A vivência da sexualidade da mulher estomizada

Antônio Dean Barbosa Marques, Leidinar Cardoso Nascimento, Inez Sampaio Nery, Maria Helena Barros Araújo Luz

Resumo


Resumo: Objetivou-se conhecer como a mulher estomizada vivencia sua sexualidade. Estudo de natureza qualitativa na perspectiva da história oral de vida,
no qual participaram 10 mulheres cadastradas em um Centro de Saúde de Teresina, no mês de junho de 2012. Emergiram quatro categorias: o significado da
sexualidade; a vivência da sexualidade; o apoio do parceiro no processo de aceitação do estoma e ser mulher e conviver com o estoma. As mulheres estomizadas
vivenciam sua sexualidade dentro de um universo repleto de sentimentos de medo, de vergonha e de dúvidas.

Descritores: Estomia, Sexualidade, Gênero, Enfermagem.

The sexuality’s experience of stomized women

Aimed at learning about how stomized women experience their sexuality. Qualitative nature study of from the oral perspective story of life, attended by 10
women enrolled in a the Health Center of Teresina, in June 2012. Four categories emerged: the meaning of sexuality, the experience of sexuality; spousal support
in the process of acceptance of the stoma and being a woman and live with the stoma. Ostomized women experience their sexuality in a universe filled with
feelings of fear, shame and doubt.

Descriptors: Ostomy, Sexuality, Gender, Nursing.

La experiencia de la sexualidad de la mujer con ostomía

Se objetivó conocer acerca de cómo la mujer con ostomía experimenta su sexualidad. Estudio de naturaleza cualitativa en la perspectiva de la historia oral
de vida, en el cual participaron 10 mujeres con catastro en el Centro de Salud de Teresina, en junio de 2012. Emergieron cuatro categorías: el significado de la
sexualidad, la vivencia de la sexualidad, el apoyo del cónyuge en el proceso de aceptación del estoma y ser mujer y convivir con el estoma. Las mujeres portadoras
de ostomías experimentan su sexualidad dentro de un universo repleto de sentimientos de miedo, de vergüenza y de duda.

Descriptores: Ostomía, Sexualidad, Género, Enfermería.


Texto completo:

PDF

Referências


Nascimento CMFS. A vivência da sexualidade pelo estomizado: um estudo de enfermagem na abordagem fenomenológica [dissertação]. Teresina (PI): Universidade Federal do Piauí; 2010.

Matos D, Saad SS, Fernandes LC. Guias de medicina ambulatorial e hospitalar de coloproctologia. São Paulo: Manole; 2004.

Anhaia AS, Vieira JC, Vieira AMLM. A mulher e o estoma: implicações na vida diária. Rev. Estima. 2007; 5(4): 20-5. 4. Silva AL, Shimizu HE. O significado da mudança no modo de vida da pessoa com estomia intestinal definitiva. Rev. Latino-am. Enferm. 2006; 14(4): 483-90.

Nascimento CMS, Trindade GLB, Luz MHBA, Santiago RF. Vivência do paciente estomizado: uma contribuição para a assistência de enfermagem. Texto Contexto Enferm. 2011; 20(3): 357-64.

Trindade WR, Ferreira MA. Sexualidade feminina: questões do cotidiano das mulheres. Rev. Texto Contexto Enferm. 2008; 17(3): 417-26.

Meihy JCSB, Holanda F. História oral: como fazer, como pensar. São Paulo: Contexto; 2007.

Paula AMB. Representações sociais sobre a sexualidade de pessoas estomizadas: conhecer para transformar [tese]. São Paulo (SP): Universidade de São Paulo; 2008.

Melo AS, Carvalho EC, Pelá NTR. A sexualidade do paciente portador de doenças onco-hematológicas. Rev. Latino-am. Enferm. 2006; 14(2): 227-32.

Sousa CF, Brito DC, Branco MZPC. Depois da colostomia... vivências das pessoas portadoras. Enferm foco. 2012; 3(1):12-15.

Silva AL, Shimizu HE. A relevância da rede de apoio ao estomizado. Rev. Bras. Enferm. 2007; 60(3): 307-11.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2014.v5.n3/4.565

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.