Sobrevida e fatores associados à mortalidade de pacientes com internações de longa permanência

Magno Fernando de Paulo, Marli Terezinha Oliveira Vannuchi, Mariana Angela Rossaneis, Maria do Carmo Fernandes Lourenço Lourenço Haddad, Karen Barros Parron Fernandes, Paloma de Souza Cavalcante Pissinati

Resumo


Objetivo: Analisar a sobrevida e os fatores associados à mortalidade de pacientes com internações de longa permanência. Método: Estudo transversal, a partir de registros dos pacientes que tiveram internação de longa permanência, em hospital de alta complexidade, pelo Sistema Único de Saúde, de 2014 a 2017, com exclusão das reinternações. Utilizou-se a Regressão de Cox para identificação dos fatores associados à mortalidade. Dentre os pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva aplicou-se a curva Roc para determinar o ponto de corte  do dia de maior risco de óbito. Resultados: Foram identificadas 1.209 internações de longa permanência resultando em prevalência de 7,3%. Do total de pacientes de longa permanência, 50,3% foram a óbito, a maioria com idade superior a 60 anos, com doenças do aparelho circulatório (40%). Os fatores associados à mortalidade dos pacientes com internação de longa permanência foram: ser idoso (HR=2,31; IC95%:1,89-2,81; p<0,001); internação clínica (HR=1,82; IC95%: 1,54-2,15; p<0,001) e internação em UTI (HR=12,41; IC95%: 6,74-22,8; p<0,001). A mortalidade dos pacientes que foram internados na Unidade de Terapia Intensiva foi significativamente maior a partir do nono dia (p = 0,036). Conclusão: Verificou-se uma alta taxa de mortalidade em pacientes com internação de longa permanência, principalmente, entre idosos com doenças crônico-degenerativas e em cuidados paliativos.

Texto completo:

PDF

Referências


Covre ER, Melo WA, Tostes MFP, Fernandes CAM. Permanência, custo e mortalidade relacionados às internações cirúrgicas pelo Sistema Único de Saúde. Rev. Latino-Am. Enfermagem [Internet]. 2019 [cited 2021 Jan 18];27:e3136. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692019000100324&lng=en.

Brasil. Ministério da Saúde. Padronização da Nomenclatura do Censo Hospitalar. 2002. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/ bvs/ publicacoes/ padronizacao_censo.pdf. Acesso em: 12 de jan. 2021

Bo M, Fonte G, Pivaro F, Bonetto M, Comi C, Giorgis V et al. Prevalence of and factors associated with prolonged length of stay in older hospitalized medical patients. Geriatr Gerontol. 2016 Mar;16(3):314-21. doi: 10.1111/ggi.12471.

Silva AMN; Souza EFD, Barbosa TLA, Silva CSO, Gomes LMX. Fatores que contribuem para o tempo de internação prolongada no ambiente hospitalar. J. res.: fundam. care. online 2014. out./dez. 6(4):1590-1600

Carter P, Reynolds J, Carter A, Potluri S, Uppal H, Chandran S, Potluri R. The impact of psychiatric comorbidities on the length of hospital stay in patients with heart failure. Int J Cardiol. 2016 Mar 15;207:292-6. doi: 10.1016/j.ijcard.2016.01.132.

Brasil. Programa Melhor em Casa, 2019. Disponível em: http://portalms.saude.gov.br/acoes-e-programas/melhor-em-casa-servico-de-atencao-domiciliar/melhor-em-casa. Acesso em: 20 dez. 2020.

Moraes DS, Cordeiro NM, Fonseca ADG, Souza e Souza LP, Silva CSO, Lopes JR.

Fatores associados à internação prolongada nas admissões pela urgência e emergência. Rev da Universidade do Vale do Rio Verde. 2017 Ago/dez 15;2:680-69.

Cordeiro P, Martins M. Mortalidade hospitalar em pacientes idosos no Sistema Único de Saúde, região Sudeste. Rev. Saúde Pública [Internet]. 2018 [citado 2021 Jan 18]; 52: 69. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102018000100257&lng=pt.ssm_path=/media/assets/rsp/v52/pt_0034-8910-rsp-S1518-87872018052000146.pdf.

