Percepção de mães sobre o uso de práticas integrativas e complementares em seus filhos

Jessica Andressa Monteiro Saraiva Fortes, Lucas de Souza Santos, Samara Dourado dos Santos Moraes

Resumo


Resumo:Este estudo teve como objetivos descrever as práticas integrativas e complementares pelas mães em seus filhos, identificar motivos que as

levam ao uso e discutir a percepção de mães sobre essas práticas. Pesquisa qualitativa, realizada em um Centro de Saúde de Teresina-PI, com 10 mães
de crianças menores de 5 anos. Essas percebem massagem, xarope, orações de maneira positiva a insatisfação com a medicina tradicional, crenças e
cultura os motivos que as levam a utilização. São necessárias orientações e assistência integral as mães, enfocando o uso racional dessas práticas na
saúde da criança.

Descritores: Terapias Complementares; Saúde da Criança; Enfermagem.

Mothers’ perception about the use of integrative and complementary practices in their children.

Abstract: This study aimed to describe the complementary and integrative practices by mothers on their children, to identify reasons that lead to the
use and discuss the perceptions of mothers about such practices. Qualitative research conducted in a Health Centre of Teresina-PI, with 10 mothers of
children under 5 years. They perceive massage, syrup, prayers positively dissatisfaction with traditional medicine, cultural beliefs and the reasons that
lead them to use. Guidelines are necessary and integral care mothers, focusing on the rational use of these practices on children’s health.

Descriptors: Complementary Therapies, Child Health, Nursing.

La percepción de las madres sobre el uso de prácticas complementarias y de integración en sus hijos

Resumen: Este estudio tuvo como objetivo describir las prácticas complementarias y de integración de las madres sobre sus hijos, para identificar las
razones que conducen a la utilización y analizar las percepción cualitativa realizada en un Centro de Salud de Teresina-PI, com 10 madres de niños
menores de 5 anõs. Ellos perciben El masaje, el jarabe, las oraciones de una manera positiva la insatisfacción com la medicina tradicional, las creencias
culturales y las razones que lês llevan a utilizar. Directrices son madres de cuidado necesarias e integral, centrado en el uso racional de estas prácticas
em la salud de los niños.

Descriptores: Terapias Complementarias; La Salud Infantil; Enfermería.


Texto completo:

PDF

Referências


Ministério da Saúde (BRASIL). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS - PNPIC-SUS . Brasília, 2006.

THIAGO, S.C.S. TESSER, C.D. Percepção de médicos e enfermeiros da Estratégia de Saúde da Família sobre terapias complementares. Rev. Saúde Pública, 2010; 45(2): 249-57.

CEOLIN, T et al. A inserção das terapias complementares no sistema único de saúde visando o cuidado integral na assistência. Enferm. glob. 2009; (16): 1-9.

CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM (COFEN). Resolução Nº 197 de 19 de março de 1997. Rio de Janeiro: COFEN, 1997.

GENTIL, L.B; ROBLES, A.C.C; GROSSEMAN, S. Uso de terapias complementares por mães em seus filhos: estudo em um hospital universitário. Ciênc. Saúde coletiva 2010; 15 (suppl.1): 1293-9.

BRASIL.Conselho Nacional de Saúde. Diretrizes e normas regulamentadoras sobre pesquisas envolvendo seres humanos. Resolução nº 196 de 10 de outubro de 1996. Brasília: CNS, 1996. Disponível em: . Acesso em: 20 de Outubro 2011.

VICTOR, J. F. MOREIRA, T. M. M. Integrando a família no cuidado de seus bebês: ensinando a aplicação da massagem Shantala. Acta. Scientiarum. Healt Sciences 2004; 26(1): 35-9.

BARBOSA, K. C et al. Efeitos da Shantala na Interação entre Mãe e Criança com Síndrome de Down. Rev Bras Crescimento Desenvolvimento Hum 2011; 21(2): 356-61.

TÔRRES, A. R. et al. Estudo sobre o uso de plantas medicinais em crianças hospitalizadas da cidade de João Pessoa: riscos e benefícios. Revista Brasileira de Farmacologia 2005; 15(4): 373-80.

BELTRÃO JÚNIOR, H.R; NEVES, S.S. O Estudo das Benzedeiras em Parentins: Uma abordagem Folkcominicacional. Revista Eletrônica Mutações 2001; 2(3): 02-05.

BOUSSO, R.S et al. Crenças religiosas, doença e morte: perspectiva da família na experiência de doença. Rev. Esc. Enferm. USP 2011; 45(2): 397-403.

SAAD, M. ALDEIDA, C. I. Medicina Integrativa. Espiritualidade e Saúde. Einstein: Educ. Contin. Saúde 2008; 6(3): 135-6.

CASTRO, M.S et al. O uso de terapias alternativas e complementares por pacientes diabéticos do tipo 2. Brasília Médica 2010; 47(1): 17-25.

ELIAS, M.C; ALVES, A; TUBINO, P. Uso de medicina nãoconvencional em crianças com câncer.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2014.v5.n1/2.603

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.