Perfil epidemiológico das internações pelo uso/abuso de drogas na região centro-oeste de Minas Gerais

Conrado Augusto Ferreira de Oliveira, Geralda de Moraes Teixeira, Vanessa Pereira Silva, Leandro Santos Ferreira, Richardson Miranda Machado

Resumo


Resumo: O estudo teve como objetivo caracterizar a hospitalização pelo uso/abuso de drogas. Estudo retrospectivo e exploratório realizado com 6.380 pacientes. Como resultados as características predominantes foram sexo masculino, idade 31-40 anos; hospitalizado pelar própria família e com tempo de permanência superior a 60 dias.O principal financiador das internações foi o sistema de saúde pública com 4.142 (64,4%) internações pagas. Conclui-se que o uso/abuso de drogas gera um maior grau de dependência e resulta em uma maior dificuldade em alcançar e manter a recuperação Portanto é importante o diagnóstico precoce para evitar hospitalizações e a gravidade dos casos.

Descritores: Usuários de Drogas, Internação, Enfermagem

Epidemiological profile of admissions by the use/abuse of drugs in the central-west region of Minas Gerais

Abstract:The study aimed to characterize the hospitalization by the use/abuse of drugs. Retrospective and exploratory study conducted of 6380 patients. As a result the predominant features were male, age 31-40 years; hospitalized by family own with and length of stay exceeding 60 days. The main funder of hospitalizations was the health public system with 4142 (64,4%) paid admissions. Conclusion: Concluded that the use/drug abuse generates a higher level of dependence and results in a greater difficulty in achieving and maintaining recovery Therefore is important the early diagnosis to prevent hospitalizations and severity of cases.

Descriptors: Drug Users, Hospitalization, Nursing

Perfil epidemiológico de los ingresos por el uso y abuso de drogas en la región centro-oeste de Minas Gerais

Resumen: Caracterizar las hospitalizaciones por el uso/abuso de drogas. Métodos: estudio retrospectivo, exploratorio que incluyó 6380 pacientes. Resultados: las características predominantes fueram hombres, edad 31-40 años, llevados al hospital por la propia familia y la duración de la internación superior a 60 dias. La principal fuente de financiación del hospitalización fue el sistema de salud pública, con 4.142 (64,4%) ingresos pagados. Conclusión: el uso/abuso de drogas genera un mayor grado de dependencia y se traduce en una mayor dificultad para lograr y mantener la recuperación. Por lo tanto es importante el diagnóstico precoz para prevenir las hospitalizaciones y la gravedad de los casos.

Descriptores: Drogas, Hospitalización, Enfermería

Texto completo:

PDF

Referências


Rodrigues DS, Backes DS, Freitas HMB, Zamberlan C, Gelhen MH, Colomé JS. Conhecimentos produzidos acerca do crack: uma incursão nas dissertações e teses brasileiras. Ciênc. saúde coletiva [serial on the Internet]. 2012 May [cited 2012 OUT 10] ; 17(5): 1247-1258.

Ministério da Saúde (BR) - A política do Ministério da Saúde de atenção integral a usuários de álcool e outras drogas, 2ª edição. Brasília: 2004.

Carlini EA, Nappo AS, Gualduróz, JCF, Noto AR. Drogas psicotrópicas: o que são e como agem. IMESC: 2001.

Galduróz JCF, Noto AR, Fonseca AM, Carlini EA. (Eds.V Levantamento Nacional sobre Consumo de Drogas Psicotrópicas entre Estudantes do Ensino Fundamental e Médio da Rede Pública de Ensino nas 27 Capitais Brasileiras – 2004. Cebrid: São Paulo: 2005.

Carlini EA, Galduróz JCF, Noto AR, Nappo SA. II Levantamento domiciliar de drogas psicotrópicas no Brasil: estudo envolvendo as 108 maiores cidades do país – 2005. Cebrid/Unifesp, São Paulo, 2005.

Clinica Psiquiátrica São Bento Menni: apresentação. [Citado 2012 mar.]. Disponível em

Peixoto C, Prado CHO, Rodrigues CP,Cheda JND, Mota LBT,Veras AB . Impacto do perfil clínico e sociodemográfico na adesão ao tratamento de pacientes de um Centro de Atenção Psicossocial a Usuários de Álcool e Drogas (CAPSad). J, bras, psiquiatr. 2010: 59 (4) 317-321.

Faria JG, Schneider, DR. O perfil dos usuários do CAPSad-Blumenau e as políticas públicas em saúde mental. Psicol Soc.2009 Dec. 21 (3): 324-333.

Sousa FSP, Oliveira EN. Caracterização das internações de dependentes químicos em Unidade de Internação Psiquiátrica do Hospital Geral. Ciênc. saúde coletiva 2010 May; 15(3): 671-677

Mombelli MA, Marcon SS, Costa JB. Caracterização das internações psquiatricas para desintoxicação de adolescentes dependentes químicos: Rev Bras. Enferm. 2010.Out 63(5):735-740.

Azevedo DM, Miranda FAN. Praticas profissionais e tratamento ofertado no CAPSad do município de Natal-RN. Esc. Anna Nery.2010. Mar 14 (1) 56-63.

Pinho PH, Oliveira MA, Almeida MM. A reabilitação psicossocial na atenção aos transtornos associados ao consumo de álcool e outras drogas: uma estratégia possível?.Rev. psiquiatr. clín. 2008 Mai.35 ( suppl. 1): 82-88.

Ministério da saúde (BR).Saúde mental no SUS: as novas fronteiras da reforma Psiquiátrica. Relatório de gestão 2007-2010. Brasília. 2011.

Dias AD, Araújo MR, Laranjeira R. Evolução do consumo de crack em coorte com histórico de tratamento. Rev. Saúde Pública 2011 Out; 45(5): 938-948.

Vargens RW, Cruz MS, Santos MA. Comparação entre usuários de crack e de outras drogas em serviço ambulatorial especializado de hospital universitário. Rev. Latino-Am. Enfermagem .2011 June 19(spe): 804-812.

Formiga LT, Santos RCS, Dumcke TS, Araújo RB.Comparação do perfil de dependentes químicos internados em uma unidade de dependência química de Porto Alegre/RS em 2002 e 2006. Rev HCPA 2009;29(2):120-126.

Machado RM. Transtornos Psiquiátricos: Uma abordagem epidemiológica do alcoolismo na região Centro-Oeste de Minas Gerais. Divinópolis. Tese [Doutorado em Enfermagem Psiquiátrica ] – Faculdade de Enfermagem da USP/ Ribeirão Preto; 2010.

Donatti G, Mangeon EPE, Andrade AG. Caracterização do gasto SUS com internações de dependentes de substâncias psicoativas no período de 2000 a 2002 no município de Campinas - SP. Rev. psiquiatr. clín.2008.v.35 supl.1:2-7.

Brasil. Lei 10.708, de 31 de julho de 2003. Dispõe sobre a regulamentação do auxílio-reabilitação psicossocial, para assistência, acompanhamento e integração social, fora da unidade hospitalar de pessoas acometidas por transtornos mentais, com história de longa internação psiquiátrica (com dois anos ou mais de internação).. Diário Oficial da União de 01 Agosto de 2003.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2013.v4.n3/4.544

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.