Avaliação do risco do desenvolvimento de lesões por pressão em pacientes de uma unidade hospitalar

Izabela Figueiredo Pires, Vitória Maria Luna Faria, Márcia Matos Sá Ottoni Letro, Mara Rúbia Maciel Cardoso do Prado, Patrícia Oliveira Salgado, Cristiane Chaves de Souza, Luciene Muniz Braga, Pedro Paulo do Prado Júnior

Resumo


OBJETIVO: avaliar o risco do desenvolvimento de lesões por pressão em pacientes admitidos nas unidades de internação de um hospital da Zona da Mata Mineira. METÓDO: pesquisa transversal e descritiva, com abordagem quantitativa composta por 322 pacientes. As entrevistas foram realizadas através de um roteiro semiestruturado, organizadas e analisadas através do programa Microsoft Excel 2007. Pesquisa aprovada pelo aprovada pelo Comitê de Ética e Pesquisa com seres humanos, inscrito pelo parecer n° 4.203.388.  RESULTADOS: houve predomínio no sexo feminino com 173 (53,7%) pacientes. Dentre os entrevistados, 200 (62,1%) possuíam menos de 60 anos e a principal unidade de internação avaliada foi a clínica médica com 209 (64,9%) casos. Através da aplicação da escala de Braden, 222 (68,9%) apresentaram-se sem risco para o desenvolvimento de lesão por pressão e 40 (12,4%) com baixo risco. Entretanto, 23 (7,1%) dos pacientes apresentavam alto risco e 37 (11,5%) risco moderado. CONCLUSÕES: foram observadas fragilidades na avaliação do risco dos pacientes, bem como na prevenção desses agravos. Além disso, foi possível ressaltar os principais fatores contribuintes para o paciente hospitalizado desenvolver lesão por pressão.


Texto completo:

PDF

Referências


- Rocha DM, Bezerra SMG, Oliveira AC, Silva JS, Ribeiro IAP, Nogueira LT. O custo da terapia tópica em pacientes com lesão por pressão. Rev enferm UFPE on line [Internet]. 2018 [citado 2019 Set 29]; 12(10):2555-63. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/237569.

- Tonole R, Brandao ES. Recursos humanos e materiais para a prevenção de lesão por pressão. Rev enferm UFPE on line [Internet]. 2018 [citado 2019 Set 29]; 12(8):2170-80. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-994626.

- Costa AM, Matozinhos ACS, Trigueiro PS, Cunha RCG, Moreira LR. Custos do tratamento de úlceras por pressão em unidade de cuidados prolongados em uma instituição hospitalar de Minas Gerais. Rev Enfermagem Revista [Internet]. 2015 [citado 2019 Set 28]; 18(1):58-74. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/enfermagemrevista/article/view/9378.

- Sousa RC, Faustino AM. Conhecimento de enfermeiros sobre prevenção e cuidados de lesão por pressão. Rev Fun Care Online [Internet]. 2019 [citado 2019 Set 28]; 11(4):992-997. Disponível em: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2019.v11i4.992-997.

- Otto C, Schumacher B, Wiese LPL, Ferro C, Rodrigues RA. Fatores de risco para o desenvolvimento de lesão por pressão em pacientes críticos. Enferm Foco. [Internet]. 2019 [citado 2019 Set 29]; 10(1):07-11. Disponível em: http://biblioteca.cofen.gov.br/wp-content/uploads/2019/03/Fatores-De-Risco-Para-o-Desenvolvimento-De-Les%C3%A3o-Por-Press%C3%A3o-Em-Pacientes-Cr%C3%ADticos.pdf.

- Moraes JT, Borges EL, Lisboa CR, Cordeiro DCO, Rosa EG, Rocha NA. Conceito e classificação de lesão por pressão: atualização do national pressure ulcer advisory panel. Enferm. Cent. O. Mi [Internet]. 2016 [citado 2019 Set 28]; 10(2):2292-2306. Disponível em: DOI: 10.19175/recom.v6i2.1423.

- Rogenski NMB, Santos VLCG. Estudo sobre a incidência de úlceras por pressão em um hospital universitário. Rev Latino-am Enfermagem [Internet]. 2005 [citado 2020 Abr 12]; 13(4):474-480. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-11692005000400003&script=sci_abstract&tlng=pt.

- Araújo CRD, Lucena STM, Santos IBC, Soares MJGO. A enfermagem e a utilização da Escala de Braden em úlcera por pressão. Rev Enferm UERJ [Internet]. 2010 [citado 2020 Nov 30];18(3):359-364. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/lil-570256.

- Diet, nutrition and the prevention of chronic diseases. World Health Organ Tech Rep Ser [Internet]. 2003 [citado 2020 Jul 13]; 916: 1-149. Disponível em: https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/42665/WHO_TRS_916.pdf?sequence=1.

- Chumlea WC, Guo SS, Steinbaugh ML. Prediction of stature from knee height for black and white adults and children with application to mobility-impaired or handicapped persons. J Am Diet Assoc. 1994 [citado 2020 Nov]; 30Dec;94(12):1385-8, 1391; quiz 1389-90. Disponível em: doi: 10.1016/0002-8223(94)92540-2. PMID: 7963188.

- Borghardt AT, Prado TNP, Bicudo DSC, Bringuente MEO. Úlcera por pressão em pacientes críticos: incidência e fatores associados. Rev Bras Enferm. [Internet]. 2016 [citado 2020 Jul 23]; 69(3):460-7. Disponível em: http://dx.doi. org/10.1590/0034-7167.2016690307i.

- Matozinhos FP, Velasquez-melendez G, Tiensoli SD, Moreira AD, Gomes FSL. Factors associated with the incidence of pressure ulcer during hospital stay. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2017 [citado 2020 Jun 29]; 51:e03223. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1980-220X2016015803223.

