Conhecimento de profissionais de enfermagem acerca do uso do brinquedo terapêutico na hospitalização infantil

Juliana Bordoni Canêz, Ruth Irmgard Bärtschi Gabatz, Tuize Damé Hense, Kaiane Passos Teixeira, Viviane Marten Milbrath

Resumo


Objetivo: Conhecer a percepção dos profissionais de enfermagem acerca do uso do brinquedo terapêutico na hospitalização infantil. Métodos: Trata-se de uma pesquisa descritiva com abordagem qualitativa realizada com 18 profissionais de enfermagem que atuam em uma unidade pediátrica de um Hospital Escola do sul do Brasil. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, baseadas em um roteiro predefinido que combinam perguntas abertas e fechadas, cuja análise foi temática. Resultados: Elaborou-se duas categorias: Conhecimento sobre o brinquedo terapêutico; Uso de estratégias de distração ou brinquedo terapêutico na assistência à criança. A maioria das participantes mostrou possuir uma compreensão simplificada sobre o brinquedo terapêutico, desconhecendo sua aplicabilidade e funções, associando-o à recreação e atribuindo sua prática aos profissionais da terapia ocupacional, não fazendo uso no seu cotidiano de trabalho. Contudo, utilizam técnicas de distração para proporcionar maior conforto à criança durante a internação. Conclusão: Acredita-se que a elaboração de procedimentos operacionais padrão acerca do uso do brinquedo terapêutico na realização do cuidado da criança hospitalizada pode contribuir minimizando os efeitos negativos da hospitalização infantil.

Descritores: Criança hospitalizada; Saúde da criança; Enfermagem pediátrica; Jogos e brinquedos; Cuidados de enfermagem.

KNOWLEDGE OF NURSING PROFESSIONALS ABOUT THE USE OF THERAPEUTIC PLAYS IN CHILDREN’S HOSPITALIZATION

Objective: To know the perception of nursing professionals about the use of therapeutic plays in children’s hospitalization. Methods: This is a descriptive research with a qualitative approach carried out with 18 nursing professionals who work in a pediatric unit of a teaching hospital in southern Brazil. Data were collected through semi-structured interviews, based on a predefined script that combines open and closed questions, whose analysis was thematic. Results: Two categories were elaborated: Knowledge about therapeutic play; Use of distraction strategies or therapeutic play in child care. Most participants showed to have a simplified understanding about the therapeutic play, ignoring its applicability and functions, associating it with recreation and attributing its practice to occupational therapy professionals, not using it in their daily work. However, they use distraction techniques to provide greater comfort to the child during a hospitalization. Conclusion: It is believed that the development of standard operating produces regarding the use of therapeutic plays in the care of hospitalized children can contribute to minimizing the negative effects of children’s hospitalization.

Descriptors: Child, hospitalized; Child health; Pediatric nursing; Play and playthings; Nursing care.

CONOCIMIENTO DE LOS PROFESIONALES DE LA ENFERMERÍA SOBRE EL USO DE JUGUETES TERAPÉUTICOS EN LA HOSPITALIZACIÓN INFANTIL

Objetivo: Conocer la percepción de los profesionales de enfermería sobre el uso de juguetes terapéuticos en la hospitalización infantil. Métodos: Esta es una investigación descriptiva con un enfoque cualitativo realizada con 18 profesionales de enfermería que trabajan en una unidad pediátrica de un Hospital Docente en el sur de Brasil. Los datos se recopilaron a través de entrevistas semiestructuradas, basadas en un guión predefinido que combina preguntas abiertas y cerradas, cuyo análisis fue temático. Resultados: Se elaboraron dos categorías: Conocimiento sobre el juego terapéutico; Uso de estrategias de distracción o juego terapéutico en el cuidado infantil. La mayoría de los participantes demostraron tener comprensión simplificada del juguete terapéutico, ignorando su aplicabilidad y funciones, asociándolo con la recreación y atribuyendo su práctica a profesionales de la terapia ocupacional, no usándolo en su trabajo diario. Sin embargo, utilizan técnicas de distracción para proporcionar mayor comodidad al niño durante la hospitalización. Conclusión: Se cree que el desarrollo de procedimientos operativos estándar con respecto al uso de juguetes terapéuticos en el cuidado de niños hospitalizados puede contribuir a minimizar los efectos negativos de la hospitalización infantil.

