PERFIL DE ENFERMEIROS FLUMINENSES DA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA PARTICIPANTES DE UM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO

Magda Guimarães de Araujo Faria, Sonia Acioli, Cristiane Helena Gallasch

Resumo


Objetivo: analisar o perfil dos enfermeiros fluminenses atuantes na Estratégia de Saúde da Família on-line participantes de curso de especialização em saúde da família. Metodologia: estudo de abordagem quantitativa, com desenho transversal e observacional, não experimental e de tipo descritivo. A coleta de dados foi feita com 131 sujeitos que responderam ao questionário on-line. Para o tratamento dos dados foi utilizado o programa Statistical Package for the Social Sciences. Resultados: o perfil de enfermeiros fluminenses atuantes na ESF é composto por maioria de mulheres, com faixa etária inferior a 40 anos, oriundas de instituições particulares de ensino e com menos de 10 anos de conclusão da graduação. Conclusão: a ESF é grande empregador das novas gerações da Enfermagem, remetendo à necessidade da adequação das unidades de ensino à formação desses profissionais, considerando a ampliação dessa cobertura.

Descritores: Estratégia Saúde da Família, Enfermagem em Saúde Comunitária, Enfermagem em Saúde Pública.

PROFILE OF FLUMINENSE NURSES OF FAMILY HEALTH STRATEGY PARTICIPANTS OF SPECIALIZATION COURSE

Objective: analyze the profile of Rio de Janeiro nurses who working in the Family Health Strategy on-line participants of the specialization course in family health. Methodology: quantitative approach study with cross-sectional and observational design, not experimental and descriptive type. Data collection was performed with 131 subjects who answered the online questionnaire. For data analysis was used Statistical Package for the Social Sciences Results: the profile of working fluminense nurses in the ESF consists of most women, aged under 40 years, coming from private institutions of education and less than 10 years of completed the undergraduation degree. Conclusion: the ESF is a large employer of the newer generation of nurses. There is a need to adequate the educational facilities for the training of nurses prepared to work in public health.

Descriptors: Family Health Strategy, Community Health Nursing, Public Health Nursing.

PERFIL DE ENFERMEROS FLUMINENSES DE LA ESTRATEGIA DE SALUD FAMILIAR PARTICIPANTES DE UN CURSO DE ESPECIALIZACIÓN

Objetivo: analizar el perfil de las enfermeras de Río de Janeiro que trabajan en el Estregia de Salud Familiar on-line del curso de especialización en salud de la familia. Metodología: estudio cuantitativo con diseño transversal y observacional, no experimental y descriptivo. La recolección de datos se realizó con 131 sujetos que respondieron el cuestionario en línea. Para el tratamiento de los datos se utilizó el programa Statistical Package for the Social Sciences Resultados: se observó que el perfil de las enfermeras de Río de Janeiro que trabajan en la ESF consiste principalmente de mujeres con edades inferiores a 40 años, proveniente de instituciones privadas de educación, y menos de 10 años de la finalización de la graduación. Conclusión: el ESF es el principal empleador de las nuevas generaciones de enfermería, lo que lleva a la necesidad de adecuación de las instalaciones educativas para la formación de enfermeras preparadas para trabajar en la salud pública.

Descriptors: Estrategia de Salud Familiar, Enfermería en Salud Comunitaria, Enfermería en Salud Pública.

Texto completo:

PDF

Referências


Mattos RA. O incentivo ao Programa de Saúde da Família e seu impacto sobre as grandes cidades. Physis Rev Saúde Coletiva. 2002; 12(1): 77-108.

Ministério da Saúde (BR). Sistema Único de Saúde. Departamento de Atenção Básica. Evolução do credenciamento e DAB, 2015 implantação da ESF. 2015.[citado 2015 Ago 22]. Disponível em: http://dab.saude.gov.br/ historico_cobertura_sf.php.

Faria MGA, David HMSL, Acioli S. Consultorias online: uma nova perspectiva no trabalho da enfermagem. Cogitare enferm. 2013; 18(2): 274-9.

Gil AC. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6.ed. São Paulo: Atlas; 2008.

Marconi MA, Lakatos EM. Fundamentos da metodologia científica. 5. Ed. São Paulo: Atlas; 2003.

Conselho Federal de Enfermagem. Núcleo de Estudos e Pesquisas de Recursos Humanos em Saúde. Perfil da Enfermagem do Brasil. 2015. [citado 2015 Ago 22]. Disponível em: http://rj.corens.portalcofen.gov.br/wpcontent/ uploads/2015/08/Apresentacao_Perfil_RIO-DE-JANEIRO.pdf.

Faria MGA, David HMSL, Acioli S. O perfil de enfermeiros atuantes na ESF em um Programa de Educação Permanente a Distância. Rev Enferm UERJ. 2012; 20: 591-5.

Correa ACP, Araujo EF, Ribeiro AC, Pedrosa ICF. Perfil sociodemográfico e profissional dos enfermeiros da atenção básica à saúde de Cuiabá - Mato Grosso. Rev Eletr Enf. 2012; 14(1): 172-80.

Tanabe LP, Kobayashi RM. Perfil, competências e fluência digital dos enfermeiros do Programa de Aprimoramento Profissional. Rev Esc Enferm. USP. 2013; 47(4): 943-9.

Gonçalves RMDA, Pedrosa LAP. Perfil dos enfermeiros da estratégia de Saúde da Família e suas habilidades para atuar em saúde mental. Cienc Cuid Saude. 2009; 8(3): 345-51.

Ministério da Saúde (BR). Perfil dos médicos e enfermeiros do programa saúde da família no Brasil: relatório final. Brasília, DF. 2000. [citado 2015 Ago 22]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/exposicoes/psf/ publicacoes/perfil_medico.pdf.

Organização Panamericana de Saúde. Panorama de la fuerza de trabajo en enfermería en América Latina. Washington, DC; 2005. (Serie Desarrollo de Recursos Humanos n. 39). [citado 2015 Ago 22]. Disponível em: .

Ministério da Educação (BR).Sistema e-MEC.[citado 2015 Ago 22]. Disponível em: http://emec.mec.gov.br/.

Paz PO, Kaiser DE. A busca pela formação especializada em enfermagem do trabalho por enfermeiros. Rev Gaúcha Enferm. 2011; 32(1): 23-30.

Zeitoune RCG, Oliveira DR, Montalvão EA, Muniz HD. A formação dos profissionais de enfermagem do trabalho na perspectiva das instituições formadoras. Rev Enferm UERJ. 2011; 19(3): 420-5.

Medeiros CRG, Junqueira AGW, Schwingel G, Carreno I, Jungles LAP, Saldanha OMFL. A rotatividade de enfermeiros e médicos: um impasse na implementação da Estratégia de Saúde da Família. Ciênc Saúde Coletiva. 2010; 15(1): 1521-31.

Ferrari RAP, Thomson Z, Melchior R. Estratégia da Saúde da Família: perfil dos médicos e enfermeiros. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde. 2005; 26(2): 101-8.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2016.v7.n1.667

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.