Conhecimento da população em situação de rua sobre a tuberculose

Daniel Gomes de Lima, Karine Nascimento da Silva, Tacyla Geyce Freire Muniz Januário, Andreza de Lima Rodrigues, Jeane Lima Cavalcante, Edilma Gomes Rocha Cavalcante

Resumo


Objetivo: verificar o conhecimento prévio da população em situação de rua sobre a tuberculose. Método: estudo descritivo, de abordagem quantitativa, realizado com 70 pessoas em situação de rua. A coleta de dados ocorreu nos locais com maior aglomeração dessas pessoas, por meio de formulário e analisados conforme a estatística descritiva. Resultados: a maioria dos participantes era do sexo masculino, com idade entre 18 e 32 anos. Verificou-se o predomínio de pessoas que afirmaram saber sobre a doença, com obtenção das informações por serviços e profissionais de saúde, bem como outros meios comunicação. Conclusão: as ações para garantia do acesso à informação sobre a tuberculose são essenciais para o diagnóstico precoce. Para tal, é necessário que os profissionais e sistema de saúde compreendam essa realidade para implementação de estratégias de educação em saúde de maneira efetiva. 

Descritores: Tuberculose; Pessoas em situação de rua; Educação em saúde.

KNOWLEDGE OF THE POPULATION IN STREET SITUATION ABOUT TUBERCULOSIS

Objective: To verify the prior knowledge of the homeless population about tuberculosis. Methods: Descriptive study, with a quantitative approach, carried out with 70 homeless people. Data collection took place in the places with the greatest agglomeration of these people, using a form and analyzed according to descriptive statistics. Results: Most of the participants were male, aged between 18 and 32 years. There was a predominance of people who claimed to know about the disease, with information obtained by health services and professionals, as well as other means of communication. Conclusion: actions to guarantee access to information about tuberculosis are essential for early diagnosis. To this end, it is necessary that professionals and the health system understand this reality to implement health education strategies effectively.

Descriptors: Tuberculosis; Homeless persons; Health education.

CONOCIMIENTO DE LA POBLACIÓN EN LA SITUACIÓN DE LA CALLE SOBRE LA TUBERCULOSIS

Objetivo: Verificar el conocimiento previo de la población sin hogar sobre la tuberculosis. Métodos: Estudio descriptivo, con enfoque cuantitativo, realizado con 70 personas sin hogar. La recolección de datos se realizó en los lugares con mayor aglomeración de estas personas, utilizando un formulario y analizado de acuerdo con estadísticas descriptivas. Resultados: La mayoría de los participantes eran hombres, con edades comprendidas entre 18 y 32 años. Hubo un predominio de personas que afirmaban saber sobre la enfermedad, con información obtenida por los servicios de salud y profesionales, así como otros medios de comunicación. Conclusión: Las acciones para garantizar el acceso a la información sobre la tuberculosis son esenciales para el diagnóstico temprano. Para este fin, es necesario que los profesionales y el sistema de salud entiendan esta realidad para implementar estrategias de educación en salud de manera efectiva.

Descriptores: Tuberculosis; Personas sin hogar; Educación en salud.


Texto completo:

PDF

Referências


Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Brasil Livre da Tuberculose: Plano Nacional pelo Fim da Tuberculose como Problema de Saúde Pública. Brasília (DF): 2017. Avaiable from: http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2017/julho/05/plano-nac-tuberculose-29jun17-alta-resolucao.pdf

Bertolozzi MR, Takahashi RF, França FOS, Hino P. A ocorrência da tuberculose e sua relação com as desigualdades sociais: Estudo de revisão Integrativa na Base PubMed. Esc. Anna Nery. Janeiro de 2020 Epub 28 de Novembro de 2019; 24 (1): e20180367.

Ministério da Saúde. Decreto n° 7.053. Institui a Política Nacional para População em Situação de Rua e seu Comitê Intersetorial de Acompanhamento e Monitoramento, e dá outras providências. Brasília (DF): 2009.

Lira CDG, Justino JMR, Paiva IKS, Miranda MGO, Saraiva AKM. Is the access of the street population a denied right?. REME – Rev Min Enferm. 22 de mar 2020; 23: e1157.

Silva JMA, Batista BD, Carmo AP, Gadelha MMT, Andrade ME, Fernandes MC. Dificuldades experienciadas pelos agentes comunitários de saúde na realização da educação em saúde. Enferm. Foco 2019; 10 (3): 82-87.

Macedo VLM, Vieira LF, Neves RS, Leandro SS. Avaliação da estratégia saúde da família em São Sebastião – Distrito Federal. Enferm Foco [Internet]. 2019; 10 (2): 15-21.

Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Manual de Recomendações Para o Controle da Tuberculose no Brasil. Brasília (DF): 2019. Avaiable from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_recomendacoes_controle_tuberculose_brasil_2_ed.pdf

Ranzani OT, Rodrigues LC, Waldman EA, Prina E, Carvalho CRR. Quem são os pacientes com tuberculose diagnosticados no pronto-socorro? Uma análise dos desfechos do tratamento no Estado de São Paulo, Brasil. J. bras. pneumol. 2018; 44(2): 125-133.

Amiri FB, Doosthi-Irani A, Sedaghat A, Fahimfar N, Mostafavi E. Attitude, and Practices Regarding HIV and TB Among Homeless People in Tehran, Iran. Int J Health Policy Manag. 2018; 7(6): 549–555.

Oliveira RA, Lefévre F. Comunicação na revelação do diagnóstico e adesão ao tratamento da tuberculose: representações sociais de profissionais e de pacientes. Texto Contexto Enferm. 2017; 26 (2): e06790015.

Ferreira CPS, Rozendo CA, Melo GB. Consultório na Rua em uma capital do Nordeste brasileiro: o olhar de pessoas em situação de vulnerabilidade social. Cad. Saúde Pública. Agosto de 2016; 32 (8): e00070515.

Pinto PFPS, Silveira C, Rujula MJP, Neto FC, Ribeiro MCSA. Perfil epidemiológico da tuberculose no município de São Paulo de 2006 a 2013. Revista Brasileira de Epidemiologia. Julho de 2017; 20 (3): 549-557.

Hino P, Santos JO, Rosa AS. People living on the street from the health point of view. Revista Brasileira de Enfermagem. 2018; 71 (1): 684-692.

Hino P, Monroe AA, Takahashi RF, Souza KMJ, Figueiredo TMRM, Bertolozzi MR. Tuberculosis control from the perspective of health professionals working in street clinics. Revista Latino-americana de Enfermagem. Novembro de 2018; 26:1-9.

Hallais JAS, Barros NF. Consultório na Rua: visibilidades, invisibilidades e hipervisibilidade. Cadernos de Saúde Pública. Julho de 2015; 31 (7): 1497-1504.

Pinho RJ, Pereira APFB, Lussi IAO. População em situação de rua, mundo do trabalho e os centros de referência especializados para população em situação de rua (centro pop): perspectivas acerca das ações para inclusão produtiva. Cad. Bras. Ter. Ocup. 2019; 27 (3): 480-495.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2020.v11.n6.3900

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.