Conhecimento das gestantes residentes em comunidades rurais sobre o aleitamento materno

Anne Fayma Lopes Chaves, Dayana da Silva de Amaral, Ana Carolina Maria Araújo Chagas Costa Lima, Leilane Barbosa de Sousa, Bruna Kely Oliveira Santos, Daniela Raulino Cavalcante, Camila Chaves da Costa

Resumo


Objetivo: Analisar o conhecimento das gestantes residentes de comunidades rurais sobre aleitamento materno. Método: Tratou-se de um estudo descritivo realizado durante o período de fevereiro e março de 2020 em quatro comunidades rurais em um município do Estado do Ceará, a amostra foi composta por 19 gestantes. Foi aplicado um formulário enquanto as gestantes aguardavam a consulta de pré-natal na unidade básica de saúde. Resultados: As gestantes apresentaram bom conhecimento em relação ao conceito e benefícios da amamentação, e manejo do ingurgitamento mamário, no entanto, apresentaram deficiências importantes quanto a técnica correta para amamentar e a conservação do leite. E os profissionais de saúde que as gestantes relataram terem mais recebido incentivo para amamentar foram os enfermeiros (31,6%) e em seguida os agentes comunitários de saúde (26,3%). Conclusão: Percebe-se a necessidade de promover estratégias efetivas de capacitação das gestantes dando-se ênfase à pega e a posição correta para evitar desmame precoce, e conservação do leite, visando melhorar índices de aleitamento materno exclusivo em mulheres trabalhadoras.


Texto completo:

PDF

Referências


. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção Primária à Saúde. Departamento de Promoção da Saúde. Guia alimentar para crianças brasileiras menores de 2 anos. Brasília: Ministério da Saúde, 2019. Disponível em: https://portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br/atencao-crianca/guia-alimentar-paracriancas-brasileiras-menores-de-2-anos/.

Boccolini CS, Boccolini PMM, Monteiro FR, Venâncio SI, Giugliani ERJ. Breastfeeding indicators trends in Brazil for three decades. Rev Saúde Pública [Internet]. 2017 [acesso em 20 ago 2020]; 51(108):1-9. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rsp/article/view/140946.

Peixoto LO, Azevedo DV, Britto LF, "Breast milk is important?": what do nursing mothers in Fortaleza think about breastfeeding?. Rev. Bras. Saude Mater. Infant. [Internet]. 2019 [acesso em 20 ago 2020]; 19(1): 157-164. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-38292019000100157&tlng=en.

Pinto KRTF, Martins JR, Campana MC, Quintamilha TDF, Zani AV, Bernardy CCF. Dificuldades na amamentação: sentimentos e percepções paternas. J Nurs Health [Internet]. 2018 [acesso em 20 ago 2020]; 8(1): 1-12. Disponível em: https://docs.bvsalud.org/biblioref/bdenf/2018/bde-33780/bde-33780-656.pdf.

Martins DP, Góes FGB, Pereira FMV, Silva LJ, Silva LF, SILVA MA. Conhecimento de nutrizes sobre aleitamento materno: contribuições da enfermagem. Rev Enferm UFPE [Internet]. 2018 [acesso em 20 ago 2020]; 12(7):1870-1878. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/231338/29452.

Lima SP, Santos EKA, Erdmann AL, Farias PHS, Aires J, Nascimento VFN. Percepção de mulheres quanto à prática do aleitamento materno: uma revisão integrativa. Rev Fun Care Online [Internet]. 2019 [acesso em 20 ago 2020]; 11(1):248-254. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/6853/pdf_1.

Rocha FNPS, Patrício FB, Passos MNS, Lima SWO, Nunes MGS. Caracterização do conhecimento das puérperas acerca do aleitamento materno. Rev Enferm UFPE [Internet]. 2018 [acesso em 20 ago 2020]; 12(9):2386-2392. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/235911.

Toebe D, Van der Sand ICP, Cabral FB, Hildebrandt LM, Begnini D. Práticas de autoatenção relativas à alimentação de crianças do meio rural. Rev Gaúcha Enferm. [Internet]. 2017 [acesso em 20 ago 2020]; 38(3):1-9. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472017000300417.