Descriptores: Niño hospitalizado; Salud del niño; Enfermería pediátrica; Juego e implementos de juego; Atención de enfermería


Texto completo:

PDF

Referências


Nobrega JN, Nascimento JWC, Brito MAB, Miranda LSMV, Araújo MZ. Educação e saúde: crianças hospitalizadas são beneficiadas com a risoterapia. Congresso Nacional de Práticas Educativas. [Internet] 2017 [Citado 2020 abr 15];1-8. Disponível em: https://www.editorarealize.com.br/revistas/coprecis/trabalhos/TRABALHO_EV077_MD1_SA18_ID728_21082017202918.pdf

Farias A, Gabatz RIB, Milbrath VM, Schwartz E, Freitag VL. Percepção infantil sobre a necessidade de hospitalização para o reestabelecimento da saúde. Rev Enferm Atual In Derme [Internet]. 2019 [Citado 2020 abr 15]; 87(25):1-7. Disponível em: https://revistaenfermagematual.com.br/index.php/revista/article/view/186/88

Caleffi CCF, Rocha PK, Anders JC, Souza AIJ, Burciaga VB, Serapião LS. Contribuição do brinquedo terapêutico estruturado em um modelo de cuidado de enfermagem para crianças hospitalizadas. Rev Gaúch Enferm [Internet]. 2016 [Citado 2020 abr 15]; 37(2):e58131. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v37n2/0102-6933-rgenf-1983-144720160258131.pdf

Moreira-Dias PL, Silva IP. A utilização do brinquedo durante o tratamento de crianças com câncer: percepções da equipe multidisciplinar. Rev Bras Cancerol [Internet]. 2018 [Citado 2020 abr 15]; 64(3):311-318. Disponível em: https://rbc.inca.gov.br/revista/index.php/revista/article/view/28

Barroso MC, Santos RS, Santos AE, Nunes MD, Lucas EA. Percepção das crianças acerca da punção venosa por meio do brinquedo terapêutico. Acta Paul Enferm [Internet]. 2020 [Citado 2020 abr 15]; 33:1-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ape/v33/1982-0194-ape-33-e-APE20180296.pdf

Braun V, Clarke V. Using thematic analysis in psychology. Qual Res Psychol [Internet]. [Cited 2020 Apr 15] 2006; 3 (2):77-101. Available form: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1191/1478088706qp063oa.

Pennafort VPS, Queiroz MVO, Gomes ILV, Rocha MFF. Brinquedo terapêutico instrucional no cuidado cultural da criança com diabetes tipo 1. Rev Bras Enferm [Internet] 2018 [Citado 2020 abr 15];71(s3):1415-23. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v71s3/pt_0034-7167-reben-71-s3-1334.pdf

Conselho Federal de Enfermagem. Resolução 546/2017 – Revoga a Resolução COFEN nº 295/2004 - Utilização da técnica de brinquedo terapêutico pela Enfermagem. Diário Oficial da União, Brasília (DF). [Internet] 2017 [Citado 2020 abr 15]. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/wp-content/uploads/2017/05/Resolu%C3%A7%C3%A3o-546-17.pdf

Pontes JAR, Bohomol E. Estudo de dois sistemas de classificação de pacientes cirúrgicos pediátricos. Enferm Foco [Internet] 2019 [Citado 2020 abr 15]; 10(4):28-34. Disponível em: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/2174/601

Barcelos TA, Fonseca CFS, Muniz LC, Coelho ZAC. A atuação da terapia ocupacional em um hospital pediátrico. Rev Méd Minas Gerais [Internet] 2012 [Citado 2020 abr 15]; 22(s2):88-91. Disponível em: http://rmmg.org/artigo/detalhes/717

Silveira BM, Sebold LF, Ferreira LE, Girondi JBR, Amante LN, Justino JS. Opinião das famílias sobre as atividades lúdicas desenvolvidas com crianças na escola abordando hábitos saudáveis. Enferm Foco [Internet] 2019 [Citado 2020 abr 15]; 10 (4):116-121. Disponível em: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/2541/613

