CULTIVO DO BEM VIVER DAS PESSOAS IDOSAS E TECNOLOGIA CUIDATIVO-EDUCACIONAL DE ENFERMAGEM

Thais Monteiro Goes, Sandra Helena Isse Polaro, Lucia Hisako Takase Gonçalves

Resumo


Objetivo: realizar avaliação diagnóstica de condições de vida e saúde dos idosos convivendo em família e comunidade, usuários de uma Unidade Básica de Saúde – UBS e testar o desenvolvimento de uma tecnologia cuidativo-educacional. Metodologia: pesquisa convergente-assistencial, adotando a técnica do grupo de convergência com 13 idosos, que se desenvolveu em sete encontros, em 2013. Resultados: o estudo revelou perspectivas à enfermeira ser facilitadora no desenvolvimento de competências ao autocuidado e estimuladora de idosos para que sejam protagonistas do próprio envelhecimento, instrumentalizada por diretrizes da tecnologia leve de atos de cuidado, fundamentada em referências de enfermagem. Conclusão: o estudo apresentou resultados benéficos aos idosos que se submeteram à experiência e também à enfermagem, pela possibilidade de empreender ações cuidativo-educacionais inovadas.

Descritores: Idoso; Tecnologia educacional; Atenção básica; Envelhecimento ativo; Enfermeiro.

GROWING THE ELDERLY'S GOOD LIVING AND CARING-EDUCATIONAL TECHNOLOGIES OF NURSING

Objective: perform a diagnostic evaluation of living conditions and health of the elderly living in family and community, and users of a Basic Health Unit – UBS, and also test the development of a care-educational technology. Methodology: convergentcare research that adopted the convergence group technique with 13 seniors, which developed during seven meetings in 2013. Results: the paper revealed prospects for the nurse to be a facilitator in the development of self-care skills and stimulate the elderly so that they can be the protagonists of their aging. It was instrumentalized by guidelines of light technology about caring acts based on nursing references. Conclusion: the study presented beneficial results to the elderly who underwent the experience, and also for the nurses, by the possibility of taking innovated caring-educational actions.

Descriptors: Elderly; Educational technology; Primary care; Active aging; Nurse.

CULTIVO DEL BIENVIVIR DE LOS ANCIANOS Y TECNOLOGÍA CUIDADORA-EDUCACIONAL DE LA ENFERMERÍA

Objetivo: realizar una evaluación diagnóstica de las condiciones de vida y salud de los ancianos que conviven en familia, comunidad y son usuarios de una Unidad Básica de Salud – UBS, y testear el desarrollo de una tecnología cuidadora-educacional. Metodología: investigación convergente-asistencial adoptando la técnica del grupo de convergencia perspectivas para que la enfermera sea facilitadora en el desarrollo de competencias para el autocuidado con 13 ancianos, que se desarrolló durante siete encuentros, en el 2013. Resultados: el estudio rebeló y estimuladora de ancianos para que sean protagonistas del propio envejecimiento; instrumentalizada por directrices de la tecnología leve de actos de cuidado y fundamentada en las referencias de enfermería. Conclusion: el estudio presentó resultados benéficos para los ancianos que se sometieron a la experiencia, y también, para la enfermería, por la posibilidad de emprender acciones cuidadoras-educacionales innovadas.

Descriptores: Anciano; Tecnologia educacional; Atencion primaria, Envejecimiento activo, Enfermero.

Texto completo:

PDF

Referências


Veras R. Prevenção de doenças em idosos: os equívocos dos atuais modelos. Cad Saúde Pública. 2012;28(10):1834-40.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico (IBGE, censo sinopse 2010). Rio de Janeiro: IBGE, 2010 [citado em 20 Jan 2014]. Disponível em: www.ibge.gov.br

Mendes ACG, Sá DA, Miranda GMD, Lyra TM, Tavares RAW. Assistência pública de saúde no contexto da transição demográfica brasileira: exigências atuais e futuras. Cad Saúde Pública. 2012;28(5):955-64.

Silveira RE, Mendonça FTNF, Santos AS, Filipe EMV. Estratégias de educação em saúde para idosos: experiências e desafíos. Cultura de los Cuidados [Online]. 2015;19(42):154-63. doi:10.14198/cuid.2015.42.14

Valcarenghi RV, Lourenço LFL, Siewert JS, Alvarez AM. Produção cientifica de enfermagem sobre promoção de saúde condição crônica e envelhecimento. Rev Bras Enferm. 2015;68(4):705-12.

