Orientações sobre aleitamento materno em consultas de pré-natal

Gardenia Gomes Pereira, Mariana Cavalcante Martins, Emilly Karoline Freire Oliveira, Denise Maia Alves da Silva, Ana Debora Assis Moura

Resumo


Resumo: Objetivou-se avaliar a atuação do enfermeiro na consulta de pré-natal quanto às orientações sobre aleitamento materno. Pesquisa observacional não participante, quantitativa, realizada em três Centros de Saúde da Família de Fortaleza-CE, Brasil, durante atendimento a 54 gestantes, utilizando um checklist. Das 54(100%) consultas observadas, verificou-se percentual reduzido em relação às orientações: anatomia da mama 1(1,9%), posição para amamentar 5(9,3%) e pega adequada 18(33,3%); em contrapartida o preparo da mama 35(64,8%) e duração do aleitamento 40(74,1%), foram mais orientados. Identificaram-se lacunas que devem ser minimizadas por meio da corresponsabilidade dos profissionais referente à prática do aleitamento materno. Descritores: Aleitamento materno; enfermagem; cuidado pré-natal.

Guidelines on breastfeeding in prenatal consultations

Abstract: The objective was to assess the performance of nurses in prenatal consultation regarding the guidelines on breastfeeding. Quantitative observational non-participant research carried out in three Family Health Centers of Fortaleza-CE, Brazil, during the assistance to 54 pregnant women through a checklist. Of the 54 (100%) consultations observed, there was a low percentage on the following guidelines: breast anatomy 1 (1.9%), proper position 5 (9.3%) and proper grasp 18 (33.3%); however, breast preparation 35 (64.8%) and duration of breastfeeding 40 (74.1%) were more oriented. We identified gaps that should be minimized through the professionals’ corresponsibility on the promotion of breastfeeding.

Descriptors: Breast Feeding, Nursing, Prenatal Care.

Orientaciones acerca de la lactancia materna en las consultas de prenatal

Resumen: El objetivo fue evaluar la actuación del enfermero en la consulta de prenatal cuanto a las orientaciones sobre lactancia materna. Investigación observacional no participante, en tres Centros de Salud Familiar de Fortaleza-CE, Brasil, durante atención a 54 mujeres embarazadas, utilizándose lista de verificación. De las 54 (100%) consultas observadas, hubo bajo porcentaje en las siguientes orientaciones: anatomía de la mama 1(1,9%), posición para amamantar 5 (9, 3%) y pega 18 (33,3%); en contradicción, preparación de la mama 35 (64,8%) y duración de la lactancia 40 (74,1%), fueron más orientados. Se identificaron lagunas que deben ser minimizados a través de la responsabilidad de los profesionales en la promoción de la lactancia materna.

Descriptores: Lactancia Maternal, Enfermería, Atención Prenatal.


Texto completo:

PDF

Referências


Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Prénatal e Puerpério: atenção qualificada e humanizada – manual técnico. Brasília: Ministério da Saúde; 2006.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Saúde da criança: nutrição infantil aleitamento materno e alimentação complementar. Brasília (DF); 2009.

Caminha MFC, Serva VB, Arruda IKG, Batista Filho M, Caminha MFC. Aspectos históricos, científicos, socioeconômicos e institucionais do aleitamento materno. Rev Bras Saúde Mater Infant. 2010; 10(1):25-37.

Rios CTF, Vieira NFC. Ações educativas no pré-natal: reflexão sobre a consulta de enfermagem como um espaço para educação em saúde. Ciênc Saúde Coletiva. 2007; 12(2):477-86.

Salustiano LPQ, Diniz ALD, Abdallah VOS, Pinto RMC. Fatores associados à duração do aleitamento materno em crianças menores de seis meses. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. [online]. 2012; 34(1): 28-33.

Leone CR, Sadeck LSR. Fatores de risco associados ao desmame em crianças até seis meses de idade no município de São Paulo. Rev. paul. pediatr. [online]. 2012; 30(1): 21-26.

Palmeira PA, Santos SMC, Vianna RPT. Prática alimentar entre crianças menores de dois anos de idade residentes em municípios do semiárido do Estado da Paraíba, Brasil. Rev. Nutr. [online]. 2011; 24(4):553-563.

Capeleto SM, Domingues ACP, Silva DA, Filho PLS. Atuação do enfermeiro na prática do aleitamento materno exclusivo nas unidades de saúde da família. REMENFE. 2010; 1-15.

Ministério da Saúde (BR). Conselho Nacional de Saúde. Resolução 196, de 10 de outubro de 1996: diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. Brasília: Ministério da Saúde; 1996.

Faleiros FTV, Trezza EMC, Carandina L. Aleitamento materno: fatores de influência na sua decisão e duração. Rev Nutr Campinas. 2008; 19(5):623-30.

Gradim CVC, Magalhães MC, Faria MCF, Arantes CIS. Aleitamento materno como fator de proteção para o câncer de mama. Rev Rene. 2011; 12(2): 358-64.

Simon VGN, Souza JMP, Souza SB. Aleitamento materno, alimentação complementar, sobrepeso e obesidade em préescolares. Rev Saúde Pública. 2009; 43(1):60-9.

Ferreira HS, Vieira EDF, Cabral Júnior CR, Queiroz MDR. Aleitamento Materno por trinta ou mais dias é fator de proteção contra sobrepeso em pré-escolares da região semiárida de Alagoas. Rev Assoc Med Bras. 2010; 56(1):74-80.

Caldeira AP, Aguiar GN, Magalhães WAC, Fagundes GC. Conhecimentos e práticas de promoção do aleitamento materno em Equipes de Saúde da Família em Montes Claros, Minas Gerais, Brasil. Cad Saúde Pública. 2007; 23(8):1965-70.

Venancio SI, Escuder MML, Saldiva SRDM, Giugliani ERJ. A prática do aleitamento materno nas capitais brasileiras e Distrito Federal; situação atual e avanços. J Pediatr. 2010; 86(4):317-24.

Oliveira MIC, Souza IEO, Santos EM, Camacho LAB. Avaliação de apoio recebido para amamentar: significados de mulheres usuárias de unidades básicas de saúde do Estado do Rio de Janeiro. Ciênc Saúde Coletiva. 2010; 15(2):599-608.

Azeredo CM, Maia TM, Rosa TCA, Silva FF, Cecon PR, Cotta RMM. Percepções de mães e profissionais de saúde sobre aleitamento materno: encontros e desencontros. Rev Paul Pediatr. 2008; 26(4):336-44.

Melo RM, Brito RS, Carvalho FPB, Pessoa Júnior JM, Barros SDOL. A integralidade da assistência no contexto da atenção pré-natal. Rev Rene. 2011; 12(4):750-7.

Tavares MC, Aires JS, Dodt RCM, Joventino ES, Oriá MOB, Ximenes LB. Application of Breastfeeding Self-Efficacy Scale-Short Form to post-partum women in rooming-in care: a descriptive study. Online Braz J Nurs. [online]. 2010; 9(1).




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2014.v5.n3/4.561

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.