- Blanes L, Duarte IS, Calil JÁ, Ferreira LM. Avaliação clínica e epidemiológica das úlceras por pressão em pacientes internados no Hospital. Rev Assoc Med Bras [Internet] 2004 [citado 2020 Jun 29]; 50(2):182-7. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ramb/v50n2/20781.pdf.

- Carvalho F, Donoso MTV, Couto BRGM, Matos SS, Lima LKB, Pertussati E. Prevalência de lesão por pressão em pacientes internados em hospital privado do estado de Minas Gerais. Enferm. Foco [Internet] 2019 [citado 2020 Jul 23]; 10(4):159-164. Disponível em: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/2269.

- Ortiz SR, Dourado CP, Sanches F. Perfil epidemiológico, clínico e nutricional de pacientes com lesão por pressão de um hospital público de Campo Grande-RS. FAG Journal of Health, Campo [Internet] 2020 [citado 2020 Jul 23]; 2(2):231-243. Disponível em: https://fjh.fag.edu.br/index.php/fjh/article/view/207.

- Barbosa JM, Salomé GM. Ocorrência de lesão por pressão em pacientes internados em um hospital-escola. ESTIMA, Braz. J. Enterostomal Ther [Internet] 2018 [citado 2020 Ago 27]; 16: e2718. Disponível em: https://doi.org/10.30886/estima.v16.523_PT.

- Moro A, Maurici A, Valle JB, Zaclikevis VR, Junior HK. Avaliação dos pacientes portadores de lesão por pressão internados em hospital geral. Rev Assoc Med Bras [Internet] 2007 [citado 2020 Jun 29]; 53(4):300-304. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ramb/v53n4/13.pdf.

- Laus AM, Anselmi ML. Caracterização dos pacientes internados nas unidades médicas e cirúrgicas do HCFMRP-USP, segundo o grau de dependência em relação ao cuidado de enfermagem. Rev. Latino-Am Enfermagem [Internet] 2004 [citado 2020 Out 9]; 12(4):643-649. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692004000400010.

- Santos LRCL, Lino AIA. Riscos de lesão por pressão: aplicação da Escala de Braden em terapia intensiva. ESTIMA, Braz. J. Enterostomal Ther [Internet] 2018 [citado 2020 Abr 12]; 16: e0818. Disponível em: doi: 10.30886/estima.v16.443_PT.

- Sousa Junior BS, Mendonça AEO, Duarte FHS, Silva CC. Diagnóstico de enfermagem risco de úlcera por pressão segundo taxonomia II da North American Nursing Diagnosis Association. Estima [Internet] 2017 [citado 2020 Jul 23]; 15(4):222-228. Disponível em: https://www.revistaestima.com.br/estima/article/view/567/pdf.

- Almeida AFS, Soares TSB, Abreu RNDC, Mendonça FAC, Guanabara MAO, Sampaio LRL. Influência de fármacos sobre a formação de úlceras por pressão. Rev. Enferm. Contemp [Internet] 2016 [citado 2020 Ago 13]; 5(1):118-124. Disponível em: https://www5.bahiana.edu.br/index.php/enfermagem/article/view/681.

- Lima PR, Damacena DEL, Neves VLS, Campos RBN, Silva FAA, Bezerra SMG. Ocorrência de lesão por pressão em pacientes hospitalizados: uma revisão integrativa. Rev. UNINGÁ Review [Internet] 2017 [citado 2020 Jul 23]; 32(1):53-67. Disponível em: http://revista.uninga.br/index.php/uningareviews/article/view/39/446.

- Ribeiro JB, Santos JJ, Fraga IMN, Santana NA, Nery FS. Principais fatores de risco para o desenvolvimento de lesão por pressão em unidades de terapia intensiva. Ciências Biológicas e de Saúde Unit [Internet] 2018 [citado 2020 Jul 23]; 5(1):91-102. Disponível em: https://periodicos.set.edu.br/index.php/cadernobiologicas/article/view/5278.

- Santos CT, Oliveira MC, Pereira AGS, Suzuki LM, Lucena AF. Indicador de qualidade assistencial úlcera por pressão: análise de prontuário e de notificação de incidente. Rev Gaúcha Enferm [Internet] 2013 [citado 2020 Jun 29]; 34(1):111-118. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rgenf/v34n1/14.pdf.

- Galleto SGS, Nascimento ERPN, Hermida PMV, Malfussi LBH. Lesão por Pressão Relacionadas a Dispositivos Médicos: revisão integrativa da literatura. Rev. Bras Enferm [Internet] 2019 [citado 2020 Jul 1]; 72(2):528-536. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/reben/v72n2/pt_0034-7167-reben-72-02-0505.pdf.

- Mendonça PK, Loureiro MDR, Júnior MAF, Souza AS. Ocorrência e fatores de risco para lesões por pressão em centros de terapia intensiva. Rev enferm UFPE on line

[Internet] 2018 [citado 2020 Jun 28]; 12(2):303-311. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/23251

- Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Fiocruz. Protocolo para prevenção de úlcera por pressão. 2013 [citado 2020 Jun 30]. Disponível em: http://www.hospitalsantalucinda. com.br/downloads/prot_prevencao_ulcera_por_pressao.pdf.

- Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Nota Técnica GVIMS/GGTES Nº3/2017: práticas seguras para prevenção de lesão por pressão em serviços de saúde [Internet] 2017 [citado 2020 Jul 29]. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/33852 /271855/Nota+T%C3%A9cnica+GVIMSGGTES+n%C2%BA+03-2017/54ec39f6-84e0- 4cdb-a241-31491ac6e03e




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2021.v12.n6.4729

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.