Eutanásia em paciente terminal: concepções de médicos e enfermeiros intensivistas*

Kamila Vieira Ribeiro, Maria Cidney da Silva Soares, Chirlaine Cristine Gonçalves, Izaura Raquel Nogueira Medeiros, Geane Silva

Resumo


Este trabalho teve como objetivo investigar percepções de enfermeiros e médicos intensivistas no tocante à prática da eutanásia em pacientes terminais. Esta pesquisa qualitativa foi realizada entre novembro e dezembro de 2009 em duas unidades de terapia intensiva no município de Campina Grande, Paraíba. Foram entrevistados três médicos e dez enfermeiras. Os resultados apontaram as categóricas concepções acerca da eutanásia e o posicionamento em relação à prática da eutanásia. Os enfermeiros e médicos intensivistas reconhecem os sentimentos vivenciados pelos pacientes irreversíveis. Consideramos que a eutanásia ainda é um tema bastante polêmico e carece de discussões maiores, principalmente em se tratando de pacientes em estado terminal.

Descritores: Eutanásia, Paciente Terminal, Enfermagem, Bioética.

Euthanasia in terminal patients: views of intensive care physicians and nurses

This study aimed to investigate perceptions of nurses and intensive care physicians regarding the practice of euthanasia in terminal patients. This study was carried out between November and December 2009 in two intensive care units in Campina Grande, Paraíba. It was interviewed three doctors and ten nurses. The results showed categorical conceptions of euthanasia and practices to euthanasia. The nurses and intensive care physicians recognize the feelings experienced by patients irreversible. We believe that euthanasia is still a very controversial issue and requires more discussions, especially when dealing with terminally ill patients.

Descriptors: Euthanasia, Terminal Patient, Nursing, Bioethics.

La eutanasia en pacientes terminales: opiniones de médicos y enfermeras intensivistas

Este estudio tuvo como objetivo investigar las percepciones de las enfermeras y los médicos intensivistas en relación con la práctica de la eutanasia en pacientes terminales. Esta investigación cualitativa se realizó entre noviembre y diciembre de 2009 en dos unidades de cuidados intensivos en Campina Grande, Paraíba. Se entrevisto tres médicos y diez enfermeras. Los resultados indicaron concepciones categóricas sobre la eutanasia y el posicionamiento en relación a la práctica de la eutanasia. Las enfermeras y los médicos de cuidados intensivos reconocen los sentimientos experimentados por los pacientes irreversibles. Creemos que la eutanasia sigue siendo un tema muy controvertido y requiere de más discusiones, sobre todo cuando se trata de pacientes con enfermedades terminales.

Descriptores: Eutanasia, Paciente Terminal, Enfermería, Bioética.

Texto completo:

PDF

Referências


Gelain I. Deontologia e enfermagem. São Paulo: EPU; 2007.

Pessini L, Barchifontaine CP. Problemas atuais de bioética. 7ª ed. São Paulo: Centro Universitário São Camilo; 2005.

Kirchner L. Bioética: o que é? Para que serve?. São Paulo. 6ª ed. Aparecida: Editora Santuário; 2002.

Quintana AM. Sentimentos e percepções da equipe de saúde frente ao paciente terminal [Internet]. [citado em 27 Jul 09]. Disponível em: HYPERLINK "http://www.revistasusp.sibi.usp.br/scielo.php?pid=S0103-863X2006000300012&script=sci_arttext&tlng=pt" http://www.revistasusp.sibi.usp.br/scielo.php?pid=S0103.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento – pesquisa qualitativa em saúde. 10ª ed. São Paulo: Hucitec; 2007.

Bernard R. Research methods in anthropology: qualitative and quantitative approaches. Thousand Oaks: Sage; 1994.

Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70; 1977.

Conselho Nacional de Saúde (BR). Aspectos éticos da pesquisa envolvendo seres humanos. Resolução Nº 196. Brasília: Conselho Nacional de Saúde; 1996.

Pessini L. Distanásia: até quando investir sem agredir? [Internet]. [citado em 2010 Mar 17]. Disponível em: HYPERLINK "http://www.portalmedico.org.br/revista/bio1v4/distanasia.html" http://www.portalmedico.org.br/revista/bio1v4/distanasia.html.

Kersten I. A Constituição do Brasil e os Direitos Humanos. In: Âmbito jurídico [Internet]. [citado em 2005 Ago 31].

Disponível em: HYPERLINK "http://www.ambito-juridico.com.br/site/index.php?n_link=artigos_leitura_pdf&artigo_id=339" http://www.ambito-juridico.com.br/site/index.php?n_link=artigos_leitura_pdf&artigo_id=339

Diniz MH. O estado atual do biodireito. São Paulo: Saraiva; 2009.

Siqueira ILCP, Silva SC, Conishi RM; Sistemas de Classificação de Pacientes: Avaliação da gravidade e da carga de trabalho de enfermagem em UTI. In: Paciente crítico: diagnóstico e tratamento. Barueri: Manole; 2006.

Fortes PAC. Ética e saúde: questões éticas, deontológicas e legais: autonomia e direitos do paciente: estudos de casos. São Paulo: EPU; 2005.

Reiriz AB. Cuidados paliativos, a terceira via entre eutanásia e distanásia: ortotanásia. In: Prática hospitalar [Internet]. [citado em 2009 Nov 18]. Disponível em: HYPERLINK "http://74.125.155.132/scholar?q=cache:WmwW4jmDtpgJ:scholar.google.com/+eutan%C3%A1sia+ativa+e+eutan%C3%A1sia+passiva&hl=pt-BR&as_sdt=2000" http://74.125.155.132/scholar?q=cache:WmwW4jmDtpgJ:scholar.google.com/+eutan%C3%A1sia+ativa+e+eutan%C3%A1sia+passiva&hl=pt-BR&as_sdt=2000.

Lams AR. A percepção da equipe de enfermagem frente à eutanásia [Internet]. [citado em 2009 Jun 15]. Disponível em: http://66.102.1.104/scholar?q=cache:8k-7_kRetGAJ:scholar.google.com/+eutan%C3%A1sia-+significado&hl=pt-BR.

Coutinho LM. Responsabilidade ética penal e civil do médico. Brasília: Brasília Jurídica; 1997.

Segre M. Limites éticos da intervenção sobre o ser humano. In: Bioética. São Paulo: Pioneira Thomson; 2002.

Kovács MJ. Educação para a morte. In: Psicologia: ciência e profissão [Internet]. [citado em 2009 Nov 11]. Disponível em: HYPERLINK "http://scielo.bvspsi.org.br/scielo.php?pid=s1414-98932005000300012&script=sci_arttext" http://scielo.bvs-psi.org.br/scielo.php?pid=s1414-98932005000300012&script=sci_arttext.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2011.v2.n1.70

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.