Merhy EE. Saúde: cartografia do trabalho vivo em ato. São Paulo (SP): Hucitec; 2002.

Gonçalves, LHT, Schier, J. “Grupo Aqui e Agora” - Uma tecnologia leve de ação sócio-educativa de enfermagem. Texto Contexto Enferm. 2005;14(2):271-9.

Polaro SHI, Gonçalves LHT, Alvarez AM. Enfermeiras desafiando a violência no âmbito de atuação da Estratégia de Saúde da Família. Texto Contexto Enferm. 2013;22(4):935-42.

WHO - World Health Organization. Envelhecimento ativo: uma política de saúde. Brasília: Organização Pan-Americana de Saúde; 2005.

Gonçalves LHT, Alvarez AM, Santos SMA. A enfermagem gerontogeriátrica e sua especificidade. In: Gonçalves LHT, Tourinho FSV. Enfermagem no cuidado do idoso hospitalizado. Barueri: Manole; 2012. p. 3-25.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa: Manual de preenchimento. Brasília: Ministério da Saúde; 2008.

Duarte YAO. Família: rede de suporte ou fator estressor: a ótica dos idosos e cuidadores familiares [tese]. São Paulo (SP): Escola de Enfermagem, Universidade de São Paulo (USP); 2001.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Envelhecimento e saúde da pessoa idosa. Brasília: Ministério da Saúde; 2007. (Caderno de Atenção Básica n. 19).

Trentini M, Gonçalves LHT. Pequenos grupos de convergência: um método no desenvolvimento de tecnologias em enfermagem. Texto Contexto Enferm. 2000;9(1):63-78.

McEwen, M., Wills, E. M. Bases teóricas de enfermagem. 2ª ed. Porto Alegre: Artmed; 2009.

Gonçalves LHT, Polaro SHI, Carvalho JN, Goes TM, Medeiros HP, Souza FJD. Condições de vida e saúde de idosos amazônidas: realidade de comunidades periféricas de cidades paraenses. Rev Enferm UFPE [online]. 2015; 9(1):39-46.

Janini JP, Bessler D, Vargas AB. Educação em saúde e promoção da saúde: impacto na qualidade de vida do idoso. Saúde Debate. 2015; 39(105):480-90.

Carvalho FCR, Neri AL, Yassuda MS. Treino de memória episódica com ênfase em categorização para idosos sem demência e depressão. Psicol Reflex Crit. 2010; 23(2):317-23.

Brasil. Ministério da Saúde. Coordenação Nacional DST/Aids – Vigilância Epidemiológica. Boletim Epidemiológico de AIDS. 2010 Jan/Jun; Ano III(1).

Miranda AS, Gonçalves LHT. Autocuidado de mulheres residentes amazônidas na prevenção e controle do papiloma vírus (HPV) – participação da (o) enfermeira (o). Enferm. Foco2016;7(1):8-12.

Vieira KFL. Sexualidade e qualidade de vida do idoso: desafios contemporâneos e repercussões psicossociais [tese]. Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa (PB); 2012.

Castro SFF, Nascimento BG, Soares SD, Barros Junior FO, Sousa CMM, Lago EC. Sexualidade na terceira idade - a percepção do enfermeiro da estratégia saúde da família. RevEnfermUFPE [online]. 2013[citado em 14 Out 2013];7(10):5907-14. Disponível em: http://www.revista.ufpe.br/revistaenfermagem/index.php/revista/article/view/4606.

Santos AFM; Assis M. Vulnerabilidade das idosas ao HIV/AIDS: despertar das políticas públicas e profissionais de saúde no contexto da atenção integral: revisão de literatura. RevBrasGeriatrGerontol [Internet]. 2011 [citado em 20 Jan 2014];14(1):147-57. Disponível em: http://revista.unati.uerj.br/pdf/rbgg/v14n1/v14n1a15.pdf

Castro SFF, Costa AA, Carvalho LA, Barros Júnior FO. Prevenção da AIDS em idosos: visão e prática do enfermeiro. Ciênc Saúde (Porto Alegre). 2014;7(3):131-40.

Socci V. Vida afetiva e amorosa do adulto idoso. In: Witer C, Buriti MA, Org. Envelhecimento e contingências da vida. Campinas (SP): Alínea; 2011. Cap. 2p. 41-58. (Coleção Velhice e Sociedade).




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2016.v7.n2.794

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.