As atuações do enfermeiro relacionadas ao teste rápido anti-HIV diagnóstico: uma reflexão de interesse da enfermagem e da saúde pública

Onã Silva, Leonor H. Lannoy Tavares, Leidjany Costa Paz

Resumo


Frequentemente, o Ministério da Saúde publica diretrizes para o enfrentamento da epidemia da Aids. Para reduzir a transmissão vertical e ampliar o diagnóstico do HIV, algumas regiões do Brasil implantaram o Teste Rápido Anti-HIV Diagnóstico, com atuações importantes do enfermeiro relacionadas a essa metodologia. Observa-se a necessidade de estudos analisando o exercício do profissional de enfermagem na solicitação, realização, interpretação e comunicação do resultado dessa testagem às parturientes e/ou puérperas. Este ensaio reflete sobre a temática, sendo útil aos profissionais de enfermagem envolvidos no atendimento às gestantes e seus bebês, aprimorando a qualidade do pré-natal e a redução da transmissão vertical do HIV.

Descritores: Exercício da Enfermagem, Gestantes, Parturientes, Transmissão Vertical, Teste Rápido Anti-HIV Diagnóstico.

The activities of the nurse related to the anti-HIV Quick Diagnostic Test: a reflection that interests nursing and public health

Frequently, the Ministry of Health publishes guidelines to the tackling of the Aids epidemic. In order to reduce the vertical transmission and the diagnostic expansion of the HIV, some regions of Brazil have implemented the Anti-HIV Quick Diagnostic Test, and nurses have an important role in this methodology. The necessity of studies that analyze the exercise of the nursing professional during the requesting, realization and notification of these tests to the pregnant or pos-pregnant woman can be noted. This essay meditates about the thematic, being useful to the nursing staff involved in the caring of pregnant women and their babies, improving the quality of prenatal care and the reduction of HIV’s vertical transmission.

Descriptors: Nursing Practice, Pregnant Woman, Pos-Pregnant Woman, Vertical Transmission, Anti-HIV Quick Diagnostic Test.

Prácticas de enfermería relacionadas a pruebas rápidas para diagnóstico de HIV: una reflexión de interés para la enfermería y la salud pública

A menudo, el Ministerio de Salud publica directrices para hacer frente a la epidemia del SIDA. Para reducir la transmisión vertical del HIV y la expansión del diagnóstico, algunas regiones del Brasil implantaron la prueba rápida de diagnóstico de HIV donde las enfermeras desarrollan un papel muy importante en la metodología. Se constata la necesidad de estúdios que analicen el desempeño del personal de enfermería en la solicitud, realización y comunicación de los resultados de estos exámenes a mujeres embarazadas y / o mujeres después del parto. Este ensayo es una reflexión sobre el tema que debe servir a los profesionales de enfermería involucrados en dar asistencia a las mujeres embarazadas y sus bebés, a fin de mejorar la calidad del cuidado prenatal y reducir la transmisión vertical del HIV.

Descriptores: Práctica de la Enfermería, Mujer Embarazada, Parturienta, Transmisión Vertical, Diagnóstico Rápido de HIV.

Texto completo:

PDF

Referências


Ministério da Saúde (BR). Plano Operacional para Redução da Transmissão Vertical do HIV e da Sífilis. Brasília: Ministério da Saúde; 2007.

Ministério da Saúde (BR). Coordenação Nacional de DST e Aids. Projeto Nascer. Brasília: Ministério da Saúde; 2003.

Ministério da Saúde (BR). Portaria nº 1071/GM de 9 de julho de 2003. Dispõe sobre o leite artificial [Internet]. [citado em 30 Jan 2011]. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/sas/PORTARIAS/Port2003/GM/GM-1071.htm

Ministério da Saúde (BR). Recomendações para profilaxia da transmissão vertical do HIV e terapia antirretroviral em gestantes. Brasília: Ministério da Saúde; 2006.

Ministério da Saúde (BR). Protocolo para a prevenção de transmissão vertical de HIV e sífilis: manual de bolso. Brasília: Ministério da Saúde; 2007.

Ministério da Saúde (BR). Portaria nº 34 MS/SVS, de 28 de julho de 2005. Regulamenta o uso de testes rápidos para diagnóstico da infecção do HIV em situações especiais [Internet]. [citado em 10 Jan 2011]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/svs/2005/prt0034_28_07_2005.html.

