Implementação do processo de enfermagem entre estudantes de Enfermagem em uma Unidade de Internação Cirúrgica

Rinaldo De Souza Neves, Flávia Santos Melo, Maria Laudelina de Assis Marques

Resumo


Objetivo: Descrever o registro da aplicação do Processo de Enfermagem por estudantes em uma Unidade de Internação Cirúrgica, visando identificar as principais fragilidades na sua implementação. Métodos: Estudo explicativo, documental, descritivo de abordagem mista, no qual foram avaliados 60 prontuários registrados por estudantes de Enfermagem no Sistema TrakCare® e aplicado um questionário semiestruturado para verificar as fragilidades na implementação desse processo. Resultados: Apenas três das cinco etapas do Processo de Enfermagem foram registradas: Histórico, Diagnóstico e Prescrição de Enfermagem. As fragilidades identificadas para aplicação do Processo de Enfermagem pelos estudantes se relacionam a complexidade deste e a fatores organizacionais do processo de ensino e aprendizagem durante a graduação. Conclusão: É necessária a criação de estratégias que facilitem a vivência da aplicação do Processo de Enfermagem em sua totalidade, sobretudo por meio da elaboração conjunta de instrumentos e da aproximação precoce dos discentes com todas as etapas desta metodologia assistencial na formação profissional.

Descritores: Processo de enfermagem; Estudantes de enfermagem; Ciência; Enfermagem de centro cirúrgico.

IMPLEMENTATION OF THE NURSING PROCESS AMONG NURSING STUDENTS IN A SURGERY UNIT

Objective: To describe the registration and application of the Nursing Process by students in a Surgical Inpatient Unit, aiming to identify the main weaknesses in its implementation. Methods: Explanatory, documentary, descriptive mixed approach study, in which evaluated 60 medical records registered by nursing students in the TrakCare® System were evaluated and a semi-structured questionnaire was applied to verify the weaknesses in the implementation of this process. Results: Only three of the five stages of Nursing Process were registered: Nursing History, Diagnosis and Prescription. The weaknesses identified for students’ application of Nursing Process relate to its complexity and to the organizational factors of the teaching and learning process during graduation. Conclusion: It is necessary to create strategies that facilitate the experience of applying the Nursing Process in its entirety, mainly through the joint development of instruments and the early approach of students with all stages of this methodology of assistance in professional training.

Descriptors: Nursing process; Nursing students; Science; Surgical center nursing.

IMPLEMENTACIÓN DEL PROCESO DE ENFERMERÍA ENTRE ESTUDIANTES DE ENFEMERÍA EM UNA UNIDAD DE CIRUGÍA

Objetivo: Describir el registro de la aplicación del Proceso de Enfermería por parte de los estudiantes en una Unidad de Hospitalización Quirúrgica, con el objetivo de identificar las principales debilidades en su implementación. Métodos: Estudio explicativo, documental y descriptivo de enfoque mixto, em el que se evaluaron 60 registros médicos registrados por estudiantes de enfermería en el Sistema TrakCare® y se aplicó un cuestionario semiestructurado para verificar las debilidades in la implementación de este processo. Resultados: Solo se registraron tres de las cinco etapas del proceso de enfermería: historia, diagnóstico y prescripción de enfermería. Como debilidades identificadas para la aplicación en el Proceso de Enfermería, los estudiantes están relacionados con su complejidad y con los factores organizativos del proceso de enseñanza y aprendizaje durante la graduación. Conclusión: Es necesario crear estrategias que faciliten la experiencia de aplicar el Proceso de Enfermería en su totalidad, especialmente a través de la elaboración conjunta de instrumentos y el enfoque temprano de los estudiantes con todas las etapas de esta metodología de asistencia en la formación profesional.

Descriptores: Proceso de enfermería; Estudiantes de enfermería; Ciencia; Enfermería centro quirúrgico.


Texto completo:

PDF

Referências


Dias JAA, David HMSL, Vargens OMC. Ciência, enfermagem e pensamento crítico- Reflexões epistemológicas. Rev enferm UFPE on line, 2016; 10(Supl. 4): 3669-75, Revista de Enfermagem UFPE, 2016; 10(4): 3669- 75. DOI: 10.5205/reuol.9681-89824-1-ED.1004sup201619.

Neves RN. Análise do Processo de Implementação da Sistematização da Assistência de Enfermagem - SAE: Um estudo de Caso. Brasília. Tese [Doutorado em Ciências da Saúde] - Universidade de Brasília; 2010.

Tannure MC, Pinheiro AM. SAE: Sistematização da Assistência de Enfermagem: guia prático. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2013.

Horta WA. Processo de Enfermagem. 2. ed. São Paulo: Gen; 2011.

Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo. Processo de Enfermagem: Guia para a prática. São Paulo: COREN; 2015 [acesso em 14 out 2019]. Disponível em: https://portal.coren-sp.gov.br/sites/default/files/SAE-web.pdf.

Conselho Nacional de Educação (Brasil). Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES nº. 3, de 7 de novembro de 2001. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Enfermagem. Diário Oficial da União, 9 nov 2001 [acesso em 14 out 2019]; Seção 1(37). Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES03.pdf.

Rosa CS da, Lunardi Filho WD, Pimpão FD, Vettorello JS. The teaching of nursing process from the perspective of professors. J Nurs UFPE on line, 2015 [acesso em 14 out 2019]; 9 (6):8235-44. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/5e7e/c26dc9a2e543fb38bdd554cf6071b83a4dc3.pdf?_ga=2.34306725.501982817.1571076389-481457881.1571076389.

