Promovendo a autoridade e o poder da gestante: uma atividade da enfermagem na construção da cidadania*

Juliana Vieira Figueiredo, Lydia Vieira Freitas, Thais Marques Lima, Amanda Souza de Oliveira, Ana Kelve de Castro Damasceno

Resumo


Objetivou-se descrever uma experiência educativa realizada com gestantes da rede pública de saúde de Fortaleza. Estudo descritivo, efetuado no Laboratório de Comunicação (Labcom) do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Ceará, de agosto a novembro de 2008. A atividade educativa teve seu conteúdo dividido em três módulos baseados em estratégias participativas, que visavam a possibilitar a elevação do conhecimento das gestantes com relação ao trabalho de parto e ao parto propriamente dito. A amostra foi composta de oito gestantes, que estiveram presentes no dia em que os aspectos relacionados ao trabalho de parto foram estudados. Após o desenvolvimento da estratégia, as gestantes relataram a importância da realização de atividades educativas para esse período de sua vida. Concluímos que a educação em saúde é uma importante estratégia para a aquisição de conhecimentos para as gestantes, proporcionando-lhes o desenvolvimento da autoridade com relação ao autocuidado e ao cuidado com seu filho, bem como uma atividade fortalecedora para a enfermagem.
Descritores: Gestantes, Educação em Saúde, Enfermagem.

Promoting the authority and the power of the pregnant woman: a nursing activity in the construction of citizenship The aim of this paper was to describe an educational experience with pregnant women from Fortaleza public health. This descriptive study was done at the Laboratory of Communication (LABCOM) Department of Nursing, Federal University of Ceará, from August to November 2008. The educational activity was divided into three content modules based on participatory strategies, aimed at facilitating the increase of knowledge of pregnant women regarding labor and delivery itself. The sample consisted of eight pregnant women, who were present on the day that the aspects related to labor were addressed. After developing the strategy, the women reported the importance of educational activities for this period of their lives. We concluded that health education is an important strategy for the acquisition of knowledge to women, providing them the development of authority in relation to their care and care for her child as well as an empowering activity for nursing.
Descriptors: Pregnant Women, Health Education, Nursing.

Promoción de la autoridad y el poder de la mujer embarazada: una actividad de enfermería en la construcción de la ciudadanía

El objetivo fue describir una experiencia educativa con mujeres embarazadas en la salud pública de Fortaleza. Se trata de un estudio descriptivo realizado en el Laboratorio de la Comunicación (LabCom) Departamento de Enfermería de la Universidad Federal de Ceará, entre agosto y noviembre de 2008. La actividad educativa se dividió en tres módulos de contenidos basados en estrategias participativas, dirigidas a facilitar el aumento de los conocimientos de las mujeres embarazadas en relación con el parto en sí. La muestra fue compuesta por ocho mujeres embarazadas, que estaban presentes el día en que los aspectos relacionados con el trabajo de parto se abordaron. Después de desarrollar la estrategia, las mujeres informaron la importancia de las actividades educativas para este período de su vida. Concluimos que la educación de la salud es una estrategia importante para la adquisición de conocimientos a las mujeres embarazadas, proporcionándoles el desarrollo de la autoridad en relación a su cuidado y atención para su hijo, así como potenciar la actividad de enfermería.
Descritores: Embarazo, Educación para la Salud, Enfermería.

Texto completo:

PDF

Referências


Pessini L, Barchifontaine CP. Problemas atuais de Bioética. 8ª ed. São Paulo: Loyola; 2007.

Couto GR. Conceitualização pelas enfermeiras de preparação para o parto. Rev Latinoam Enferm. 2006;14(2):190-8.

Carraro TE, Knobel R, Frello AT, Gregório VRP, Grüdtner DI, Radünz V et al. O papel da equipe de saúde no cuidado e conforto no trabalho de parto e parto: opinião de puérperas. Texto Contexto Enferm. 2008;17(3):502-9.

Silva CMC, Meneghim MC, Pereira AC, Mialhe FL. Educação em saúde: uma reflexão histórica de suas práticas. Ciênc Saúde Coletiva. 2010;15(5):2539-50.

Couto GR. Conceitualização pelas enfermeiras de preparação para o parto. Rev Latinoam Enferm. 2006;14(2):190-8.

Silva JLA, Lopes MJM. Educação em saúde a portadores de úlcera varicosa através de atividades de grupo. Rev Gaúcha Enferm. 2006;27(2):240-50.

Polit DF, Beck CT, Hungler BP. Fundamentos de pesquisa em enfermagem. 5ª ed. Porto Alegre: Editora Artmed; 2004.

Dal Pai D, Lautert L. Grupos de discussão virtual: uma proposta para o ensino em enfermagem. Rev Esc Enferm USP. 2007;41(3):518-25.

Davim RMB, Torres GV, Dantas JC. Efetividade de estratégias não farmacológicas no alívio da dor de parturientes no trabalho de parto. Rev Esc Enferm USP. 2009;43(2):438-45.

Santos MRC, Zellerkraut H, Oliveira LR. Curso de orientação à gestação: repercussões nos pais que vivenciam o primeiro ciclo gravídico. Mundo Saúde. 2008;32(4):420-9.

Ministério da Saúde (BR). Pré-natal e puerpério. Brasília: Ministério da Saúde; 2005. Tomeleri KR, Pieri FM, Violin MR, Serafim D, Marcon SS. “Eu vi meu filho nascer”: vivência dos pais na sala de parto. Rev Gaúcha Enferm. 2007;28(4):497-504.

Carvalho CCM, Souza ASR, Filho OBM. Prevalência e fatores associados à prática da episiotomia em maternidade escola do Recife, Pernambuco, Brasil. AMB Rev Assoc Med Bras. 2010;56(3):333-9.

Rezende J, Montenegro CAB. Obstetrícia fundamental. 10ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2006.

Soares RK, Silva SF, Lessa PR, Moura ER, Pinheiro PN, Damasceno AK. Parturient's companion and their relationship with the nursing team: a qualitative study. Online Braz J Nurs (Online). 2010;17(9).

Soares RK, Silva SF, Lessa PR, Moura ER, Pinheiro PN, Damasceno AK. Parturient's companion and their relationship with the nursing team: a qualitative study. Online Brazilian Journal of Nursing. 2010. June 17;9 (1).




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2010.v1.n3.41

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.