Silva SRM, et al. Percepção dos acompanhantes das crianças hospitalizadas acerca do brinquedo terapêutico. Rev Enferm UFPE On line [Internet] 2018 [Citado 2020 abr 15]; 12(10):2703-2709. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/236309/30232

Ribeiro JP, Gomes GC, Oliveira BB, et al. Confortabilidade da Unidade de Pediatria: Perspectiva de Usuários, Profissionais e Gestores de Enfermagem. Rev Enferm Cent-Oeste Min [Internet] 2018 [Citado 2020 abr 15]; 8:e2055; Disponível em: http://seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/2055/1858

Morais GSN, Costa SFG, França JRS, Duarte MCS, Lopes MEL, Batista PSS. Experiência existencial de crianças em tratamento quimioterápico sobre a importância do brincar. Rev Rene [Internet] 2018 [Citado 2020 abr 15]; 19:e3359. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-956402

Marques DKA, Silva KLB, Cruz DSM, Souza IVB. Benefícios da aplicação do brinquedo terapêutico: visão dos enfermeiros de um hospital infantil. Arq Ciênc Saúde [Internet] 2015 [Citado 2020 abr 15]; 22(3):64-68. Disponível em: http://www.cienciasdasaude.famerp.br/index.php/racs/article/view/240

Souza LPS, Silva CC, Brito JCA, Santos APO, Fonseca ADG, Lopes JR, Silva CSO, Souza AAM. O Brinquedo Terapêutico e o lúdico na visão da equipe de enfermagem. J Health Sci Inst [Internet] 2012 [Citado 2020 abr 15]; 30(4):354-8. Disponível em: https://www.unip.br/presencial/comunicacao/publicacoes/ics/edicoes/2012/04_out-dez/V30_n4_2012_p354a358.pdf

Fuertes M, Faria A, Beeghly M, Lopes dos Santos P. The effects of parental sensitivity and involvement in caregiving on mother-infant and father-infant attachment in Portuguese sample. J Fam Psychol [Internet] 2016 [Citado 2020 abr 15]; 30 (1):147-56. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26437145

Pontes JED, Tabet E, Folkmann MÁS, Cunha MLR, Almeida FA. Therapeutic play: preparing the child for the vaccine. Einstein (São Paulo). [Internet] 2015 [Citado 2020 abr 15]; 13 (2):238-242. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-45082015000200012

https://doi.org/10.1590/S1679-45082015AO2967

Gessner R, Gruchouskei F, Barrichelo J, Barros CB, Freire MHS. Protocolo de desinfecção de brinquedos em uma unidade de internação pediátrica: vivência acadêmica de enfermagem. Ciênc Cuid Saúde [Internet] 2013 [Citado 2020 abr 15]; 12(1):184 -188. Disponível em: http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/15053

Gomes MFP, Silva ID, Capellini VK. Conhecimento dos profissionais de enfermagem sobre a utilização do brinquedo terapêutico no cuidado as crianças hospitalizadas. Rev Enferm UFPI [Internet] 2016 [Citado 2020 abr 15]; 5(1):23-27. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/bde-31447

Malaquias TSM, Baena JÁ, Campos APS, Moreira SRK, Baldissera VDA, Higarashi IH. O uso do brinquedo terapêutico durante a hospitalização infantil: saberes e práticas da equipe de enfermagem. Ciênc Cuid Saúde [Internet] 2014 [Citado 2020 abr 15]; 13(1):97-103. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/21802

Barreto LMSC, Maia EBS, Depianti JRB, Mello LL, Ohana CVS, Ribeiro CA. Dando sentido ao ensino do Brinquedo Terapêutico: a vivência de estudantes de enfermagem. Esc Anna Nery Rev Enferm [Internet] 2017 [Citado 2020 abr 15]; 21(2):e20170038. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v21n2/1414-8145-ean-21-02-e20170038.pdf

Barroso MCCS, Machado MED, Cursino EG, Silva LR, Depianti JRB, Silva LF. O brinquedo terapêutico na graduação de enfermagem: da teoria à prática. Rev Pesqui (Univ Fed Rio J Online). [Internet] 2019 [Citado 2020 abr 15]; 11(4):1043-47. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-1005743




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2020.v11.n6.3481

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.