A natureza das lesões traumáticas ocasionadas pela violência física em pacientes atendidos em serviço de emergência de um hospital público

Giana Garcia Dalbem, Margarita Ana Rubin Unicovsky

Resumo


Conhecer a natureza das lesões traumáticas ocasionadas pela violência física foi o objetivo desta pesquisa exploratória descritiva quantitativa, realizada no Hospital Cristo Redentor, Rio Grande do Sul. O universo da pesquisa foram 384 boletins de atendimento dos pacientes vítimas de violência física, com idade igual ou superior a 18 anos, nos meses de março e abril de 2010. Efetivou-se uma coleta de dados retrospectiva documental nos boletins de atendimento do serviço de emergência. Como resultado, identificamos que, dos pacientes atendidos, 134 (34,9%) apresentaram corte/perfuração/laceração, 74 (19,3%), fratura, e 49 (12,8%), contusão/edema. Os atendimentos em que não houve lesões significativas corresponderam a 75 pacientes (19,5%). Como alternativa de enfrentamento do problema, sugere-se a implantação de protocolos e sistemas de informação específicos, visando a orientar o desenvolvimento de medidas preventivas efetivas e de intervenção, a serem trabalhadas com o objetivo de reduzir tais agravos, bem como campanhas de conscientização, incentivando a população a notificar os casos.

Descritores: Violência, Epidemiologia, Morbidade, Lesões.

The nature of traumatic injuries caused by physical violence in patients treated in the emergency room of a public hospital

Knowing the nature of traumatic injuries caused by physical violence was the purpose of this descriptive exploratory quantitative approach performed at Hospital Cristo Redentor, Rio Grande do Sul. The universe of the research were 384 reports of care of patients suffering from physical violence, aged 18 or more, over the months of March and April 2010. The retrospective documental data collection was implemented in the bulletins of the emergency service. We observed that the patients attended, 134 (34.9%) had cut/puncture/laceration, 74 (19.3%) fractures, 49 (12.8%) injury/edema. Attendances where there were no significant lesions represented 75 patients (19.5%). As an alternative to confronting the problem, we suggest the deployment of protocols and specific information systems, aiming to guide the development of effective preventative and intervention measures to be worked in order to reduce such injuries, as well as awareness campaigns, urging people for the reporting of cases.

Descriptors: Violence, Epidemiology, Morbidity, Injuries.

La naturaleza de las lesiones traumáticas causadas por la violencia física en los pacientes tratados en la sala de urgencias de un hospital público

Conocer la naturaleza de las lesiones traumáticas ocasionadas por la violencia física fue el objetivo de este estudio exploratorio descriptivo cuantitativo, realizado en el Hospital Cristo Redentor, Rio Grande do Sul. Lo universo investigado fue constituida de 384 boletines de atendimiento a pacientes víctimas de violencia física, con edad igual o superior a 18 años, durante los meses de marzo y abril del 2010. La colecta de datos retrospectiva y documental fue efectivada en los boletines de atendimiento del servicio de emergencia. Como resultado, identificamos que de los pacientes atendidos, 134 (34,9%) presentaron corte/perforación/laceración, 74 (19,3%) fractura, 49 (12,8%) contusión/edema. Los atendimientos en que no hubo lesiones significativas correspondieron a 75 pacientes (19,5%). Como alternativa para enfrentar el problema estudiado, se sugiere la implantación de protocolos y sistemas de información específicos, con el objetivo de orientar el desarrollo de medidas preventivas efectivas y de intervención para ser implementadas con la finalidad de reducir esos agravantes, así como campañas de concientización, incentivando a la población para la denuncia de los casos.

Descriptores: Violencia, Epidemiología, Morbidez, Lesiones.


Texto completo:

PDF

Referências


Schraiber LB, Oliveira AFPL, Couto MT. Violência e saúde: estudos científicos recentes [Internet]. [citado 2011 Jun 20]. Disponível em: http://www.scielosp.org/pdf/rsp/v40nspe/30630.pdf.

Guimarães JMX, Vasconcelos EE, Cunha RS, Melo RD, Pinto LF. Estudo epidemiológico da violência por arma branca no município de Porto Grande, Amapá [Internet]. [citado 2011 Jun 20]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v10n2/a22v10n2.pdf.

Robazzi MLCC, Silveira CA, Marziale MHP, Dalri MCB, Haas VJ, Alves LA. O prontuário hospitalar auxiliando na identificação da violência no trabalho [Internet]. [citado 2011 Jun 18]. Disponível em: http://www.facenf.uerj.br/v14n4/v14n4a02.pdf.

Dahlberg LL, Krug EG. Violência: um problema global de saúde pública [Internet]. [citado 2011 Jun 20]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v11s0/a07v11s0.pdf.