Ferreira CAL. Pesquisa quantitativa e qualitativa: perspectivas para o campo da educação. Revista Mosaico [Internet]. 2015 [acesso em 20 ago 2020]; 8(2):173-182. Disponível em: http://revistas.pucgoias.edu.br/index.php/mosaico/article/view/4424.

Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística [Internet]. 2017 [acesso em 11 nov 2019]. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.436, de 21 de setembro de 2017. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes para a organização da Atenção Básica, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2017. [internet]. [acesso em 11 nov 2019]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/prt2436_22_09_2017.html.

Franco SC, Silva ACA, Tamesawa CS, Ferreira GM, Feijó JMY, Thalia Macaris, Zanotto VC. Escolaridade e conhecimento sobre duração recomendada para o aleitamento materno exclusivo entre gestantes na estratégia de saúde da família. Arq Catarin Med. [internet]. 2016 [acesso em 18 jul 2020]; 3(44): 66-77. Disponível em: http://www.acm.org.br/acm/seer/index.php/arquivos/article/view/38.

Raimundi DM, Menezes CC, Uecker ME, Santos EB, Fonseca LB. Conhecimento de gestantes sobre aleitamento materno durante acompanhamento pré-natal em serviços de saúde em Cuiabá. Saúde (Santa Maria) [internet]. 2015 [acesso em 18 jul 2020]; 41(2):25-32. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/revistasaude/article/view/18030.

Xavier BS, Nobre RG, Azevedo DV. Amamentação: conhecimentos e experiências de gestantes. Nutrire [internet]. 2015 [acesso em 18 jul 2020]; 40(3):270-277. Disponível em: http://sban.cloudpainel.com.br/files/revistas_publicacoes/474.pdf.

Soares LG, Dolinski D, Wagner LPB, Santos LSF, Soares LG, Mazza VA. Captação e aproveitamento de leite humano em um banco de leite de um município do estado do Paraná. Rev Fund Care Online [internet]. 2018 [acesso em 18 jul 2020]; 10(3):656-662. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/6141.

Silveira FJF, Barbosa, JC, Vieira, Vam. Fatherly knowledge of breastfeeding process in a public maternity in Belo Horizonte, MG. Rev Med Minas Gerais [internet]. 2016 [acesso em 18 jul 2020]; 26:1-6. Disponível em: http://www.rmmg.org/artigo/detalhes/2084.

Wenzel D, Souza SB. Fatores associados ao aleitamento materno nas diferentes Regiões do Brasil. Rev. Bras. Saude Mater. Infant. [Internet]. 2014 [acesso em 22 jul 2020]; 14(3):241-249. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1519-38292014000300241&script=sci_abstract&tlng=pt.

Ribeiro KV, Florentino CLV, Mariano DCA, Peres PLP, Rodrigues BMRD. A amamentação e o trabalho informal: a vivência de mães trabalhadoras. Revista Pró-UniverSUS [Internet]. 2017 [acesso em 22 jul 2020]; 2(8):3-9. Disponível em: http://editora.universidadedevassouras.edu.br/index.php/RPU/article/view/504.

Visintin AB, Primo CC, Amorim MHC, Leite FMC. Avaliação do conhecimento de puérperas acerca da amamentação. Enferm. em Foco [Internet]. 2015 [acesso em 22 jul 2020]; 6(1/4):12-16. Disponível em: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/570.

Santana GS, Giuglianib ERJ, Vieira TO, Vieira GO. Factors associated with breastfeeding maintenance for 12 months or more: a systematic review. J. de Pediatr. [Internet]. 2018 [acesso em 22 jul 2020]; 94(2):104-122. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572018000200104.

Nazareth MCLR, Fonseca MRCC. Conhecimento sobre aleitamento materno em puérperas de um hospital público do interior de São Paulo. Revista Saúde [Internet]. 2017 [acesso em 22 jul 2020]; 11(1):33-47. Disponível em: http://revistas.ung.br/index.php/saude/article/view/2497/2204.