Aredes JS, Giacomin KC, Firmo JOA. A práxis médica no pronto atendimento diante do paciente com sequelas crônicas: culpa, temor e compaixão. Trabalho, Educação e Saúde [Internet]. 2018 [citado 2021 Jan 18]; 16(3):1177-1199. Available from: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1981-77462018000301177

Lages VA, Moita Neto JM, Mello PMVC, Mendes RF, Prado Júnior RR. O efeito do tempo de internação hospitalar sobre a saúde bucal. Rev Brasileira de Pesquisa em Saúde/Brazilian Journal of Health Research [Internet]. 2015 [citado 2021 Jan 18];16(2). Available from: https://periodicos.ufes.br/rbps/article/view/9284

Wajner A, Zuchinali P, Olsen V, Polanczyk CA, Rohde LE. Causas e Preditores de Mortalidade Intra-Hospitalar em Pacientes que Internam com ou por Insuficiência Cardíaca em Hospital Terciário no Brasil. Arq. Bras. Cardiol. [Internet]. 2017 Out [citado 2021 Jan 18];109( 4 ): 321-330. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0066-782X2017001300321&lng=pt.

Khan H, Greene SJ, Fonarow GC, Kalogeropoulos AP, Ambrosy AP, Maggioni AP et al. Length of hospital stay and 30-day readmission following heart failure hospitalization: insights from the EVEREST trial. European Journal of Heart Failure [Internet]. 2015 [citado 2021 Jan 18] ;17: 1022-1031. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25960401.

Bergamim Hespanhol LA, Cartonilho de Souza Ramos S, Ribeiro Júnior OC, Silva de AraújoTatiane T, Martins AB. Infección relacionada con la Asistencia a la Salud en Unidad de Cuidados Intensivos Adulto. Enf Global [Internet]. 2018 [citado 2021 Jan 18]; 18(1):215-54. Available from https://revistas.um.es/eglobal/article/view/eglobal.18.1.296481

Santos MR, Cunha CC , Ishitani LH , França EB. Mortes por sepse: causas básicas do óbito após investigação em 60 municípios do Brasil em 2017. Revista Brasileira de Epidemiologia [Internet]. 2019 [citado 2021 Jan 18]; 22(Suppl 3): e190012. Available from: .

Souza ES, Belei RA, Carrilho CMDM, Matsuo T, Yamada-Ogatta SF, Andrade G et al. Mortalidade e riscos associados a infecção relacionada à assistência à saúde. Texto contexto - enferm. [Internet]. 2015 Mar [cited 2021 Jan 18] ; 24( 1 ): 220-228. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072015000100220&lng=en

Viana PAS, Neto JDC, Novais CT, Guimarães IF, Furquim I, Lopes YS, Reis BC. Perfil de pacientes internados para tratamento de insuficiência cardíaca descompensada. SANARE. 2018 [cited 2021 Jan 18]; 17(1):15-23. Available from: https://sanare.emnuvens.com.br/sanare/article/view/1218/649

Cordeiro P, Martins M. Mortalidade hospitalar em pacientes idosos no Sistema Único de Saúde, região Sudeste. Rev. de Saúde Pública. 2018 [cited 2021 Jan 18]; 52:69. Available from: https://www.scielosp.org/article/ssm/content/raw/ ?resource_ ssm_path=/media/assets/rsp/v52/pt_0034-8910-rsp-S1518-87872018052000146.pdf.

Santos BV, Lima DS, Fontes CJF. Internações por condições sensíveis à atenção primária no estado de Rondônia: estudo descritivo do período 2012-2016. Epidemiol. Serv. Saúde [Internet]. 2019 [cited 2021 Jan 19] ; 28( 1 ): e2017497. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-96222019000100300&lng=en.

Modas DAS, Nunes EMGT, Charepe ZB. Causas de atraso na alta hospitalar no cliente adulto: scoping review. Rev. Gaúcha Enferm. [Internet]. 2019 [cited 2021 Jan 19] ; 40: e20180130. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472019000100600&lng=en.

Senturk E, Senturk Z, Sen S, Ture M, Avkan N. Mortalidade e fatores associados em uma UTI de cirurgia torácica / Mortality and associated factors in a thoracic surgery ICU. J. bras. Pneumol. [Internet]. 2011 [cited 2021 Jan 19]; 37(3): 367-374, maio-jun. 2011. Available from: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/lil-592667




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2021.v12.n4.4472

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.