Ministério da Saúde (BR). Portaria nº 59/GM/MS, de 30 de janeiro de 2003. Padroniza o conjunto de procedimentos sequenciados para detecção de anticorpos anti-HIV para diagnóstico laboratorial da infecção pelo HIV em indivíduos com idade acima de 2 anos [Internet]. [citado em 15 Jan 2011]. Disponível em: http://pegasus.fmrp.usp.br/projeto/legislacao/Portaria%2059%20de%2028%2001%2003.pdf.

Arruda DCB, Silva O, Tavares LHDC. Experiência de pactuação pró-redução da transmissão vertical do HIV e da sífilis no Distrito Federal. Bol Epidemiol Distrito Federal. 2008;7(1):6-7.

Ministério da Saúde (BR). Portaria nº 648/GM de 28 de março de 2006. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica [Internet]. [citado em 30 Jan 2011]. Disponível em: http://www.brasilsus.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=899.

Ministério da Saúde (BR). Implicações éticas do diagnóstico e da triagem sorológica do HIV/Secretaria de Vigilância em Saúde, Programa Nacional de DST e Aids. Brasília: Ministério da Saúde; 2004.

Ministério da Saúde (BR). Carta dos direitos dos usuários da saúde. 2ª ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2007.

Ministério da Saúde (BR). Instrução Normativa nº 1626 de 10 de julho de 2007. Regulamenta os procedimentos e condutas para abordagem consentida a usuários que procuram os serviços de saúde com vistas a realizar teste de HIV e outras DST, bem como aos que não comparecem ao tratamento já em curso [Internet]. [citado em 21 Jan 2011]. Disponível em: http://www.Aids.gov.br/sites/default/files/Instrucao_Normativa_1626_10.07.2007.pdf.

Conselho Federal de Medicina. Resolução CFM 1.665 de 7 de maio de 2003. Dispõe sobre a responsabilidade ética das instituições e profissionais médicos na prevenção, controle e tratamento dos pacientes portadores do vírus da Sida (Aids) e soropositivos [Internet]. [citado em 21 Jan 2011]. Disponível em: http://www.portalmedico.org.br/resolucoes/cfm/2003/1665_2003.htm.

Secretaria de Estado de Saúde (DF). Portaria nº 33 de 15 de março de 2005. Institui o Projeto de Eliminação da Sífilis Congênita no Distrito Federal. [Internet]. [citado em 24 Jan 2011]. Disponível em: http://www.buriti.df.gov.br/ftp/diariooficial/2005/03_Março/DODF%20050%2015-03-2005/Seção02-%20050.pdf].

Secretaria de Estado de Saúde (DF). Norma Técnica nº.01 de 22 de março de 2007. Recomendações do PN-DST/Aids para uso de testes rápidos para HIV como triagem em parturientes não testadas no 3º trimestre de gestação. Brasília: Secretaria de Estado de Saúde; 2007.

Conselho Federal de Enfermagem. Lei nº 7498, de 25/07/1986: Dispõe sobre a regulamentação do exercício profissional da enfermagem [Internet]. [citado em 30 Jan 2011]. Disponível em: http://site.portalcofen.gov.br/node/4161.

Secretaria de Estado de Saúde (DF). Portaria nº 37 de 4 de abril de 2008. Normatiza ações pró-redução da transmissão vertical do HIV e Sífilis [Internet]. [citado em 30 Jan 2011]. Disponível em: http://www.buriti.df.gov.br/ftp/diariooficial/2008/04_Abril/DODF%2066%2008-04-08/Seção01-%20066.pdf.

Conselho Regional de Enfermagem do DF. Parecer técnico Coren-DF nº 05 de 2007. Trata sobre competência da equipe de enfermagem para realizar a coleta, a leitura e o registro do resultado do teste rápido anti-HIV [Internet]. [citado em 25 Jan 2011]. Disponível em: http://www.coren-df.org.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=343:parecer-tecnico-coren-df-no-0052007&catid=38:pareceres&Itemid=115.

Conselho Regional de Enfermagem do DF. Parecer técnico Coren-DF nº 19 de 2010. Trata sobre a atribuição da enfermagem na realização e fornecimento do resultado teste rápido anti-HIV [Internet]. [citado em 24 Jan 2011]. Disponível em: http://www.corendf.org.br/site.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2011.v2.nSUP.83

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.