Coutinho E, Duarte J, Nelas P, Chaves C, Amaral O, Dionísio R. Percepção das mães sobre as intervenções de enfermagem promotoras da amamentação: impacto na sua prevalência. Rev. Infad de Psicologia [Internet]. 2019 [acesso em 22 jul 2020]; 1(4):117-124. Disponível em: https://revista.infad.eu/index.php/IJODAEP/article/view/1573.

Moore ER, Bergman N, Anderson GC, Medley N. Early skin‐to‐skin contact for mothers and their healthy newborn infants. Cochrane Database of Systematic Reviews. 2016 [acesso em 22 jul 2020]; 11(11). Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/27885658/.

Suárez-Cotelo MC, Movilla-Fernández MJ, Pita-García P, Arias BF, Novío S. Breastfeeding knowledge and relation to prevalence. Rev. esc. enferm. USP [Internet]. 2019 [acesso em 23 jul 2020]; 53(3):1-9. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/s1980-220x2018004503433.

SILVA, MFFS, Pereira LB, Ferreira TN, Souza AAM. Autoeficácia em amamentação e fatores interligados. Rev. Rene [Internet]. 2018 [acesso em 23 jul 2020];19(1):1-7. Disponível em: http://periodicos.ufc.br/rene/article/view/31315/71753.

Rocha IS, Lolli LF, Fujimaki M, Gasparetto A, Rocha NB. Influência da autoconfiança materna sobre o aleitamento materno exclusivo aos seis meses de idade: uma revisão sistemática. Ciência & Saúde Coletiva [Internet]. 2018 [acesso em 23 jul 2020]; 23(11):3609-3619. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232018001103609.

Azevedo LC. O papel do enfermeiro na promoção do aleitamento materno exclusivo [Monografia] Itaperuna-Rio de Janeiro: Faculdade Redentor; 2016. Disponível em: https://redentor.inf.br/files/opapeldoenfermeironapromocaodoaleitamentomaternoexclusivo_11062019142150.pdf.

Carvalho M R, Gomes CF. Bases Científica Amamentação. 4ª.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2016.

Garfield L, Holditch-Davis D, Carter CS, McFarlin BL, Seng JS, Giurgescu C, White-Traut R. A Pilot Study of Oxytocin in Low-Income Women With a Low Birth-Weight Infant: Is Oxytocin Related to Posttraumatic Stress? Adv Neonatal Care [Internet]. 2019 [acesso em 23 jul 2020]; 19(4):12-21. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6650331/.

Rosa JBS, Delgado SE. Conhecimento de puérperas sobre amamentação e introdução alimentar. Rev Bras. Promoção Saúde [Internet]. 2017 [acesso em 23 jul 2020]; 30(4):1-9. Disponível em: https://periodicos.unifor.br/RBPS/article/view/6199 .

Siqueira FPC, Santos BA. Livre demanda e sinais de fome do neonato: percepção de nutrizes e profissionais da saúde. Revista Saúde e Pesquisa [Internet]. 2017 [acesso em 24 jul 2020]; 10(2):233-241. Disponível em: https://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/saudpesq/article/view/5943/3048.

Ouchi L, Lupo AP, Welin BOA, Monticelli P. Importância da enfermeira na orientação da gestante e puérpera sobre aleitamento materno. Ensaios Cienc., Cienc. Biol. Agrar. Saúde [Internet]. 2017 [acesso em 24 jul 2020]; 21(3):134-141. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/260/26054727001.pdf.

Marcelino CV. Conhecimento sobre aleitamento materno de nutrizes e profissionais da saúde em três municípios do sul de Minas Gerais [dissertação]. Minas Gerais: Universidade Vale do Rio Verde - Unicor, Minas Gerais; 2019. Disponível em: http://www.repositorio.unincor.br/book/1217.

Souza DR, Diógenes SM, Andrade JSO, Oliveira PCP. Aleitamento materno e os motivos do desmame precoce no município de Porto Velho/RO. Revista Eletrônica Acervo Saúde [Internet]. 2019 [acesso em 24 jul 2020]; 31:1-7. Disponível em: https://acervomais.com.br/index.php/saude/article/view/1087.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2021.v12.n6.4774

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.