panel. Enferm. Cent. O. Min. [Internet]. 2015 maio-ago. [citado em 2019 em 20 de abril]. 6(2):2292–2306. Disponível: http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/1423.

(9) KAYSER, Susan et al. Prevalence and Analysis of Medical Device-Related Pressure Injuries: Results from the International Pressure Ulcer Prevalence Survey. Advances in Skin & Wound Care: [Internet]. 2018 junho. [citado em 2019 em 12 de janeiro]. 31(6):276–285. Disponível em: https://doi.org/10.1097/01.ASW.0000532475.11971.

(10) MINAYO, Maria Cecilia de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 14 Ed. São Paulo: Hucitec, 2014.

(11) NATIONAL PRESSURE ULCER ADVIROSY PANEL; EUROPEAN PRESSURE ULCER ADVIROSY PANEL; PAN PACIFIC PRESSURE INJURY ALLIANCE. Prevention and Treatment of Pressure Ulcer: Quick reference guide. Emily Haesler (Ed.). Cambrige Media: Osborne Park, Australia. [Internet]. 2014. [citado em 2019 em 10 de março]. Disponível em: www.npuap.org/wp-content/uploads/2014/08/Updated-10-16-14-Quick-Reference-Guide-DIGITAL-NPUAP-EPUAP-PPPIA-16Oct2014.pdf.

(12) SANTOS, Cássia Teixeira dos, ALMEIDA, Miriam de Abreu, LUCENA, Amália de Fátima. Diagnóstico de Enfermagem risco de úlcera por pressão: validação de conteúdo. Rev. Latino-Am. Enfermagem, Ribeirão Preto. [Internet]. 2016. [citado em 2019 em 21 de março]. 24(1):2693. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692016000100335&lng=en&nrm=iso.

(13) MOORE, Zena ; COWMAN, Seamus. Risk assessment tools for the prevention of pressure ulcers. Cochrane Database of Systematic Reviews. [Internet]. 2014 fevereiro. [citado em 2019 em 10 de março]. 5(2). Disponível em: doi: 10.1002/14651858.CD006471.pub3.

(14) ALVES, Paulo Jorge Pereira et al . Differential diagnosis in pressure ulcers and medical devices. ČeskáaSlovenská Neurologie a Neurochirurgie. [Internet]. 2017. [citado em 2019 em 24 de abril]. 80(1):29-35; Disponível em: DOI: 10.14735/amcsnn2017S29.

(15) PEREIRA, Ana Gabriela Silva, et al. Mapping the nursing care with the NIC for patients in risk for pressure ulcer. Rev Esc Enferm USP. [Internet]. 2014. [citado em 2019 em 20 de abril]. 48(3):454-61. Disponível em: DOI: 10.1590/S0080-623420140000300010.

(16) ZAKARIA, Ahmed Yehia et al. Impact of a suggested nursing protocol on the occurrence of medical device-related pressure ulcers in critically ill patients. Cent Eur J Nurs Midw. [Internet]. 2018. [citado em 2019 em 10 de janeiro]. 9(4):924–931. Disponível em: doi: 10.15452/CEJNM.2018.09.0025.

(17) MAKIC, Mary Beth Flinn. Pressure ulcers related to medical devices and intensive care patients. J Perianesth Nurs. [Internet]. 2015 Agosto. [citado em 2019 em 20 de maio]. 30(4):336–337. Disponível em: ttps://www.jopan.org/article/S1089-9472(15)00128-8/fulltext. https://doi.org/10.1016/j.jopan.2015.05.004.

(18) JOHNSON ,Barakat Michelle, et al . Medical device-related pressure injuries: An exploratory descriptive study in an acute tertiary hospital in Australia. Journal of Tissue Viability. [Internet]. 2017 novembro. [citado em 2019 em 10 de janeiro]. 26(4):246-253. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.jtv.2017.09.008.

(19) OLIVEIRA, Vanessa Cavalcante, et al. Intervenções de enfermagem na prevenção de lesões por pressão: estudo descritivo-exploratório. Rev Pre Infec Saúde. [Internet]. 2017. [citado em 2019 em 15 de abril]. 3(3):21-29. Disponível em: http://www.ojs.ufpi.br/index.php/nupcis/article/view/6581.

(20) BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria n. 529, de 1º de abril de 2013. Institui o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP). Brasília: Diário Oficial da União; [Internet]. 2013. [citado em 2019 em 20 de março]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt0529_01_04_2013.htm.

(21) FRANCO, Juliana Nogueira, et al . Percepção dos enfermeiros sobre os resultados dos indicadores de qualidade na melhoria da prática assistencial. Rev Bras Enfermagem. [Internet]. 2010. [citado em 2019 em 15 de março]. 63(5):806-10. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672010000500018.

(22) KARADAG, Ayise; HANONU, Seval ; EYIKARA, Evrim . A Prospective, Descriptive Study to Assess Nursing Staff Perceptions of and Interventions to Prevent Medical Device-related Pressure Injury. Ostomy Wound Manage. [Internet]. 2017. [citado em 2019 em 10 de janeiro]. 63(10):34-41.Disponível em: doi: 10.25270 / owm.2017.10.3441.

(23) KULIK, Lindyce et al. Pressure injury prevention for paediatric cardiac surgical patients using a nurse-driven standardized clinical assessment and management plan. Cardiology in the Young. [Internet]. 2018 setembro. [citado em 2019 em 10 de março]. 28:1151–1162. Disponível em: doi: 10.1017/S1047951118000975.

(24) MOREIRA, Rosa Aparecida Nogueira, et al. Condutas de enfermeiros no tratamento de feridas numa unidade de terapia intensiva. Rev Rene; [Internet]. 2009 Abril-junho. [citado em 2019 em 20 de maio]. 10(4):83-9. Disponível em: http://www.redalyc.org/pdf/3240/324027966005.pdf.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2021.v12.n2.3427

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.