Conselho Federal de Enfermagem (Brasil). Resolução nº 358/2009: Dispõe sobre a sistematização da assistência de enfermagem - SAE nas instituições de saúde brasileiras. Brasília: COFEN; 2009 [acesso em 14 out 2019]. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/resoluo-cofen-3582009_4384.html.

Carvalho FS, Barcelos KL. Sistematização da Assistência de Enfermagem: vivências e desafios de enfermeiros de uma unidade de terapia intensiva adulto. Rev Bras Ci Vida, 5(2), 21-25; 2017.

Bardin L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011.

Conselho Nacional de Saúde (Brasil). Resolução n° 466, de 12 de dezembro de 2012. Dispõe sobre as diretrizes e normas da pesquisa envolvendo seres humanos. Brasília: Ministério da Saúde; 2012 [acesso em 14 out 2019]. Disponível em http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf.

Huang HM, Huag CY, Lee-Hsieh J, Cheng SF. Estabelecendo as competências do raciocínio clínico para estudantes de enfermagem em Taiwan: da perspectiva de educadores de enfermagem. Rev Nurse Education Today, 2018 [acesso em 11 nov 2019]; 66: 110-116. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0260691718301667?via%3Dihub.

Botosso RM. Processo de Enfermagem nas escolas de nível técnico e superior de Mato Grosso: estudo sobre as concepções e práticas educativas docentes. Mato Grosso. Tese [Doutorado em Educação] - Universidade Federal de Mato Grosso; 2014 [acesso em 14 out 2019]. Disponível em: https://www1.ufmt.br/ufmt/unidade/userfiles/publicacoes/f8e738e6e3d79054e59fb47ab19a206f.pdf.

Galloti FCM, Santos ATS, Oliveira CB, Passos MC, Andrade ASA. Integralidade do cuidado na formação do enfermeiro: visões e vivências do acadêmico de enfermagem. ‎Enferm. Foco, 2019; 10(1): 122-6. DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2019.v10.n1.1397.

Neves RS, Shimizu HE. Análise da implementação da sistematização da assistência de enfermagem em uma unidade de reabilitação. Rev Bras Enferm, 2010 [acesso em 14 out 2019]; 63(2): 222-9. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672010000200009.

Brandão MAG, Ferreira MA, Martins JSA, Peixoto MAP, Silva AGI. Dificuldades dos estudantes de enfermagem na aprendizagem do diagnóstico de enfermagem, na perspectiva da metacognição. Revista Escola Ana Nery, 2011[acesso em 14 out 2019]; 15(3): 465-71. http://dx.doi.org/10.1590/S1414-81452011000300004.

North American Nursing Diagnosis Association. Taxonomy I - revised 1989: with official diagnostic categories. St. Louis: Mosby; 1990.

Yont GH, Khorshid L, Eser I. Examination of nursing diagnoses used by nursing students and their opinions about nursing diagnoses. Rev. Int J. Nurses Terminol. Class, 2009[acesso em 11 nov 2019]; 20 (4): 162-8. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19883453.

Bitencourt GR, Oliveira FM, Santana RF, Marques D, Rocha ICM, Cavalcanti ACD. Saberes e práticas de acadêmicos sobre os sistemas de classificação de enfermagem. Rev Enf. Cent. O. Min., 2016 [acesso em 11 nov 2019]; 6 (2): 2247-57. Disponível em: http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/969.

Conselho Federal de Enfermagem. Decreto nº 94.406, de 8 de junho de 1987. Dispõe sobre o exercício da Enfermagem. Diário Oficial da União 9 jun 1987 [acesso em 14 out 2019]; Seção I: 8853-55. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/decreto-n-9440687_4173.html.

Arruda C, Gelbcke FL, Goulart S, Meirelles BHS, Silva CC, Souza IJ. O ensino da Sistematização da Assistência na perspectiva de professores e alunos. Rev. Eletr. Enf. [Internet]. 2011 abr/jun [acesso em 14 out 2019]; 13 (2): 174-81. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fen/article/view/12390/9618.

Leadebal ODCP, Fontes WD, Silva CC. Ensino do processo de enfermagem: planejamento e inserção em matrizes curriculares. Rev Esc Enferm USP, 2010 [acesso em 14 out 2019]; 44(1): 190-8. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v44n1/a27v44n1.pdf.

Takahashi AA, Barros ALBL, Leite B, Liliane J, Michel M, Souza MFD. Dificuldades e facilidades apontadas por enfermeiras de um hospital de ensino na execução do processo de enfermagem. Acta Paul Enferm. 2008 [acesso em 14 out 2019]; 21(1): 32-8. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002008000100005.

Garanhahi ML, Peres AM, Silva JP. Sistematização da Assistência de Enfermagem na graduação: um olhar sob o Pensamento Complexo. Rev. Latino-Am. Enfermagem jan.-fev 2015; 23 (1): 59-66. DOI: 10.1590/0104-1169.0096.2525.

Oliva APV, Hayashi AAM, Lopes DA, Volpato MP. Atitudes de alunos e enfermeiros frente ao diagnóstico de enfermagem. Acta Paul Enferm, 2005 [acesso 14 de out 2019]; 18(4): 361-67. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002005000400004.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2020.v11.n6.3834

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.