CONSULTAS MAIS FREQUENTES RESPONDIDAS PELO CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE MINAS GERAIS: ATUAÇÃO DA CÂMARA TÉCNICA

Luciana Regina Ferreira da Mata, Alexandre Ernesto Silva, Monike Tathe Vieira Pedrosa, Danielle Brandão Ferreira, Patrícia Silva de Oliveira, Deise Leonel Assunção Lara

Resumo


Objetivo: identificar os questionamentos mais frequentes respondidos por meio eletrônico e parecer técnico em três áreas temáticas de atuação da câmara técnica. Metodologia: estudo descritivo que utilizou como fontes de informação e-mails respondidos e pareceres técnicos publicados no período de agosto de 2015 a agosto de 2016. Perguntas recebidas por e-mail que ainda não haviam sido respondidas aos consulentes foram excluídas. Resultados: Foram levantadas 695 consultas recebidas por e-mail e 22 recebidas por ofício, sendo 691 respondidas por via eletrônica, 19 via ofício e 07 via parecer técnico. Considerando as áreas temáticas, 436 eram referentes à área gerencial e assistencial, 267 à atenção primária e 14 à sistematização da assistência de enfermagem. Conclusão: Os resultados refletem que os pontos mais questionados referem-se a questões técnicas do exercício profissional e instigam a reflexão sobre possíveis posicionamentos técnicos a serem defendidos pelos Conselhos de Enfermagem.

Descritores: Legislação de Enfermagem; Cuidados de Enfermagem; Enfermagem Atenção Primária; Processo de Enfermagem.

FREQUENT QUERIES ANSWERED BY THE REGIONAL NURSING COUNCIL OF MINAS GERAIS: WORK OF THE TECHNICAL CHAMBER

Objective: to identify the most frequent questions answered by electronic means and technical opinion in three thematic areas
of action of the technical chamber. Methodology: descriptive study that used as sources of information e-mails answered and
technical opinions published from August 2015 to August 2016. Questions received by e-mail that had not yet been answered to
the querents were excluded. Results: 695 queries were received by e-mail and 22 received by printed office, of which 691 were
answered electronically, 19 by means letter and 07 by technical advice. Considering the thematic areas, 436 were related to the
Management and Assistance area, 267 to Primary Care and 14 to the Systematization of Nursing Care. Conclusion: The results
reflect that the most questioned points refer to technical questions of the professional practice and instigate the reflection on
possible technical positions to be defended by the Nursing Councils.

Descriptors: Legislation Nursing, Nursing Care, Primary Care Nursing, Nursing Process.

CONSULTAS MÁS FRECUENTES RESPONDIDAS POR EL CONSEJO REGIONAL DE ENFERMERÍA DE MINAS GERAIS: ACTUACIÓN DE LA CÁMARA TÉCNICA

Objetivo: identificar los cuestionamientos más frecuentes respondidos por medio electrónico y parecer técnico en tres áreas temáticas de actuación de la cámara técnica. Metodología: estudio descriptivo que utilizó como fuentes de información e-mails contestados y opiniones técnicas publicadas en el período de agosto de 2015 a agosto de 2016. Las preguntas recibidas por e-mail que aún no habían sido respondidas a los consultores fueron excluidas. Resultados: Se levantaron 695 consultas recibidas por e-mail y 22 recibidas por carta impresa, siendo 691 respondidas por vía electrónica, 19 vía carta y 07 a través del dictamen técnico. Considerando las áreas temáticas, 436 eran referentes al área gerencial y asistencial, 267 a la atención primaria y 14 a la sistematización de la asistencia de enfermería. Conclusión: Los resultados reflejan que los puntos más cuestionados se refieren a cuestiones técnicas del ejercicio profesional e instigan la reflexión sobre posibles posicionamientos técnicos a ser defendidos por los Consejos de Enfermería.

Descriptores: Legislación de Enfermería, Atención de Enfermería, Enfermería de Atención Primaria, Proceso de Enfermería.


Texto completo:

PDF

Referências


- Moreira A, Garcia CL. A Associação Brasileira de Enfermagem e a criação do Conselho Profissional no Brasil. Rev de Pesq.: cuidado é fundamental Online [Internet]. 2009 [acesso em 05 set 2017]; 1(1): 97-110. Disponível em: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2009. v1i1.%25p

- Neto DL, Dib KJC, Almeida C, Barreto DMO, Lopes MSS. Poder de polícia administrativa na fiscalização dos Conselhos Regionais de Enfermagem. Rev. Direito UNIFACS – Debate Virtual [Internet]. 2015 [acesso em 10 jul 2017]; 183:1-8. Disponível em: http://www.revistas. unifacs.br/index.php/redu/article/view/3878/2649

- Conselho Federal de Enfermagem [Internet]. Brasília: O Cofen; 2017 [acesso em 05 jul 2017]. Disponível em: http://www.cofen.gov. br/o-cofen

- Conselho Regional de Enfermagem. Regimento Interno [Internet]. 2013. [acesso em 10 jul 2017]. Disponível em:https://www.corenmg.gov. br/public/anexos/regimento_interno_corenmg_2013.pdf

- Ferreira JB, Lemos LMA, Silva TR. Qualidade de vida, imagem corporal e satisfação nos tratamentos estéticos. Revista Pesquisa em Fisioterapia [Internet]. 2016 [acesso em 18 set 2017]; 6(4):402-420. Disponível em: https://www5.bahiana.edu.br/index.php/fisioterapia/ article/view/1080/742

- Conselho Federal de Enfermagem (BR). Resolução Cofen 450/2013. Normatiza o procedimento de Sondagem Vesical no âmbito do Sistema Cofen / Conselhos Regionais de Enfermagem. Brasília (DF): Cofen; 2013.

