Abordagem da Enfermagem Forense na graduação: percepção de estudantes de enfermagem

Igor de Oliveira Reis, Natália Rayanne Souza Castro, Mônica Chaves, Jhuliano Silva Ramos de Souza, Lilian de Oliveira Corrêa

Resumo


Objetivo: identificar a percepção que os estudantes de enfermagem possuem acerca da abordagem da Enfermagem Forense na graduação. Método: estudo descrivo, com abordagem qualitativa, desenvolvido com 10 estudantes de enfermagem de uma Instituição de Ensino Superior privada Norte-brasileira. A coleta de dados ocorreu entre fevereiro e março de 2020, sendo utilizada uma entrevista semiestruturada com perguntas abertas, o qual tratou-se os dados por meio da Análise de Conteúdo de Bardin. Resultados: as falas dos acadêmicos permitiram organizar a categoria: lacunas de conhecimento, formação curricular e inovação no ensino de enfermagem sobre a Enfermagem Forense. Conclusão: os estudantes percebem que a Enfermagem Forense ainda é pouco discutida nas disciplinas ofertadas pelo curso, consequentemente possuindo pouca formação acadêmica. É essencial a inclusão de docentes especialistas e a inserção de conteúdos forenses na dinâmica curricular do curso.


Texto completo:

PDF

Referências


Brasil. Resolução CNE/CES no 3, de 7 de novembro de 2001. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Enfermagem. Diário Oficial da União 2001. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/Enf.pdf Acesso em: 05/11/2020.

Ghofrani Kelishami F, Manoochehri H, Mohtashami J, Kiani M. Consequences of presence of forensic nurses in health care system: a qualitative study. Iran J Nurs Midwifery Res. [internet]. 2020 [acesso em 20 out 2020]. 25(3):195-201. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7299418/

Lynch VA. Forensic nursing science: Global strategies in health and justice. Egypt J Forensic Sci. [internet]. 2011 [acesso em 15 nov 2020]; 1(2):69-76. Disponível em: https://reader.elsevier.com/reader/sd/pii/S2090536X11000049?token=E92EE76A7FAE16C1B8571981D7AAE38723EBF497A62FBA90382142D9F1497EC1D2D1C018C676D6F709448C865FB87455

Brasil. Resolução nº 389, de outubro de 2011. Procedimentos de título de pós-graduação lato e stricto sensu concedido a enfermeiros e lista as especialidades. 202º - Seção 1- p-146. Brasília: Cofen, 2011. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/wp-content/uploads/2012/03/ resolucao_389_2011.pdf Acesso em: 05/11/2020.

Brasil. Resolução nº 556, de 23 de agosto de 2017. Regulamenta a atividade do enfermeiro forense no Brasil. Brasília: COFEN; 2017. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/resolucao-cofen-no-05562017_54582.html Acesso em: 05/11/2020.

Cerqueira D, Bueno S, Lima RSD, Neme C, Ferreira H, Alves PP et al. Atlas da Violência 2020 – Ipea e FBSP. Brasília, DF: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada; 2020. 96 p. Disponível em: https://www.ipea.gov.br/atlasviolencia/download/24/atlas-da-violencia-2020 Acesso em: 10/11/2020.

Yin RK. Pesquisa qualitativa do início ao fim. 1a ed. Porto Alegre: Penso Editora; 2016.

Bardin L. Análise de conteúdo. Trad. de Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro.70. ed. Lisboa; 2010.

Cunha M, Libório R, Coelho M. Knowledge questionnaire over forensics nursing practices. Procedia Soc Behav Sci. 2016; 217:1089-97. doi: https://doi.org/10.1016/j.sbspro.2016.02.118

Topçu ET, Kazan EE. The opinions of senior nursing students about forensic nursing. Egypt J Forensic Sci. 2018;8(1) doi:https://dx.doi.org/10.1186/s41935-018-0045-y

Özden D, Özveren H, Yılmaz İ. The impact of forensic nursing course on students’ knowledge level on forensic evidence. J Forensic Leg Med. 2019;66(June):86–90. doi: https://dx.doi.org/10.1016/j.jflm.2019.06.012.

Martins DC, Gois OJO, Silva JOM, Rosa MPRS, Gonçalves MC. Violência: Abordagem, atuação e educação em enfermagem. Ciências Biológicas Saúde UNIT 2017; 4(2):155-68. Disponível em: https://periodicos.set.edu.br/index.php/cadernobiologicas/article/viewFile/4603/2501 Acesso em: 05/12/2020.

Machado BP, Araújo IMB, Figueiredo MCB. Enfermagem forense: o que é lecionado na licenciatura de enfermagem em Portugal. Rev. Enf. Ref. 2019; serIV( 22 ): 43-50. doi: http://dx.doi.org/10.12707/RIV19028.

Souza JSR, Calheiros CAP, Terra FS, et al. A Enfermagem Forense e seus conteúdos curriculares nos cursos de graduação em enfermagem. Rev. enferm. Cent.-Oeste Min. 2020;10:e3635. doi: http://doi.org/10.19175/recom.v10i0.3635

Oliveira CTD, Santos ASD. Oercepções de estudantes universitários sobre a realização de atividades extracurriculares na graduação. Psicologia: Ciência e Profissão Out/Dez. 2016 v. 36 n°4, 864-876. doi: http://doi.org/10.1590/1982-3703003052015

Moraes Aluana, Guariente Maria Helena Dantas de Menezes, Garanhani Mara Lúcia, Carvalho Brígida Gimenez de. A formação do enfermeiro em pesquisa na graduação: percepções docentes. Rev. Bras. Enferm. 2018; 71( Suppl 4): 1556-1563. doi: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0511.

Mageto IG, Omoni G, Cabelus NB, Inyega JO. Preparedness and practice of forensic nursing in kenya. Int J Nurs Educ. 2017;9(3):64. Dispnonível em: from:http://www.indianjournals.com/ijor.aspx?target=ijor:ijone&volume=9&issue=3&article=015 Acesso em: 05/12/2020.

Esteves RB, Lasiuk GC, Cardoso L, Kent WA. Toward the establishment of a forensic nursing specialty in Brazil: An integrative literature review. J Forensic Nurs. 2014;10(4):189–98. doi: https://dx.doi.org./10.1097/JFN.0000000000000048.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2021.v12.n4.4498

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.