Mesquita-Filho M, Mello-Jorge MHP. Características da morbidade por causas externas em serviço de urgência [Internet]. [citado 2011 Jun 10]. Disponível em: http://www.scielosp.org/pdf/rbepid/v10n4/15.pdf.

Minayo MCS, Deslandes SF. Análise da implantação da rede de atenção às vítimas de acidentes e violência segundo as diretrizes da Política Nacional de Redução da Morbimortalidade sobre Violência e Saúde [Internet]. [citado 2011 Jun 10]. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/4artigo_iniciativas_vig_prev_acidentes.pdf.

Souza ER, Lima MLC. Panorama da violência urbana no Brasil e suas capitais [Internet]. [citado 2011 Jun 10]. Disponível em: http://www.scielosp.org/pdf/csc/v11s0/a11v11s0.pdf.

Deslandes SF, Lemos MP. Construção participativa de descritores para avaliação dos núcleos de prevenção de acidentes e violência, Brasil. Rev Pan-americana Saúde [Internet]. [citado 2011 Jun 15]. Disponível em: http://journal.paho.org/uploads/1233083836.pdf.

Deslandes SF, Minayo MCS, Lima MLC. Atendimento de emergência às vítimas de acidentes e violências no Brasil [Internet]. [citado 2011 Jun 18]. Disponível em: http://www.bvsde.paho.org/bvsacd/cd68/atendimento.pdf.

Minayo MCS. A inclusão da violência na agenda da saúde: trajetória histórica [Internet]. [citado 2011 Jun 20]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v11s0/a15v11s0.pdf.

Organização Mundial da Saúde. Relatório mundial sobre violência e saúde. OMS: Genebra; 2002.

Ministério da Saúde (BR). Portaria n° 737/2001, de 16 de maio de 2001. Política Nacional de Redução da Morbimortalidade por Acidentes e Violências [Internet]. [citado em 2011 Jun 08]. Disponível em: http://www.mp.rs.gov.br/infancia/legislacao/id3072.htm.

Mascarenhas MDM, Malta DC, Silva MMA, Lima CM, Carvalho MGO, Oliveira VLA. Violência contra a criança: revelando o perfil dos atendimentos em serviços de emergência, Brasil, 2006 e 2007 [Internet]. [citado 2011 Jun 20]. Disponível em: http://www.scielosp.org/pdf/csp/v26n2/13.pdf.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise de Situação de Saúde. Viva: vigilância de violências e acidentes, 2006 e 2007 [Internet]. [citado em 2011 Jun 15]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/viva_vigilancia_violencias_acidentes.pdf.

Ministério da Saúde (BR). Saúde Brasil 2007: uma análise da situação de saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2008.

Deslandes SF. O atendimento às vítimas de violência na emergência: prevenção em uma hora dessas? [Internet]. [citado 2011 Jun 28]. Disponível em: http://www.scielosp.org/pdf/csc/v4n1/7132.pdf.

Polit DF, Hungler BP. Fundamentos de pesquisa em enfermagem. 5ª ed. Porto Alegre: Artes Médicas; 2004.

Grupo Hospitalar Conceição. Hospital Cristo Redentor [Internet]. [citado 2011 Jun 10]. Disponível em: http://www.ghc.com.br/default.asp?idMenu=2&idSubMenu=4.

Ministério da Saúde (BR). Conselho Nacional de Saúde. Resolução 196, de 10 de outubro de 1996: diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. Brasília: Ministério da Saúde; 1996.

Leal SMC, Lopes MJM. A violência como objeto da assistência em um hospital de trauma: “o olhar” da enfermagem [Internet]. [citado 2011 Jul 02]. Disponível em: http://www.scielosp.org/pdf/csc/v10n2/a20v10n2.pdf.

Marchese VS, Scatena JHG, Ignotti E. Caracterização das vítimas de acidentes e violências atendidas em serviço de emergência. Município de Alta Floresta, MT (Brasil) [Internet]. [citado 2011 Jul 02]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbepid/v11n4/11.pdf.

Mascarenhas MDM, Pedrosa AAG. Atendimentos de emergência por violência em serviços públicos de Teresina, PI [Internet]. [citado 2011 Jun 28]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v61n4/16.pdf.

Oliveira LR, Mello-Jorge MHP. Análise epidemiológica das causas externas em unidades de urgência e emergência em Cuiabá-Mato Grosso [Internet]. [citado 2011 Jun 28]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbepid/v11n3/08.pdf.

Leal SMC. Violência como objeto da assistência em um hospital de trauma: o “o olhar” da enfermagem [Internet]. [citado em 2011 Jun 21]. Disponível em: http://bvssp.cict.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=281.

Secretti T. Distribuição dos homicídios em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, 2007: contexto sócio-espacial e fatores determinantes [dissertação]. Porto Alegre: Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2009.




DOI: https://doi.org/10.21675/2357-707X.2012.v3.n2.260

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Eletrônico ISSN: 2357-707X

Impresso ISSN: 2177-4285

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.