- Conselho Federal de Enfermagem (BR). Resolução Cofen 557/2017. Normatiza a atuação da equipe de enfermagem no procedimento de Aspiração de Vias Aéreas. Brasília (DF): Cofen;2017.

- Moreira AGM, Araújo STC, Torchi TS. Preservação da fístula arteriovenosa: ações conjuntas entre enfermagem e cliente. Esc. Anna Nery [Internet]. 2013 [acesso em 20 set 2017]; 17(2):256-262. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1414-81452013000200008

- Paiva TRS, LIMA FET. Manutenção das fístulas arteriovenosas confeccionadas no Centro de Nefrologia de Caucaia-CE. Rev Min Enferm [Internet]. 2008 [acesso em 20 set 2017]; 12(3):313-320. Disponível em: http://www.dx.doi.org/S1415-27622008000300004

- Decreto nº 94.406, de 08 de junho de 1987. Regulamenta a Lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986, que dispõe sobre o exercício da Enfermagem, e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília (DF). 09 jun. 1987 [citado 2 jan 2017]. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/decreto-n-9440687_4173.html. Acesso em: 03 mar. 2017.

- Conselho Federal de Enfermagem (BR). Resolução Cofen 311/2207. Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. Brasília (DF): Cofen; 2007.

- Lei n. 7.498 de 25 de junho de 1986 (BR). Dispõe sobre a regulamentação do exercício da enfermagem e dá outras providências. Diário Oficial da União [periódico na internet], Brasília (DF). 26 jun 1986 [acesso 2 jan 2017]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/ leis/l7498.

- Martiniano CS, Andrade PS, Magalhães FC, Souza FF, Clementino FS, Uchôa SAC. Legalização da prescrição de medicamentos pelo Enfermeiro no Brasil: história, tendências e desafios. Texto Contexto Enferm [Internet]. 2015 [acesso 20 set 2017]; 24(3): 809-817. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v24n3/pt_0104-0707-tce- 24-03-00809.pdf

- Nascimento ACEC, Pinto ALR, Pereira CRA, Souza FEP, Vieira ZRS, Andrade GD B et al. A importância da supervisão de enfermagem nas instituições de saúde. Rev Saúde e Pesquisa [Internet]. 2013 [acesso 10 jun 2017]; 6(2): 339-343. Disponível em: http://periodicos.unicesumar. edu.br/index.php/saudpesq/article/view/2908/1995

- Dal Pai D, Lautert L. Sofrimento no trabalho de enfermagem: reflexos do “discurso vazio” no acolhimento com classificação de risco. Esc. Anna Nery [Internet]. 2011 [acesso 8 set 2017]; 15(3):524-530. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid= S1414-81452011000300012&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/ S1414-81452011000300012.

- Silva PM, Barros KP, Torres HC. Acolhimento com classificação de risco na atenção primária: percepção dos profissionais de enfermagem. Rev. Min. Enferm. [Internet]. 2012 [acesso 8 set 2017]; 16(2): 225- 231. Disponível em: http://www.dx.doi.org/S1415-27622012000200011

- Conselho Federal de Enfermagem. Resolução n˚ 358/09, dispõe sobre o processo de enfermagem nas Instituições de Saúde Brasileiras. Rio de Janeiro: COFEn; 2009. [citado em 17 ago 2015]. Disponível em: http://site.portalcofen.gov.br/node/4384

– Carvalho EC, Kusumota L. Processo de enfermagem: resultados e consequências da utilização para a prática de enfermagem. Acta paul. enferm. [Internet]. 2009 [ acesso 21 set 2017]; 22(spe1):554-557. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid= S0103-21002009000800022.

– Silveira DM, Magalhães M, Chagas MC, Ilha S, Nicola GDO, Pereira FW. Facilidades/dificuldades vivenciadas por graduandos de uma universidade pública na elaboração da evolução de enfermagem. Rev enferm UERJ [Internet]. 2015 [acesso 11 ago 2017]; 23(6):832-837. Disponível em: http://www.e-publicacoes_teste.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/ article/view/7267.

- Cerullo JASB, Cruz DALM. Raciocínio clínico e pensamento crítico. Rev. Latino-Am. Enfermagem [Internet]. 2010 [acesso 11 jul 2017]; 18(1):[06 telas]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n1/ pt_19




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2019.v10.n1.1381

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.